29 abril 2017

NO SEGUNDO DIA DA 43ª AGO - CGADB, CONVENCIONAIS SE REUNIRAM E APROVARAM "A DECLARAÇÃO DE FÉ DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS"

Resultado de imagem para nova declaração de fé  das assembleias de deus

Em um mundo em transformações que freqüentemente modifica suas premissas e valores, os princípios absolutos do Evangelho do Senhor Jesus Cristo permanecem inabaláveis, evidenciando o propósito divino para a humanidade. Temos a Bíblia como a revelação de Deus, dada a santos homens por inspiração do Espírito Santo e a reconhecemos como autoridade única e infalível quanto a fé e conduta. Dessa divisa deriva nossa Declaração de Fé que consta de 14 pontos doutrinais, publicados e praticados pelas Assembleias de Deus no Brasil.

Reunidos para a 43ª AGO(Assembleia Geral Ordinária) da Assembleia de Deus - CGADB(Convenção das Assembleias de Deus no Brasil), os ministros do Evangelho, apreciaram a Declaração de Fé".


Segundo informações da CPAD News, poucas alterações foram aprovadas e então a Declaração de Fé foi aprovada integral e unanimemente.
Dividido em 24 capítulos, o material apresentado tem mais de 100 páginas que versam sobre temas como as Sagradas Escrituras, Deus, Trindade, Identidade de Jesus Cristo, Obras de Cristo, Espírito Santo, Pecado e suas consequências, entre outros assuntos.

Capítulo sobre a família
O XXIV capítulo da Declaração de Fé das Assembleias de Deus deixa claro que para a denominação o significado de família é apenas a união de um homem e uma mulher e seus filhos.

“Cremos, professamos e ensinamos que a família é uma instituição criada por Deus, imprescindível à existência, formação e realização integral do ser humano, sendo composta de pai, mãe e filho(s) — quando houver — pois o Criador, ao formar o homem e a mulher, declarou solenemente: “Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne (Gn 2.24)”.

O texto deixa claro que a denominação entende por casamento apenas as uniões heterossexuais “A diferenciação dos sexos visa à complementaridade mútua na união conjugal: ‘Todavia, nem o varão é sem a mulher, nem a mulher, sem o varão, no Senhor’ (1 Co 11.11); essa complementaridade mútua é necessária à formação do casal e à procriação”.

União estável é debatida entre pastores
Após a aprovação da Declaração de Fé o pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da CGADB, passou a palavra para o pastor Abiezer Apolinário, presidente da Comissão Jurídica da CGADB, para debater sobre o tema união estável.

Apolinário afirmou que é preciso atuar na manutenção dos princípios morais e espirituais da AD. “Quando foi promulgada a nova Constituição do Brasil, em 1988, em seu artigo 126 parágrafo 3 está escrito, para efeito da proteção do estado, que é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher, devendo a lei facilitar a sua conversão em casamento”.
Segundo ele é importante que a denominação siga, “não somente a lei dos homens, mas a Bíblia Sagrada como regra de fé”, ou seja, reconhecer a união apenas entre um homem e uma mulher.

Coube ao  Pastor Douglas Baptista discorrer acerca do "Cremos" da Denominação. 

A comissão formada por 18 integrantes, conforme deliberada pela manhã, se reuniu no período das 11h30 às 14 horas com debates com os propositores de acréscimos e alterações. Houve pequenas alterações. Ao final, a Declaração de Fé foi aprovada integral e unanimemente.

Segue abaixo todo o Texto reformulado e dividido em 24 capítulos, o material apresentado tem mais de 100 páginas e podeser lido na íntegra aqui



Achei pertinente o comentário do Pr. Robson Brito da AD - Maringá - Paraná e por isso, deixo o mesmo para que você possa fazer sua análise também

DECLARAÇÃO DE FÉ DA ASSEMBLEIA DE DEUS BRASILEIRA

Hoje - terça-feira (26/4/17), ao fazer minha inscrição, para a 43ª AGO DA CGADB, recebi, como os demais inscritos, a versão atualizada da Declaração de Fé das Assembleias de Deus no Brasil. 

A CGADB deve louvar a Deus pela vida de cada membro da Comissão especialmente formada para tratar do assunto, presidida pelo pastor Ezequias Soares, líder da Comissão de Apologética da CGADB, que liderou a redação da Declaração, que conta com 156 páginas. Vale lembrar que pastor Ezequias, formado em Licenciatura em Letras/ Português - Hebraico pela USP, é respeitadíssimo naquela instituição, o que muito nos orgulha como pentecostais.

Na inscrição para a 43ª AGO da CGADB, cada líder presente recebeu em sua pasta, um exemplar do documento, que traz, além de uma exposição detalhada do posicionamento bíblico doutrinário da nossa denominação (ideia excelente), sobre questões fundamentais da fé cristã, os Cinco Credos Ecumênicos da história da Igreja, anexados ao final, uma riqueza teológica.

Em síntese bem curta, AS MUDANÇAS FORAM:

- Uma Cristologia mais estendida: analisando a identidade e as obras de Cristo. Porém, ainda perde para a Assembleia de Deus Americana uma maior exposição do nome do "Senhor Jesus" e "Filho de Deus".
- Na Soteriologia: a possibilidade de usar tão mal o livre arbítrio a ponto de perder a salvação foi explicitada.
- Maior especifidade na ordenança do Batismo em Águas.
- O significado e os elementos da Ceia do Senhor, mas sem refutar a ideia Católica Romana e a Luterana.
- O título "A forma de governo da igreja" deixou a desejar, pois fica apenas os cargos ministeriais, sem falar das formas técnicas de mando na igreja local: congregacional, presbiterial, episcopal e mista (da qual mais nos aproximamos).
- Inovou a Declaração de Fé, inserindo o título "Adoração", todavia perdeu a oportunidade de falar mais do louvor congregacional e do chamado "louvor profético" por outros pentecostais americanos e australianos.

Merece parabéns a coragem de inserir o item "A Igreja e o
Estado", e não barrou a criação de um partido da Assembleia de Deus, o que dá margem para outras ações ligadas à cidadania, no entanto, nos põe em alguns riscos.
- Outro parabéns são para a inserção dos tópicos a "Lei do Senhor" e os "Dez Mandamentos" tão menosprezados pelos evangélicos em suas confissões, mais ainda assim, nada falou da "consciência e liberdade cristãs", nestes temas, temos que continuar nos socorrendo no Catecismo de Wistminster.
- Sobre os "Dons do Espírito Santo na minha opinião ficou muito ortodoxo, preso à interpretação restritiva de nove dons, pois os "outros dons" somente recebeu um item restrito e englobante.
- A "cura divina", doutrina que demorou maior tempo para se ter consenso na Rua Azuza, ficou razoavelmente estendida.
- Não houve argumentação para as duas fases da Segunda Vinda do Senhor, e não houve nenhuma margem para o midi-tribulacionismo, que cresce no meio pentecostal, mundo à fora. Por outro lado, o mundo vindouro está bem estendido. Sabia decisão de não ficar demasiadamente no dispensacionalismo.
- Merece aplausos também efusivos a inserção como elemento de Confissão de Fé o tema "Família", sem fugir da abordagem séria contra as formas heterodoxas de formação de família que destoam da Palavra.
De modo geral, este gigante e doutor assembleiano brasileiro Pastor  Ezequias Soares, mais uma vez, embora não seja uma obra livre de ressalvas, merece nossos parabéns por apresentar de uma forma mais ampla de ver nossos 16 pontos doutrinários tradicionais - o famoso "Cremos", pelo comando deste trabalho que põe nossa denominação acima da média, em termos de dogmática, no movimento pentecostal clássico, em nosso país. 


Fontes:
CPADNews
Olharcristão
e Mensageiro da Paz (off)

NINFA E CÁLITA - ENTREVISTA Á RADIO DIMENSÃO FM - 2016

Publicado em 29 de jan de 2016.

Para quem conheceu e acompanhou a Dupla e depois a Equipe Obra de Amor, não pode ficar sem ouvir essa entrevista.
Ninfa e Cálita são conhecidas no Brasil e no mundo por seus louvores espirituais e que agradam a muitos milhões de crentes em Jesus.

Algumas coisas mudaram com o passar do tempo. Mas, minha intenção em postar esse vídeo, é justamente para que os que amam a Palavra cantada possam, matar um pouco da saudade que a Dupla deixou.

Oremos por irmã Ninfa. Ela está internada e precisa de muitos cuidados médicos por estar com uma complicação cardíaca séria.

Entrevista completa com a dupla Ninfa e Cálita na "Rádio Dimensão FM " em Uberlândia/MG com o Pr. José Wilson.




Abraços.
Vivam vencendo!!!
Seu irmão menor.


28 abril 2017

VISÃO DE 2006: O PASTOR DAVID WILKERSON FALA QUE O GOVERNO COMEÇARIA A COBRAR IMPOSTOS DAS IGREJAS. CUMPRIMENTO SERÁ AGORA?


David Wilkerson recebeu uma visão da parte de DEUS(em 2006), onde lhe foi mostrado o que aconteceria com a igreja na iminente perseguição que virá nos últimos dias.

Na visão David Wilkerson fala à respeito de uma confusão econômica que afetaria o mundo todo, que nem mesmo os economistas mundiais poderão explicar a causa de tamanha crise.
O Pastor ainda menciona a importância de se preparar para a crise colocando a casa em ordem pois este tempo de crise será assolador.
David menciona o comportamento da natureza que mudaria drasticamente, terremotos nos Estados Unidos, fome no mundo inteiro, especialmente na China, Índia e Rússia, acreditem se quiser, mas ele viu fome na Rússia. Milhares de pessoas morreriam devido a esta falta de provisão em todo o mundo. Tudo isso devido a influência de forças sobrenaturais.

Educação sexual nas escolas, revistas e programas de televisão imundos, coisas influenciadas pelas trevas são partes das visões que teve, David Wilkerson. Como na Bíblia diz: Como também da mesma maneira aconteceu nos dias de Ló: Comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam; (Lucas 17:28)

A imoralidade e a perversão seriam explícitos nos filmes e nos maiores meios de comunicação disponíveis. Rebelião nos lares, jovens se levantando contra os pais, manifestando o espirito de rebeldia contra sua própria família: ''E assim os inimigos do homem serão os seus familiares.''
(Mateus 10:36)

Os filhos odiarão seus pais e isto é o espírito de rebeldia que virá nos últimos tempos.

A perseguição contra a igreja

David Wilkerson viu uma grande perseguição contra a igreja nos últimos tempos. A igreja que sofrerá tal perseguição é aquela que segue de fato os princípios de JESUS CRISTO e temem à DEUS sobre todas as coisas.

JESUS diz: Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo. (João 16:33)

O mundo odiará os cristãos justamente porque os cristãos não compactuam com as coisas abomináveis que o mundo oferece. Os cristãos serão perseguidos de morte por não compactuarem com as malignidades e promiscuidades que o mundo oferece.

O Pastor recebeu o entendimento de que a perseguição virá para separar os cristãos verdadeiros dos falsos, para separar o joio do trigo.

Ecumenismo - A super-igreja unificada e poderosa

David Wilkerson viu uma união ecumênica de protestantes liberais com a igreja católica romana. Esta será uma gigantesca igreja unificada mundialmente; "a mais poderosa de toda a terra." ''Esta super-igreja utilizará o nome de CRISTO livremente, porém, na realidade será anticristã.''
Esta igreja terá forte poder de influenciar na política, - filantropia, assistência social, serão atributos notáveis desta igreja que dirá servir a população mundial suprindo suas necessidades.

Nesta União de igrejas o papa se considerará um líder político e não mais religioso. Roma irá querer obter privilégios e obviamente ser a cabeça dos protestantes ecumênicos.

A super-igreja unificada dará as boas vindas aos homossexuais e não se contentarão em dar apenas as boas vindas, como também permitirá que os homossexuais continuem nas suas práticas. Isso sabemos que será através do politicamente correto, através do falso evangelho e do falso amor pregado, que esquece do arrependimento e da conversão aos ensinamentos de JESUS CRISTO.

Estes homossexuais serão líderes no seio desta ''igreja'', serão líderes que serão respeitados executando a blasfêmia contra os estatutos de DEUS.

Esta igreja será amante de práticas de ocultismo, espiritismo e invocações que fogem das tradicionais orações à JESUS CRISTO. Em alguns lugares, inclusive, isto já está acontecendo.

Perseguição a verdadeira igreja

As portas que se encontram abertas para a fácil divulgação do evangelho serão fechadas lentamente e tudo o que era fácil para propagar o nome de JESUS CRISTO será dificultado pelas forças do governo do anticristo.

No minuto, 27, e segundo, 37, David Wilkerson começa a falar do assunto que me traz aqui neste artigo. O Pastor fala que o governo começaria a cobrar impostos das igrejas e isso fará com que elas não consigam mais se manter. Começará de modo insignificante, um pequeno imposto, porém, logo será um monstro que levará algumas igrejas independentes e sociedades missionárias a bancarrota (falência).

Em um artigo publicado em (10 de Abril de 2017), hoje, no site Púlpito Cristão, algo me chamou a atenção: ''SENADO DISCUTE SE IGREJAS DEVEM PARAR DE TER IMUNIDADE TRIBUTÁRIA.''

A ideia central é o“fim da imunidade tributária para entidades religiosas (igrejas), vendo como problema “os constantes escândalos financeiros que líderes religiosos protagonizam. […] O Estado é uma instituição laica e qualquer organização que permite o enriquecimento de seus líderes e membros deve ser tributada”.

O tema está sob discussão no Senado, que decidirá agora o que fazer do texto assinado pela engenheira Gisele Helmer, 32 –se engavetá-lo ou transformá-lo em PEC (Proposta de Emenda à Constituição).
A criadora do projeto de lei, a engenheira Gisele Helmer, quer o fim do direito que “templos de qualquer culto” têm de não pagar IPTU e Imposto de Renda sobre dízimos, por exemplo. A garantia está na Constituição, escrita “sob proteção de Deus”, como diz seu preâmbulo.

A proposição é o que o Senado chama de “Ideias Legislativas”, que podem ser enviadas por qualquer cidadão pelo portal E-Cidadania.

Gisele conta à Folha ser ateia, mas filha e sobrinha de fiéis batistas. “Minha tia é até tesoureira da igreja. Não quero prejudicar nenhuma igreja. Se vier uma PEC, pode fortalecer igrejas de verdade, que levam [o trabalho social] a sério. Quem não quer lucrar com isso não vai ser prejudicado.” Com informações de Folha UOL e Púlpito Cristão


Veja como a visão de David Wilkerson se encaixa perfeitamente aos acontecimentos, inclusive neste caso de tirar das igrejas a imunidade tributária.
Sabemos que existem diversas igrejas que enriquecem ilicitamente e que estão sob comando de falsos profetas, porém, mesmo assim, a imunidade tributária às igrejas devem ser mantidas, mas como sabemos, isto não permanecerá por muito tempo.

São propostas de leis como esta que mostram de forma clara a perseguição contra os Cristãos. As igrejas incomodam tanto os ateus (anticristos), que eles tentam à todo custo derrubar a obra feita em prol do evangelho de CRISTO.

Através deste projeto de lei, ou até mesmo através de outros que estão por vir, as igrejas pagarão tributos ao governo, e certamente acontecerá conforme disse David Wilkerson; ''os tributos serão monstros que levarão as denominações a bancarrota'', isso vai acontecer, podem esperar.

Se vocês quiserem assistir o vídeo completo da visão de David Wilkerson - segue na íntegra logo abaixo:


David Wilkerson começou seu ministério em meados de 1958 pregando para pessoas marginalizadas nos subúrbios de Nova Iorque e teve grande sucesso principalmente após a conversão de Nick Cruz que era um chefe de uma temida gangue local. O seu livro autobiográfico A Cruz e o Punhal conta exatamente esse período de sua vida que durou 5 anos.

David Ray Wilkerson nasceu em 19 de Maio de 1931, na cidade de Hammond, no Condado de Lake, no Estado de Indiana, nos Estados Unidos. Os seus pais eram Pentecostais e viviam num lar cheio de bíblias e orações. O seu avô Jay Wilkerson e o seu pai Kenneth Ann Wilkerson eram evangelistas e exerceram forte influência na vida do pequeno David. David Wilkerson também destacou o aumento da violência, resultado do materialismo e consumismo. Empenhou energia para denunciar o estado lamentável do Cristianismo, principalmente, nos países ocidentais. Fundamentado na Bíblia, criticou e combateu a Teologia da Prosperidade, identificando muitos enganos doutrinários nesse movimento, alguns suficientemente graves para colocar esses seguidores em posição prejudicial perante Deus. Denunciou pastores que deixaram de pregar a Cruz, a Santidade, o Pecado e o Juízo. Proclamava: "Evangelho Diluído não é Evangelho de Cristo".

Afirmava que o Cristianismo na Ásia e na África desfrutaria de vigor e pureza, enquanto no ocidente estaria enfermo pelo materialismo e consumismo.

casal Wilkerson, deixou 4 filhos, 10 netos e 2 bisnetos. Também deixaram uma grande lacuna no Corpo de Cristo que será preenchida por novos servos de Deus inspirados na Bíblia, nos livros espirituais e nas biografias cristãs.


O legado do pastor David Wilkerson permanece através do Teen Challenge (Desafio Jovem) e daTime Square Church (Igreja Time Square), além dos inúmeros livros de sua autoria e vídeos de pregações.

Chamada.com.br

27 abril 2017

A BIBLIOTECA DO APÓSTOLO PAULO

Resultado de imagem para biblioteca de Paulo apostolo

Se fossemos fazer uma biblioteca somente com os escritos do apóstolo Paulo teríamos:

Ordem Bíblica*

1º - Carta aos Romanos (Entre 55 a 57 d.C.)
2º - 1ª Carta aos Coríntios (Aproximadamente 55 d.C.)
3º - 2ª Carta aos Coríntios (55 d.C.)
4º - Carta aos Gálatas (49 d.C.)
5º - Carta aos Efésios (Entre 60 e 62 d.C.)
6º - Carta aos Filipenses (61 d.C.)
7º - Carta aos Colossenses (Entre 53 a 55 d.C.)
8º - 1ª Carta aos Tessalonicenses (50 ou 51 d.C.)
9º - 2ª Carta aos Tessalonicenses (51 d.C.)
10º - 1ª Carta a Timóteo (Entre 62 a 64 d.C.)
11º - 2ª Carta a Timóteo (64 a 68 d.C.)
12º - Carta a Tito (62 a 64 d.C.)
13º - Carta a Filemon (60 d.C.)
14º - Carta aos Hebreus** (64 d.C.)

Ordem Cronológica

Carta aos Gálatas (49 d.C.)
1ª Carta aos Tessalonicenses (50 ou 51 d.C.)
2ª Carta aos Tessalonicenses (51 d.C.)
Carta aos Colossenses (Entre 53 a 55 d.C.)
1ª Carta aos Coríntios (Aproximadamente 55 d.C.)
2ª Carta aos Coríntios (55 d.C.)
Carta aos Romanos (Entre 55 a 57 d.C.)
Carta a Filemon (60 d.C.)
Carta aos Filipenses (61 d.C.)
Carta aos Efésios (Entre 60 e 62 d.C.)
1ª Carta a Timóteo (Entre 62 a 64 d.C.)
Carta a Tito (62 a 64 d.C.)
Carta aos Hebreus* (64 d.C.)
2ª Carta a Timóteo (64 a 68 d.C.)

* - Até boa parte do século XVI, as Bíblias eram publicadas somente com os capítulos. Foi assim, por exemplo, com a Bíblia que Lutero traduziu para o Alemão, por volta de 1530. A primeira Bíblia a ser publicada incluindo integralmente a divisão de capítulos e versículos foi a Bíblia de Genebra, lançada em 1560, na Suíça. Os primeiros editores da Bíblia de Genebra optaram pelos capítulos e versículos vendo nisto grande utilidade para a memorização, localização e comparação de passagens bíblicas. Em Português, a primeira edição do Novo Testamento de João Ferreira de Almeida (1681) foi publicada com a divisão de capítulos e versículos.

** - Em grande consenso se tem a Carta aos Hebreus como um Epístola Geral, no entanto tem uma corrente teológica que atribui a Paulo a autoria de Hebreus devido a profundeza do conhecimento da história do Pentateuco (Torah), da revelação exposta e do estilo literário e estrutural muito parecido com os de seus demais escritos.

Christian Vision

26 abril 2017

RUSSIA PROÍBE QUE AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ CONTINUEM COM SUA OBRA

Testemunhas de Jeová esperavam na quinta-feira sentença do Supremo Tribunal russo.
Testemunhas de Jeová esperavam na quinta-feira sentença do Supremo Tribunal russo. AP

A decisão da alta corte contempla ainda o confisco de todas as propriedades das Testemunhas de Jeová. Com sua sentença, o Supremo russo atendeu ao pedido apresentado no final de março pelo Ministério da Justiça, que requereu tornar essa organização religiosa ilegal.

As Testemunhas de Jeová, com cerca de 175.000 membros na Rússia, argumentam que as acusações apresentadas são falsas e caluniosas, por isso recorrerão ao Tribunal de Estrasburgo, que em 2010 já lhes deu uma decisão favorável quando uma corte moscovita ordenou a dissolução da filial na capital.

Moscou 
A Rússia se uniu na quinta-feira aos países que, como Cingapura, proibiram as Testemunhas de Jeová. O Supremo Tribunal considera que esse grupo religioso, às vezes qualificado como seita, é uma organização extremista, por isso terá de interromper todas as atividades que realiza no país. As Testemunhas anunciaram que apelarão da sentença no Tribunal Europeu de Direitos Humanos.

Testemunhas de Jeová esperavam na quinta-feira sentença do Supremo Tribunal russo. 

 A decisão da alta corte contempla ainda o confisco de todas as propriedades das Testemunhas de Jeová. Com sua sentença, o Supremo russo atendeu ao pedido apresentado no final de março pelo Ministério da Justiça, que requereu tornar essa organização religiosa ilegal.

As Testemunhas de Jeová, com cerca de 175.000 membros na Rússia, argumentam que as acusações apresentadas são falsas e caluniosas, por isso recorrerão ao Tribunal de Estrasburgo, que em 2010 já lhes deu uma decisão favorável quando uma corte moscovita ordenou a dissolução da filial na capital.
Mas a situação mudou. De acordo com uma decisão do Tribunal Constitucional tomada em 2015, a partir desse ano na Rússia as leis nacionais se impõem sobre as internacionais, o que também ocorre em nações como China e Estados Unidos. Antes dessa decisão do Supremo Tribunal oito províncias russas já haviam proibido as atividades das Testemunhas e em todo o país suas publicações tinham sido declaradas ilegais, pois as autoridades consideraram que destroem as famílias e incitam ao ódio.

No entanto, segundo informa a agência EFE, após a proibição russa, o Serviço Europeu de Ação Externa da União Europeia defendeu nesta sexta-feira em um comunicado o direito à liberdade de reunião das Testemunhas de Jeová. “As Testemunhas de Jeová, como outros grupos religiosos, devem poder desfrutar pacificamente de sua liberdade de reunião sem interferência, tal como garantem a Constituição da Rússia e seus compromissos internacionais de Direitos Humanos”, disse a assessoria do SEAE em um comunicado.

Denúncias também na Espanha
As Testemunhas de Jeová também têm problemas em outros países, especialmente por causa de algumas de suas prescrições, como a proibição de transfusões de sangue, o que em algumas ocasiões provocou a morte de menores pela negativa dos país em permitir que recebessem sangue alheio. Além disso, há denúncias (inclusive na Espanha), da existência de uma justiça interna que julga os que cometem delitos como abusos de menores, ocultando-os da justiça comum.

A sentença do Supremo russo significa que a partir de agora as Testemunhas de Jeová poderão ser perseguidas legalmente no caso de insistirem em suas atividades. Segundo dados proporcionados pelas Testemunhas em sua página oficial, em abril deste ano havia 458 seguidores em prisões de cinco países, condenados tanto por praticar as normas da organização como por objeção de consciência. 

Em novembro de 2015 a Justiça russa proibiu também a Igreja da Cientologia.

http://brasil.elpais.com/brasil/2017/04/21/internacional/1492792022_341557.html

25 abril 2017

VEM BREVE AÍ, A NOVA RELIGIÃO ÚNICA GLOBAL


O palco está armado. Os 'artistas', prontos. O cenário impecável. Os espectadores, na sua maioria, não querem acreditar que o Show vai acontecer. Mas, estão com grande curiosidade...

Os atores, todos em conformidade com o script. E logo, logo, a cortina se abrirá.
Tudo está 'perfeito' para ser um 'grande sucesso mundial'.

Muito se fala a respeito de uma religião única mundial e o que muitos afirmam, é que esta hipótese é praticamente impossível.

Não considere como uma hipótese mas sim como uma realidade.

Fazendo uma análise dos dias atuais podemos notar uma crescente onda ecumênica que vem ''conquistando'' todas as religiões na esfera global.

Na semana passada, o Bispo Edir Macedo, fez um encontro ecumênico no seu templo suntuoso de 680 milhões de reais, onde encontrou-se com padres católicos que foram convidados para uma ministração.

Em sua fala de conclusão, o ''Bispo'', disse algo muito interessante e que tem total relevância ao que vou dizer neste artigo, pediu a Deus que promova a união das igrejas em torno do Evangelho: “Peço não apenas pela Universal, mas por toda a nossa Igreja. Se alguém de outra denominação ganha uma alma para o Senhor, é mais um que luta contra o inferno. Temos esse pensamento unânime, que Jesus volte o mais rápido possível. Mas sabemos que ainda há gente que não ouviu falar de Ti, então, use-nos, os que estão aqui e os que não puderam vir”.

Em outra palavras Edir Macedo disse que a igreja católica também trabalha em prol do evangelho, - o que é uma verdadeira mentira -, pois a história está ai para comprovar que a igreja católica nunca trabalhou em prol da salvação de almas, mas sim em favor da escravização de almas semelhantemente ao modus-operandi utilizando por Edir Macedo.

Mas não vim aqui falar das heresias do Macedo, na realidade, vim aqui falar no que implica as heresias do Edir Macedo.

Em um vídeo,  muito famoso por sinal (narrado por terceiros), o Pastor David Wilkerson(um dos homens mais sérios da AD dos EUA, falecido a 6 anos), relata sobre as visões que Deus lhe dera para este tempo. Neste vídeo ele fala sobre uma nova e poderosa religião ecumênica global.

Confira o vídeo na íntegra logo abaixo:


David Wilkerson fala de uma religião única global que será criada por ''Protestantes Liberais'' e pela ''Igreja Católica Romana''.

Esta religião será criada com intuito de trazer as pessoas em massa para uma teologia liberal e promiscua. O líder (já falecido) ainda afirma que haverá líderes desta nova religião que serão homossexuais. Na realidade, esta religião pregará aquele jargão; ''amor livre de preconceitos'', vetando qualquer crítica - mesmo que seja Bíblica - contra as práticas homossexuais que são indubitavelmente condenadas por DEUS.

Segundo Wilkerson, esta religião será muito poderosa e será encabeçada pela Igreja Católica Romana, que exigirá tributos e a liderança total sobre todas as demais denominações.
O ''Papa'' será um líder mais voltado para a politica do que para a espiritualidade, mas é óbvio que escravizará ideologicamente inúmeros crentes que fazem parte do mundo gospel atual com um evangelho hipinótico e promíscuo.

Estive analisando em debates que ultimamente a rixa católica contra os protestantes é a de que os protestantes criaram divisão na igreja, ou seja, eles lutam para que as duas vertentes se unam em prol de ''um evangelho centralizado na visão católica'', é claro.

É mais do que óbvio, mundialmente falando, que a igreja católica é a mais poderosa tanto em riquezas quanto em influência política e religiosa.
Será que só eu reparo que todos os líderes de diversas religiões e políticos, incluindo empresários poderosos, se submetem à influência do papa?

Acompanhem abaixo um vídeo onde mostra (à partir de 2:25 minutos) diversos ''líderes evangélicos'' se prostrando diante do papa:


E agora se assustem com o vídeo à seguir, onde mostra diversos líderes de diversas religiões em um encontro ecumênico para tratar da união entre religiões a fim de lutar contra a ''discriminação'' e o ''extremismo religioso''.


Pode até parecer uma coisa linda a ''união religiosa lutando contra o mal'', porém há algo muito obscuro no meio disso tudo. Estariam usando o lóbi (extremistas islâmicos) para atrair as demais religiões ao ecumenismo e unificação sob um argumento da ''não discriminação religiosa''?

O que quero trazer à luz neste artigo, não é que devemos ter extremismo contra as demais religiões, porém, gostaria de enfatizar que sempre houveram diferenças de crenças e sempre houveram criticas relacionadas às diferentes crenças. De fato, ao meu ver, eles querem é cercear a livre manifestação do pensamento critico religioso para unificar as religiões sobre o pretexto de que ninguém pode ser diferente, pois se houver diferença, o diferente será chamado de preconceituoso e discriminador das demais crenças. Neste pensamento, eles estão usando o lóbi ''extremismo islâmico''.

Papa Francisco, Abbas e Peres rezam pela paz na Terra Santa
Líderes plantam uma oliveira como sinal do desejo comum de paz/Foto: Reprodução CTV


Agora acompanhe no vídeo abaixo para quem o catolicismo trabalha

Papa Francisco beija as mãos dos "David Rockefeller, Henry Kissinger e John Rothschild":


Por qual motivo um líder ''cristão'' haveria de beijar as mãos de homens satanistas que trabalham arduamente para estabelecer a nova ordem mundial (governo do anticristo)? Francisco sabe quem são estes homens e saibam de uma coisa, ele não é papa por acaso.

O interessante é que um Pr. comprometido de fato com o verdadeiro evangelho recebeu visões acerca destas coisas, e o mais interessante, é que sua visão se encaminha perfeitamente para que assim aconteça.

Se teóricos da conspiração usam a teoria de que haverá uma única religião mundial certamente não poderão de maneira alguma negar, que a igreja católica romana encabeçará tal religião.

E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo-me: Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas;
Com a qual fornicaram os reis da terra; e os que habitam na terra se embebedaram com o vinho da sua fornicação. (Apocalipse 17:1,2).

Fontes: Radio Vaticano
Ag.Ecclesia
Chamada

COMENTÁRIO DO EDITOR

O Papa recebeu no dia 05 deste abril, um grupo de líderes religiosos muçulmanos do Reino Unido, numa iniciativa promovida pelo arcebispo de Westminster, D. Vincent Nichols, após o recente ataque terrorista em Londres.
De acordo com a Rádio Vaticano, durante o encontro, Francisco encorajou aqueles responsáveis a continuarem o seu trabalho, no diálogo com outros credos e culturas.

“O trabalho mais importante que a humanidade pode fazer hoje é o trabalho de ouvido, de nos ouvirmos uns aos outros. Escutar, sem pressa de dar respostas.

Acolher a palavra do irmão, da irmã, pensar, e depois dizer a minha(observe bem para essa frase dele). A capacidade de ouvir é muito importante”, salientou o Papa argentino.

Desde o início do seu pontificado, o Papa Francisco tem feito do desenvolvimento do diálogo inter-religioso um dos seus grandes desígnios, sobretudo com o mundo islâmico.

No ano passado, Francisco recebeu no Vaticano o grande imã de Al-Azhar (Egito), Ahmed Al-Tayyeb, que lidera a mais importante instituição do Islão sunita, sediada no Cairo.
Um responsável disse que o Papa irá reencontrar em breve, no final de abril, quando visitar a mesquita de Al-Azhar numa iniciativa incluída no programa da sua viagem ao Egito, nos dias 28 e 29 deste mês.

Em Roma, Francisco e Ahmed Al-Tayyeb conversaram essencialmente sobre o compromisso comum das autoridades e dos fiéis das grandes religiões pela paz no mundo, e sobre a recusa da violência e do terrorismo.

Tudo isso, mostra-nos, o avanço do chamado 'diálogo inter-religioso', ou Ecumenismo, fazendo com que se aproximem todas as religiões debaixo da 'benção' de um 'um único pastor,e assim, haverá um só rebanho e um só pastor', que na interpretação Católica Romana, o pastor é o papa e as demais religiões são 'ovelhas desgarradas'.

Não nos enganemos: Muito breve, Jesus vai arrancar Sua igreja desta terra e em seguida, um lider mundial tomará o governo do mundo e o papa que viver na época, terá uma grandíssima participação na formação dessa futura e única grande religião. O império e a religião Romana, estão chegando para assumirem sua sempre desejosa intenção:dominar o mundo.

Viva vencendo, nunca acreditando que "...juntos na religião somos mais fortes". Isso não passa de um embuste!!!

Abraços.

Seu irmão menor.

24 abril 2017

AS CONFUSÕES DO LIVRO 'A CABANA'



Já faz tempo que o liberalismo teológico tem assediado e invadido uma boa parte do campo evangélico brasileiro. Os prejuízos para a pregação do evangelho têm sido enormes. A decadência doutrinária aumenta com rapidez e muitos crentes estão cada vez mais confusos.

Por várias décadas, o liberalismo teológico vem ganhando espaço nas denominações históricas e em seus seminários. Nos últimos anos, porém, alguns segmentos pentecostais foram atingidos por essa corrente de pensamento, algo inimaginável até então, pois, ser pentecostal significa crer no poder e na Palavra de Deus.

A exemplo dos liberais, alguns pentecostais se julgam espertos o suficiente para duvidar de Deus e da sua Palavra. Hostilizar o cristianismo, exaltar a dúvida e questionar a Bíblia Sagrada tornou-se para muitos um sinal de academicismo e inteligência.

É o que vemos hoje através das igrejas emergentes, que pregam uma ortodoxia generosa,¹ onde as verdades e temas vitais da fé cristã perdem sua importância. Tudo indica que há uma apostasia se instalando em muitas igrejas evangélicas, algo já predito na Palavra de Deus e que aponta para a volta de Cristo (2 Ts 2.3; 2 Tm 4.1; 2 Tm 4.1-4; 2 Pe 2.1).

É num solo assim, fértil para a semeadura e crescimento de distorções das doutrinas centrais da fé cristã que surge o livro A Cabana² promovendo o liberalismo teológico e fazendo sucesso entre os evangélicos e a sociedade em geral.

Este artigo apresenta uma breve análise, à luz da Bíblia, sobre esse best-seller a fim de responder algumas indagações de muitos cristãos.


I – Definições


Liberalismo teológico: Movimento da teologia protestante que surgiu no século XIX com o objetivo de modificar o cristianismo a fim de adaptá-lo à cultura e à ciência modernas. O liberalismo rejeita o conceito tradicional das Escrituras Sagradas como revelação divina proposital e detentora de autoridade, preferindo o conceito de que a revelação é o registro das experiências religiosas evolutivas da humanidade. Apregoa também um Jesus mestre e modelo de ética, e não um redentor e Salvador divino.

Pluralismo religioso: A crença de que há muitos caminhos que levam a Deus, que há diversas expressões da verdade sobre ele, e que existem vários meios válidos para a salvação.

Relativismo: Negação de quaisquer padrões objetivos ou absolutos, especialmente em relação à ética. O relativismo propala que a verdade depende do indivíduo ou da cultura.

Teologia relacional (teísmo aberto): Conceito teológico segundo o qual alguns atributos tradicionalmente ligados a Deus devem ser rejeitados ou reinterpretados. Segundo seus proponentes, Deus não é onisciente e nem onipotente. A presciência divina é limitada pelo fato de Deus ter concedido livre-arbítrio aos seres humanos.


II – O livro A cabana

A história do livro


Durante uma viagem que deveria ser repleta de diversão e alegria, uma tragédia marca para sempre a vida da família de Mack Allens: sua filha mais nova, Missy, desaparece misteriosamente. Depois de exaustivas investigações, indícios de que ela teria sido assassinada são encontrados numa velha cabana.

Imerso numa dor profunda e paralisante, Mack entrega-se à Grande Tristeza, um estado de torpor, ausência e raiva que, mesmo após quatro anos de desaparecimento da menina, insiste em não diminuir.

Um dia, porém, ele recebe um bilhete, assinado por Deus, convidando-o para um encontro na cabana abandonada. Cheio de dúvidas, mas procurando um meio de aplacar seu sofrimento, Mack atende ao chamado e volta ao cenário de seu pesadelo.

Chegando lá, sua vida dá uma nova reviravolta. Deus, Jesus e o Espírito Santo estão à sua espera para um “acerto de contas” e, com imensa benevolência, travam com Mack surpreendentes conversas sobre vida, morte, dor, perdão, fé, amor e redenção, fazendo-o compreender alguns dos episódios mais tristes de sua história (Informações extraídas da orelha do livro).

O livro é uma ficção cristã, um gênero que cresce muito na cultura cristã contemporânea e comunica sua mensagem de uma forma leve e fácil de se ler. O autor, William P. Young trata de temas vitais para a fé cristã tais como: Quem é Deus? Quem é Jesus? Quem é o Espírito Santo? O que é a Trindade? O que é salvação? Jesus é o único caminho para Deus?


III – Pontos principais do livro³

1. Hostilidade ao cristianismo


"As orações e os hinos dos domingos não serviam mais, se é que já haviam servido... A espiritualidade do Claustro não parecia mudar nada na vida das pessoas que ele conhecia... Mack estava farto de Deus e da religião..." (p. 59).

""Nada do que estudara na escola dominical da igreja estava ajudando. Sentia-se subitamente sem palavras e todas as suas perguntas pareciam tê-lo abandonado" (81).

Resposta bíblica: Jesus disse que as portas do inferno não prevaleceriam contra a sua Igreja (Mt 16.18).


2. Experiência acima da revelação


As soluções para os probemas da vida surgem de experiência extrabíblicas e não da Palavra de Deus. As alegadas revelações da "Trindade" são a base de todo o enredo do livro. Mesmo fazendo alusões às verdades bíblicas, elas não são a base autoritativa da mensagem.


3. A rejeição de Sola Scriptura


A Cabana rejeita a autoridade da Bíblia como o único instrumento para decidir as questões de fé e prática. Para ouvir Deus, Mack é convidado a ouvir Deus numa cabana através de experiências e não através da leitura e meditação da Bíblia Sagrada.

Resposta bíblica: Rm 15.4: "Pois tudo quanto, outrora, foi escrito para o nosso ensino foi escrito, a fim de que, pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança".

2 Tm 3.16, 17: "Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a coreção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra".

A igreja não precisa de uma nova revelação, mas de iluminação para entender o que foi revelado nas Escrituras.


4. Uma visão antibíblica da natureza e triunidade de Deus


Além de errar sobre a Bíblia, A Cabana apresenta uma visão distorcida sobre a Trindade. Deus aparece como três pessoas separadas, o que pode ser chamado de triteísmo.

O autor tenta negar isso ao escrever: "Não somos três deuses e não estamos falando de um deus com três atitudes, como um homem que é marido, pai e trabalhador. Sou um só Deus e sou três pessoas, e cada uma das três é total e inteiramente o um" (p. 91).

Young parece endossar uma pluralidade de Deus em três pessoas separadas: duas mulheres e um homem (p. 77). Deus o pai é apresentado como uma negra enorme, gorda (p. 73, 74, 75, 76, 79), governanta e cozinheira, chamada Elousia (p.76).

Jesus aparece como um homem do Oriente Médio, vestido de operário, com cinto de ferramentas e luvas, usando jeans cobertos de serragem e uma camisa xadrez com mangas enroladas acima dos cotovelos, mostrando os antebraços musculosos. Não era bonito (p. 75).

O Espírito Santo é apresentado como uma mulher asiática e pequena (p. 74), chamada Sarayu (p. 77, 101).

Resposta bíblica: Dentro da natureza do único Deus verdadeiro há três pessoas distintas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. São três pessoas distintas, mas, não separadas como o livro apresenta. Além disso, o Pai e o Espírito Santo não possuem um corpo físico. Veja Jó 10.4; João 4.24 e Lucas 24.39.


5. A punição do pecado


O livro apregoa que Deus não castiga os pecados: "Mas o Deus que me ensinaram derramou grandes doses de fúria, mandou o dilúvio e lançou pessoas num lago de fogo. — Mack podia sentir sua raiva profunda emergindo de novo, fazendo brotar as perguntas, e se chateou um pouco com sua falta de controle. Mas perguntou mesmo assim: — Honestamente, você não gosta de castigar aqueles que a desapontam? Diante disso, Papai interrompeu suas ocupações e virou-se para Mack. Ele pôde ver uma tristeza profunda nos olhos dela. — Não sou quem você pensa, Mackenzie. Não preciso castigar as pessoas pelos pecados. O pecado é o próprio castigo, pois devora as pessoas por dentro. Meu objetivo não é castigar. Minha alegria é curar. — Não entendo..."

Resposta bíblica: A Cabana mostra um Deus apenas de amor e não de justiça. Apesar da Bíblia ensinar que Deus é amor, não falha em apresentá-lo como um Deus de justiça que pune o pecado:

"A alma que pecar, essa morrerá" (Ezequiel 18.4).

"Semelhantemente, os homens também, deixando o contato natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro" (Rm 1.27).

"porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor" (Rm 6.23).

"E a vós outros, que sois atribulados, alívio juntamente conosco, quando do céu se manifestar o Senhor Jesus com os anjos do seu poder, em chama de fogo, tomando vingança contra os que não conhecem a Deus e contra os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus" (2 Ts 1.7, 8). Cristo morreu pelos nossos pecados (1Co 15.3).


6. O milagre da encarnação


O livro apresenta uma visão errada da encarnação de Jesus Cristo: "Quando nós três penetramos na existência humana sob a forma do Filho de Deus, nos tornamos totalmente humanos. Também optamos por abraçar todas as limitações que isso implicava. Mesmo que tenhamos estado sempre presentes nesse universo criado, então nos tornamos carne e sangue" (p. 89).

Resposta bíblica: De acordo com a Bíblia, somente o verbo encarnou (Jo 1.14). Veja ainda Gl 4.4; Cl 2.9 e 1Tm 2.5.


7. Jesus, o melhor ou único caminho para o Pai?


No livro, Jesus é apresentado como o melhor e não o único caminho para Deus: "Eu sou o melhor modo que qualquer humano pode ter de se relacionar com Papai ou com Sarayu" (p. 101).

Resposta bíblica: A Bíblia é muito clara ao afirmar que Cristo é o único que pode salvar: Is 43.11; Jo 6.68; Jo 14.6; At 4.12 e 1 Tm 2.5.


8. Patripassionismo


O livro promove uma antiga heresia denominada patripassionismo, que é o sofrimento do Pai na cruz: "O olhar de Mack seguiu o dela, e pela primeira vez ele notou as cicatrizes nos punhos da negra, como as que agora presumia que Jesus também tinha nos dele. Ela permitiu que ele tocasse com ternura as cicatrizes, marcas de furos fundos" (p. 86). "Olhou para cima e notou novamente as cicatrizes nos pulsos dela” (p. 92). “Você não viu os ferimento em Papai também"? (p. 151).

Resposta bíblica A Bíblia mostra que foi Jesus quem sofreu na cruz e recebeu as marcas dos cravos e não o Pai ou o Espírito Santo. Veja João 20.20, 25, 28.


9. Universalismo


A Cabana promove o universalismo, isto é, que todas as pessoas serão salvas, não importa a sua religião ou sistema de crença. "Os que me amam estão em todos os sistemas que existem. São budistas ou mórmons, batistas ou muçulmanos, democratas, republicanos e muitos que não votam nem fazem parte de qualquer instituição religiosa. Tenho seguidores que foram assassinos e muitos que eram hipócritas. Há banqueiros, jogadores, americanos e iraquianos, judeus e palestinos" (p. 168, 169).

"Não tenho desejo de torná-los cristãos, mas quero me juntar a eles em seu processo para se transformarem em filhos e filhas do Papai, em irmãos e irmãs, em meus amados" (p. 169).
Jesus afirma: "A maioria das estradas não leva a lugar nenhum. O que isso significa é que eu viajarei por qualquer estrada para encontrar vocês" (p. 169).

Resposta bíblica Não há base bíblica para tais afirmações. A Palavra de Deus ensina que não existe salvação fora de Jesus Cristo. Apesar de o universalismo ser uma doutrina agradável, popular e que reflete a política da boa vizinhança, a Bíblia afirma que nem todos serão salvos: Veja Mt 7. 13, 14; 25.31-46; 2 Ts 3.2.


NOTAS

Pastor Paulo Romeiro é presidente da ICT - Igreja Cristã da Trindade; Presidente da Agir - Agência de Informações Religiosas
¹ Brian McLaren. Uma ortodoxia generosa. Brasília. Editora Palavra. 2007. Este livro promove muitas das propostas denunciadas neste estudo.
² YOUNG, William P. A cabana. Rio de Janeiro. Editora Sextante. 2008.
³ Algumas idéias foram extraídas de um trabalho publicado por Norman Geisler: “Norm Geisler Takes “The Shack”to the Wood Shed. Acessado em 18 de dezembro de 2008. www.thechristianworldview.com

BIBLIOGRAFIA

EVANS, C. Stephen. Dicionário de apologética e filosofia da religião. São Paulo. Vida. 2004.
NICODEMUS, Augustus. O que estão fazendo com a Igreja. São Paulo. Mundo Cristão. 2008.
PIPER, John et alli. Teísmo aberto: uma teologia além dos limites bíblicos. São Paulo. Editora vida. 2006.
WILSON, Douglas (org.). Eu não sei mais em quem eu tenho crido: confrontando a teologia relacional. São Paulo. Editora Cultura Cristã. 2006.
YOUNG, William P. A cabana. Rio de Janeiro. Editora Sextante. 2008.

Fonte:
Resistência Protestante -  Paulo Romeiro