23 outubro 2014

DANÇA NA IGREJA - É VÁLIDO?



Veja o vídeo;



Há dois tipos de dança mencionada na Bíblia: a dança mundana e a dança espiritual.


A dança mundana é praticada por homens e mulheres [em conjunto] e está associada ao pecado e à imoralidade (Ex. 32:19; Jó 21:7,11-12; 1 Sm. 30:16; Mt. 14:6). A dança espiritual é praticada privadamente com membros do mesmo sexo perante o Senhor (Ex. 15:20-21; Jz. 11:34; 21:21; 1 Sm. 18:6; 2 Sm. 6:14).

Segundo, a dança feita pelo povo de Deus no Antigo Testamento era completamente diferente da dos pagãos.

Há diferentes palavras hebraicas para esses tipos de dança.

- A palavra hebraica em Salmos 150:4 é "MACHOWL," que se refere à dança em roda. A palavra foi traduzida como dança em referência à dança em Israel em Sl 30:11; 149:3; Jer. 31:13 e Lm. 5:15. Esta palavra hebraica nunca foi usada como a dança pagã.

- Uma palavra usada para descrever a dança pagã é "CHUWL," que significa “torcer ou rodopiar” (de modo circular ou em espiral), isto é, (especificamente) dançar, contorcer-se em dor (especialmente de parto) ou medo.” Esta palavra é encontrada em 58 versos, mas só é traduzida como dançar em Juízes 21 e 23.
Em outras passagens, é traduzida por “angústia” (Dt 2:25), “ferida” (I Cr 10:3), “aflito” (Es 4:4), “trabalho de parto” (Jo 15:20), “sacode” (Sl 29:8), “dolorida” (Sl 55:4), etc. Assim, nunca é usada para descrever a dança em Israel.
- Outra palavra hebraica para dança é RAQAD. Significa “pisar com força, pesadamente”, isto é “dar saltos ao redor (selvagemente ou por alegria). dançar, pular, saltar, fugir”. É traduzido por “dançar” três vezes, em I Cr 15:29 (dança de David), Jó 21:11 (a dança dos filhos dos perversos) e Is 13:21 (dança dos sátiros). Esta é a única exceção à regra que diferentes palavras hebraicas são usadas para descrever a dança de Israel e a dos pagãos. 

- Outra palavra hebraica para dançar é CHAGAG. Significa “mover-se em círculos, isto é (especificamente) marchar numa procissão sagrada, para observar um festival; por implicação, estar saltitante: - celebrar, dançar, (observar, guardar) uma festa (num dia santo) solene, andar à roda”. Usado em 14 versos, mas usualmente traduzido por festejar, celebrar. Só traduzido como “dançar” uma vez em I Sm 30:16 (dançando com os amalequitas). 

- Uma palavra hebraica final traduzida para dançar é KARAR. Esta é a palavra hebraica traduzida para dançar em II Sm 6:14 e 16, descrevendo a dança de David perante o Senhor e não é usada em qualquer outra passagem.

Deus deu uma rigorosa ordem a Israel para que eles não seguissem o caminho dos pagãos. Eles deveriam ser diferentes dos povos pagãos em torno deles, os quais adoravam ídolos. “E não andareis segundo os modos da nação que eu expulsei de vós, pois eles cometeram todas essas coisas e portanto eu os abominei. Mas eu vos disse: vós herdareis a terra deles, e Eu lhas darei para vossa posse, uma terra de que flui leite e mel: Eu sou o Senhor vosso Deus que vos separou dos outros povos...E sereis santos perante Mim: pois Eu o Senhor sou santo e vos separei dos outros povos, para que sejais meus” (Lv 20:23-26).
“23 E não andeis nos costumes das nações que eu expulso de diante de vós, porque fizeram todas estas coisas; portanto fui enfadado deles. 24 E a vós vos tenho dito: Em herança possuireis a sua terra, e eu a darei a vós, para a possuirdes, terra que mana leite e mel. Eu sou o SENHOR vosso Deus, que vos separei dos povos. ... . 26 E ser-me-eis santos, porque eu, o SENHOR, sou santo, e vos separei dos povos, para serdes meus.” (Lv 20:23-26 ACF)

A mesma Bíblia exorta os cristãos para serem separados do mundo (Rm 12:1-2). Não nos devemos conforme aos modos sensuais do mundo, tais como seus lascivos modos de dançar. Ainda, se você vai a um show de “rock cristão”, o tipo de dança que você vê é exatamente o mesmo do mundo. O grupo CCM Super Chicks [“Música Cristã Contemporânea dos Super Pintinhos”] é uma ilustração. As garotas dançam de modo sensual. Kirk Franklin e MaryMary são outros dois exemplos. Eles se vestem inadequadamente e dançam exatamente como o mundo. Não há justificativa para isso na Bíblia.

Terceiro, o Sl 150 não é um comando para todos dançarem, mais do que o Sl 69 é um comando para os cristãos amaldiçoarem seus inimigos.

“27 Acrescenta iniqüidade à iniqüidade deles, e não entrem na tua justiça. 28 Sejam riscados do livro dos vivos, e não sejam inscritos com os justos.” (Sl 69:27-28 ACF)

Muitas das coisas que Israel fez, não fazemos hoje na época da igreja. Isto inclui a circuncisão dos bebês, sacerdócios e ofertas, adoração no templo, restrições dietéticas, leis sabáticas, festivais religiosos, dízimos múltiplos e muitas outras coisas.

Determinamos qual parte do Antigo Testamento manter, em comparação com o Novo Testamento. O modo de vida do crente é encontrado na fé [descrita] no Novo Testamento. E não há exemplo de dança no Novo Testamento. Jesus não dançou. Os apóstolos não dançaram. Não havia danças nas primeiras Igrejas.

A dança no Antigo Testamento esteve associada ao reino de Deus (Sl 149:3; Jr 31:4-13). A razão porque nenhuma dança é mencionada no Novo Testamento é porque este é o período da rejeição e exílio de Cristo. O Noivo está fora [da terra], está num país distante (Mt 9:14-15). Na Última Ceia, o Senhor Jesus disse:“E digo-vos que, desde agora, não beberei deste fruto da vide, até aquele dia em que o beba novo convosco no reino de meu Pai.” (Mt 26:29 ACF) Quando chegar o dia do casamento do Cordeiro, então virá o tempo em que os crentes dirão “Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou.” (Ap 19:7 ACF) Eu não tenho dúvida que a alegre dança mencionada em Sl 149 e 150 e Jeremias 31 começará! “Ora vem, Senhor Jesus!” [Ap 22:20 ACF] Quando o reino de Deus voltar a esta terra na volta de Cristo, então dançaremos e não será dança de rock & roll.


David Cloud

ESTÃO VINDO OS APERTOS FINAIS: PASTORES PODEM SER MULTADOS E PRESOS POR NÃO CELEBRAREM CASAMENTO GAY NOS EUA

Pastores podem ser multados e até presos por se recusarem a celebrar casamento gay nos EUA

Um pastor de Idaho e sua esposa entraram com uma ação judicial contra as autoridades da cidade de Coeur d'Alene por terem sido forçados a realizar cerimônias de casamento entre pessoas do mesmo sexo. Caso se recusem a acatar a exigência das autoridades locais, o casal poderá enfrentar um processo por violação de leis que prezam pela "não discriminação".

Pastores podem ser multados e até presos por se recusarem a celebrar casamento gay nos EUA, advogados da Aliança pela Defesa da Liberdade entraram com a ação em nome de Donald Knapp e sua esposa, Evelyn, que atualmente são encarregados das cerimônias de casamento da "Hitching Post Wedding Chapel", na cidade. A penalidade por não acatar a exigência de que também celebrem casamentos gays pode ir de multas onerosas até mesmo à prisão.

As autoridades de Coeur d'Alene dizem que sua ordenança de "combate à discriminação" obriga os ministros a realizarem cerimônias de casamento entre pessoas do mesmo sexo, porque os tribunais têm substituído emenda constitucional de Idaho, uma lei aprovada pelos eleitores anteriormente, que afirmava o casamento como a união entre um homem e uma mulher.

"O governo não deve forçar os ministros ordenados para agir de forma contrária à sua fé sob a ameaça de pena de prisão e multas de natureza penal", disse o Consultor Jurídico Sênior da ALiança pela Defesa da Liberdade, Jeremy Tedesco em um comunicado.

"Muitos têm negado que os pastores jamais seriam forçado a realizar cerimônias que estão completamente em desacordo com a sua fé, mas isso é o que está acontecendo por aqui - e isso aconteceu muito rápido", acrescentou Tedesco. "A cidade está em terreno legal seriamente danificado, e nossa ação tem a intenção de assegurar que a liberdade do casal de aderir à sua própria fé como pastores seja protegida, assim como a Primeira Emenda garante".

"A cidade tem 'inconstitucionalmente coagido' os Knapps a realizarem cerimônias de casamento entre pessoas do mesmo sexo, em violação das suas crenças religiosas, seus votos de ordenação, e as suas consciências", afirma o processo.

"O casal - ambos na casa dos 60 anos - pode violar suas convicções religiosas e promessas ministeriais através da realização de cerimônias de casamento gay ou seguir suas convicções religiosas e os votos pelo declínio de realizar tais cerimônias e enfrentar até 180 dias na cadeia e até US$ 1.000 em multas", ele adiciona.

O consultor jurídico ainda alertou para o perigo de que as penalidades têm caráter cumulativo, ou seja, à medida que os dias se passam e os pastores permanecem com a decisão de não celebrar o casamento gay solicitado, a penalidade ou multa vai se acumulando.

"Pior, a cada dia o declínio dos Knapps sobre a realização da cerimônia do casamento gay solicitado, eles cometem um delito separado e distinto, sujeitos às mesmas penalidades. Assim, se os Knapps recusarem uma cerimônia de casamento entre pessoas do mesmo sexo por apenas uma semana, eles correm o risco de de ir para a cadeia por mais de três anos e serem multados em US$ 7.000 ", explica o processo.


"O governo existe para proteger e respeitar as nossas liberdades, não para atacá-las", destacou Tedesco. "A cidade não pode apagar essas liberdades fundamentais, e substituí-las por coerção governamental e intolerância".

CPADNews

22 outubro 2014

O PODER DO PERDÃO


Muitos buscam um poder em coisas grandiosas e maravilhosas para sentirem-se realizados e satisfeitos, quando na verdade estes anseios da alma encontram poder em uma coisa simples e humilde que se chama perdão.

Tanto o perdão recebido como o concedido, graciosamente, tem o poder de:

1-      Lavar a alma – Como foi o desejo do rei Davi, quando disse: “Lava-me completamente da minha iniquidade e purifica-me do meu pecado” (Salmo 51:2); “lava-me e ficarei mais alvo que a neve” (Salmo 51:7b) – Este era o poder de Deus, desejado por ele, que o SENHOR o perdoasse. O perdão que você dá ou recebe lava a alma, deixa-a limpa e imaculada.

2-     Alegrar o coração – O perdão recebido, e também o dado graciosamente, tem o poder de trazer alegria ao coração, que estava oprimido pela culpa. “Restitui- me a alegria da tua salvação” (Salmo 51:2)

3-     Trazer um novo propósito para a vida – Enquanto afligido pela culpa e falta de perdão, a vida parece sem sentido. Mas, com o perdão recebido ou dado, temos alento e força para um novo propósito na vida – “Então ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e os pecadores se converterão a ti” (Salmo 51:13)

4-     Reconciliar com Deus – Quando o perdão não é concedido, negado pela dureza de nosso coração, nos encontramos em pecado e afastados de Deus. Mas, recebido ou concedido graciosamente, somos reconciliados com Deus. “Esconde o rosto dos meus pecados e apaga todas as minhas transgressões.” (Salmo 51:9)

5-     Restaurar a comunhão com o próximo – Talvez o próximo mais próximo, que são o marido, esposa e filhos – Só o perdão tem esse poder de restaurar o amor perdido, enfraquecido e esquecido de outrora.

6-    Eliminar o ódio do espírito – A falta de dar ou receber o perdão, graciosamente, faz com que o espírito se torne cada vez mais impuro e enfermiço pela dureza de coração. Quando o perdão é dado e recebido, um novo poder surge; “Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável” (Salmo 51:10)

7-     Trazer ás benção de Deus para a família – Após toda a obra que o perdão dado e recebido, opera em nossa vida, temos certeza que nossas orações serão ouvidas por Deus. Bênçãos serão maravilhosamente concedidas e derramadas na família. Suas mãos estão estendidas, e seu ouvir atento ás nossas petições. Tornamo-nos agradáveis a Ele: “Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito não o desprezarás, ó Deus.” (Salmo 51:17)

Quão maravilhoso é esse poder, que desfrutamos que só o perdão dado e recebido graciosamente, pode realizar. Não se demore, e jamais negue o perdão á alguém, ou peça-o em seu favor, diante de Deus, pelo mérito da morte de Cristo na cruz, realizada com o único propósito de poder receber o perdão de DEUS.

Pr. José Sérgio Ackel

21 outubro 2014

TRIBUNAL PAQUISTANÊS SENTENCIA Á MORTE A PAQUISTANESA ASIA BIBI POR SER CRISTÃ

Tribunal paquistanês confirma sentença de morte da cristã Asia Bibi

O apelo de Asia Bibi, cristã paquistanesa condenada à morte por blasfémia, foi rejeitado esta tarde por dois juízes do Tribunal de Recurso de Lahore. Um dos advogados de Asia Bibi, o cristão Shakir Chaudhry, quer agora levar o caso ao Supremo Tribunal do Paquistão, agora a última esperança de Asia Bibi.

Shakir afirmou que a justiça paquistanesa "está cada vez mais nas mãos dos extremistas".

Asia Bibi, mãe de cinco filhos, foi condenada à morte por enforcamento em primeira instância em novembro de 2010, acusada de blasfemar contra o profeta Maomé.

A mulher cristã foi acusada em 2009 por duas outras mulheres, muçulmanas, suas vizinhas e companheiras de trabalho, com quem tinha anteriormente discutido. As muçulmanas recusaram-se a beber água do mesmo poço de que Asia Bibi tinha bebido, alegando que a água estava agora impura. 

Dias depois, as mesmas mulheres fizeram queixa a um imã local que por sua vez apresentou queixa contra Asia Bibi por blasfémia. 

De acordo com a lei paquistanesa, quem blasfeme contra o profeta Maomé deve sofrer pena de morte. Foi esse o destino de Asia Bibi, devido unicamente aos testemunhos das outras mulheres. A defesa procurou desmontar a acusação, considerando que os testemunhos eram "pouco credíveis" e que havia fortes indícios de depoimentos falsos.

Imãs aplaudem decisão

Qari Saleem, o Imã que apresentou a queixa contra a cristã, foi um de uma dezena de líderes religiosos muçulmanos a regozijar-se com a manutenção da pena de morte. "Vamos distribuir doces aos nossos irmãos muçulmanos pois esta é uma vitória para o Islão", afirmou Saleem à Agência France Press.A lei da Blasfêmias está contida no Artigo 295, B e C, do Código Penal paquistanês. A secção B refere-se a ofensas contra o Alcorão que são puníveis com prisão perpétua; a secção C refere-se a atos que enxovalham o profeta Maomé, puníveis com prisão perpétua ou com a morte.

Os detratores da lei da blasfêmia dizem que ela é usada para ajustes de contas pessoais ou para roubo de bens e de terras por parte de muçulmanos a outras minorias, como os cristãos e ahmadis, uma seita muçulmana que não é reconhecida enquanto tal pelas autoridades paquistanesas. 

Ambas as minorias sofrem perseguição e os seus membros que ascendem a alguma proeminência acabam habitualmente assassinados por radicais islâmicos. Quem se opõem à lei da blasfêmia sofre a mesma sorte ou e ameaçado.

A lei da Blasfémia está contida no Artigo 295, B e C, do Código Penal paquistanês. A secção B refere-se a ofensas contra o Alcorão que são puníveis com prisão perpétua; a secção C refere-se a atos que enxovalham o profeta Maomé, puníveis com prisão perpétua ou com a morte.

Instrumento de repressão

Tanto o governador do Punjab Salman Taseer como o ministro das minorias Shahbaz Bhatti, um cristão, foram assassinados pela sua oposição à lei da blasfêmia.

O observatório para a liberdade religiosa no mundo da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) afirma, a respeito do Paquistão, que "o pior instrumento de repressão religiosa é a lei da blasfêmia, a qual continua a causar cada vez mais vítimas".

Desde 2008 que, à exceção de um soldado condenado em Tribunal marcial, nenhuma pena de morte por bblasfêmia é executada, devido a uma moratória sobre a pena de morte.

Mohsin Raza/Reuters
RTP


PERSEGUIÇÃO AOS CRISTÃOS SEGUE NO RASTRO DOS EUA, INGLATERRA E FRANÇA, EM KOSOVO, LÍBIA, IRAQUE E SÍRIA

Recentes intervenções dos EUA, França e Inglaterra equivalem à perseguição aos cristãos e enorme instabilidade. Essa realidade pareceria ser uma constante política ocidental porque o mesmo cenário não para de acontecer. É claro que em termos de números então muçulmanos têm sido mortos em vastos números por causa de brigas religiosas entre si e motivos políticos. Contudo, para as comunidades cristãs minoritárias no Kosovo, Líbia, Iraque e Síria é evidente que a intromissão ocidental está criando um pesadelo para os cristãos.
Aliás, é irônico que na Síria sejam os membros majoritariamente muçulmanos das forças armadas do governo que estejam protegendo os cristãos dos rebeldes formados por brutais grupos terroristas islâmicos e um grande exército de mercenários. Como sempre, esses rebeldes brutais na Síria estão recebendo apoio dos EUA, França e Inglaterra com base nos petrodólares dos países islâmicos do Golfo e nas intrigas da Turquia. Portanto, até mesmo quando os rebeldes terroristas que se opõem ao governo sírio raptam freiras cristãs, atacam igrejas e ameaçam exterminar a minoria cristã, nada disso preocupa os EUA, a França e a Inglaterra. Em vez disso, tudo o que essas três potências ocidentais fazem é preparar mais revoluções e ocultar-se atrás de linguagem enganadora. No entanto, todas essas três nações sabem o que aconteceu no Kosovo, Líbia e Iraque.
A matança mais recente de cristãos aconteceu na Líbia onde sete cristãos egípcios foram executados por suspeitos islamistas. É claro que durante o governo do coronel Kadafi a comunidade cristã na Líbia não era selecionada para perseguição. Contudo, as potências ocidentais e os países do Golfo utilizaram terroristas e mercenários a fim de derrotar Kadafi na Líbia. Portanto, não é de surpreender que hoje a Líbia esteja enfrentando crescente militância islamista.
Em Kosovo, depois do término desse conflito é evidente que muitos cristãos ortodoxos têm sido mortos, igrejas têm sido destruídas e muitas regiões cristãs têm sido varridas do mapa. Aliás, os cristãos ortodoxos nem mesmo podem viajar nas cercanias de Kosovo por causa do medo de serem atacados. Além disso, muitos antigos monumentos cristãos ortodoxos têm sido destruídos e hoje a comunidade cristã ortodoxa nativa reside em guetos em Kosovo.
No Iraque é óbvio que Saddam Hussein era contra os muçulmanos xiitas e contra os curdos, mas os cristãos não enfrentavam perseguição sob a guarda dele. No entanto, quando o Iraque foi invadido pelos EUA, logo depois vieram as brigas entre muçulmanos, terrorismo e ataques aos cristãos. Essa realidade fez com que a maioria dos cristãos fugisse do Iraque, pois em nenhum momento as tropas ocidentais julgaram que as várias comunidades cristãs eram dignas de serem protegidas. Em vez disso, exatamente como aconteceu com os cristãos ortodoxos de Kosovo, os cristãos do Iraque logo ficaram confusos depois de serem abandonados pelas forças aliadas por causa dos caprichos políticos das elites ocidentais dos EUA e da Inglaterra.
O governo da Síria está agora lutando por sua sobrevivência. Portanto, as várias comunidades cristãs sírias temem outro Iraque. Neste momento, os cristãos ainda têm a liberdade de adorar a Deus nas regiões controladas pelo governo sírio. Mas em regiões sob o domínio dos vários grupos rebeldes terroristas, é evidente que os cristãos estão sendo pressionados a se converterem ao islamismo, estão sendo exterminados, assassinados e sofrendo outras realidades selvagens. Apesar disso, as elites políticas dos EUA, França e Inglaterra estão apoiando as nações muçulmanas feudais do Golfo e os caprichos da Turquia. Por isso, a sobrevivência do Cristianismo atualmente depende do governo da Síria porque claramente a maioria dos cristãos fugirão se os terroristas apoiados pelo Ocidente e pelo Golfo vencerem.
Na Líbia, a recente execução brutal de sete cristãos egípcios está seguindo o mesmo padrão. A Fox News em janeiro de 2014 disse: “Os cristãos coptas da Líbia, que contam aproximadamente 300.000, ou 5 por cento da população, tinham permissão de praticar sua fé no governo do ditador Muamar Kadafi. Mas desde que o ditador foi derrubado e morto, os fundamentalistas muçulmanos estão cada vez mais preenchendo o vácuo de poder. No mês passado, a Assembleia Nacional aprovou por votos a medida para fazer com que a lei do Corão, ou a xaria, a base de todas as decisões legislativas, significando que o islamismo moldará todos os casos bancários, criminais e financeiros.”
Na mesma notícia, a Fox News disse: “A orientação do emergente sistema político e legal, combinado com a ascensão de militantes em nações ricas em petróleo, está deixando os cristãos sentindo-se como se a promessa de democracia depois da queda de Kadafi tivesse sido quebrada.”
O massacre de cristãos egípcios na Líbia resume as realidades costumeiras depois da intromissão dos EUA, França e Inglaterra. Será que a realidade no Kosovo, Iraque, Líbia e Síria são coincidência? Ou será que significa que uma agenda anticristã está no centro das grandes potências ocidentais? Os habitantes do Timor Leste testemunharam a mesma realidade que os bafrans na Nigéria. De forma semelhante, hoje os habitantes de Papua Ocidental enfrentam a islamização e javanização na Indonésia, mas as potências ocidentais pouco se importam. Pareceria que os cristãos são descartáveis no que se refere a preocupações geopolíticas e apaziguar o estado anticristão e anti-xiita da Arábia Saudita.
Os cristãos ortodoxos temem caminhar abertamente no Kosovo apesar de que essa terra é o berço do Cristianismo ortodoxo sérvio. De modo semelhante, os cristãos temem andar na Líbia, Iraque e Síria por causa da intromissão das potências ocidentais.
Traduzido por Julio Severo do artigo do Modern Tokyo Times: Christian Persecution Follows US, UK and France in Kosovo, Libya, Iraq and Syria

19 outubro 2014

QUARTA MAIOR CIDADE DOS EUA INSTITUI LEIS QUE MONITORAM PREGAÇÕES CRISTÃS "HOMOFÓBICAS"

Cristãos processam a prefeita lésbica para revogar as leis draconianas


Desde junho, Houston, a quarta maior cidade dos Estados Unidos, tem leis em vigor que exigem a monitoração das pregações de padres e pastores para averiguar se o conteúdo é “homofóbico.”
Pelas leis, eles são obrigados a apresentar ao governo suas pregações para serem examinadas.
Prefeita lésbica Annise Parker beijando sua parceira em público
Em maio, a prefeitura já havia instituído uma lei que facilita que homossexuais façam queixa criminal se sentirem-se discriminados de alguma maneira.
As leis foram aprovadas pela ativista lésbica Annise Parker, prefeita de Houston, que está enfrentando oposição de padres e pastores. Uma coalizão cristã chamada Alliance Defending Freedom (ADF) já entrou com uma ação contra a prefeitura.
A advogada Christina Holcomb, que representa os líderes cristãos ameaçados, chegou a tachar as novas leis municipais de “uma inquisição projetada para abafar qualquer crítica.”
A prefeita Annise Parker vive desde a década de 1990 com sua parceira, Kathy Hubbard. Conforme a lei americana, as duas adotaram duas crianças.
Houston fica no Texas, um dos estados mais conservadores dos EUA. Muitos cristãos se perguntam como um lugar tão conservador tenha chegado ao ponto de ter uma ativista lésbica como prefeita e que agora está “caçando” padres e pastores. O fato é que o que está acontecendo em Houston mostra que os EUA estão ficando cada vez mais com a cara de Sodoma.
Ao assumir o cargo de prefeita em 2009, Annise declarou:
— Esta eleição mudou o mundo para gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros.
Mudou mesmo. Desde o ativismo da prefeita lésbica, que faz questão de se beijar em público com sua parceira, até as consequências atuais para padres e pastores, que estão sendo silenciados a força para não pregarem sobre o pecado homossexual.
Com informações de O Globo 

VATICANO E OS GAYS(DE NOVO)



As alterações sinalizaram as tensões vivas entre bispos conservadores e progressistas na assembleia.

O Vaticano fez mudanças cruciais na tradução em inglês de passagens sobre homossexualidade em um documento polarizador nesta quinta-feira, amenizando uma mensagem que vinha sendo vista como uma grande mudança de tom em relação aos gays.

As alterações sinalizaram as tensões vivas entre bispos conservadores e progressistas na assembleia a portas fechadas, conhecida como sínodo, na qual se debatem temas voltados à família como homossexualidade, divórcio e controle de natalidade.
Entre as mudanças estão a substituição da frase "acolher estas pessoas (homossexuais)" pela nova versão "prover para estas pessoas".

A palavra "fraternal" em uma passagem que clamava a necessidade de “um espaço fraternal” para homossexuais na Igreja foi apagada da tradução do italiano para o inglês sem explicação.

O documento provisório emitido na segunda-feira, meio termo do sínodo de duas semanas com cerca de 200 bispos de todo o mundo, foi saudado por grupos de direitos gays e progressistas da Igreja como um avanço, mas causou o repúdio dos conservadores.

Exibindo uma mudança de tom dramática, o documento declarou que os homossexuais têm “dons e qualidades a oferecer” à comunidade católica e indagou se o catolicismo pode aceitar os gays e reconhecer aspectos positivos do casamento do mesmo sexo. Não houve alterações na tradução destas passagens.

Os conservadores haviam prometido mudar a linguagem na versão final, a ser divulgada depois do fim do encontro, no domingo.
publicidadeUm porta-voz do Vaticano disse na sexta-feira que as mudanças foram feitas depois que alguns participantes apontaram erros na primeira tradução em inglês, a única alterada.

Mas repórteres presentes a uma entrevista coletiva questionaram a nova tradução, dizendo que ela não é fiel ao texto em italiano, que não foi modificado e que o Vaticano considera como o texto oficial.

“Sou italiano, e isso não é uma tradução. É uma falsificação”, tuitou Massimo Faggioli, teólogo e historiador que está escrevendo sobre a assembleia.

A versão italiana mantém a palavra “accogliere”, que significa “acolher”, e não “prover”.

A Igreja Católica ensina que as tendências homossexuais não são um pecado, mas os atos sim, e se opõe ao casamento gay.

Sumários de dez grupos de discussão separados por idioma divulgados nesta quinta-feira indicaram que muitos bispos querem mudanças na versão final do documento, que ainda trata de temas como coabitação, divórcio e controle de natalidade.

Portal Terra

18 outubro 2014

CULPAR OS OUTROS É FÁCIL, DIFÍCIL MESMO É AJUDAR


O mundo está cheio de pessoas dispostas a apontar os erros dos outros. Parece que esse tipo de gente passa 24h por dia buscando alguma falha para poder lançar seu veneno mortífero.

Esse tipo de gente não se preocupa com os sentimentos, família e profissão de ninguém. Tudo que querem é uma oportunidade de delatar o pecado dos outros, como se fossem juízes, cheios de autoridade para julgar quem quer que seja.
Eles se esquecem que são pessoas, como todas as outras, passíveis de erros tão graves como os daqueles a quem vivem perseguindo. Aliás, a maioria desses indivíduos age dessa forma para esconder seu próprio pecado, desviando a atenção dos seus deslizes, colocando a culpa toda para cima do próximo.

A Bíblia nos ensina o seguinte: “Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; ” (Mateus 7:1-2).

Aqueles que julgam o próximo devem se lembrar que também estão sendo observados e que tomar este tipo de atitude é cavar a própria cova.

Certa vez, levaram uma mulher adúltera até Jesus, eles esperavam que o Mestre a condenasse a morte, afinal, ela havia desrespeitado a lei de Moisés. Para surpresa de todos a atitude do Messias foi completamente diferente, pois Ele colocou a responsabilidade dessa atitude nas mãos dos acusadores dizendo: "Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela" (João 8:7).

É fácil apontar o dedo para os outros, dizer que estão em pecado e irão para o inferno, difícil é assumir a culpa pelos seus próprios erros. O relato Bíblico continua dizendo que todos começaram a ir embora, do mais jovem até o mais velho, pois não podiam condenar alguém se a vida deles estava tão suja quanto à daquela mulher.


Pare de acusar os outros, faça algo mais útil, capaz de transformar a vida de alguém, estenda suas mãos para ajudar a levantar aqueles que estão caídos. Não desperdice tempo apontando o dedo, quando poderia estender a mão.

Viva vencendo, aprendendo a apontar menos para os outros e mais para você!!

Abraços.

Seu irmão menor.

17 outubro 2014

SEITA ENSINA QUE JESUS REENCARNOU EM UMA MULHER CHINESA

Seita ensina que Jesus reencarnou em uma mulher chinesa
China vem travando uma batalha contra diferentes grupos religiosos, tendo impedido mais de 20 seitas de atuarem no país. Desde agosto está em julgamento um assassinato por motivação religiosa que gerou muita polêmica.
Wu Shuoyan, 37 anos, foi espancada até a morte dentro de um McDonald’s na cidade de Zhaoyuan, província de Shandong. O motivo é banal: ela não quis dar o número de seu telefone celular para os membros da seita Quannengshen [Igreja de Deus Todo Poderoso, tradução livre], também conhecida por Eastern Lightening [Trovão do Oriente]. A senhora Wu teria se aproximado dos seus assassinos por causa da religião, mas depois se afastou.
Esta seita com estranhos ensinamentos surgiu no início da década de 1990. O professor de física Zhao Weisha uniu-se a Yang Xiangbin, que havia escrito o livro “Trovão do Oriente”, uma espécie de “versão chinesa” da vida de Cristo. E mais, Xiangbin afirma ser nada menos que a reencarnação de Jesus. Os dois hoje vivem em Nova York, após pedirem asilo diplomático aos EUA.
Eles alegam ter um milhão de fiéis seguindo a seita. Acredita-se que já conta com grupos de seguidores em diferentes partes do mundo, especialmente onde existem colônias de chineses. Segundo relatos, os que aderem a essa “igreja” abandonam tudo, inclusive suas próprias famílias. Há relatos de ex-membros que esse grupo religioso usa até estranhos métodos de sedução sexual para atrair novos convertidos.
Com a atenção que tem recebido por causa do assassinato, os cinco acusados do crime têm recebido espaço na mídia. Zhang Lidong, vendedor desempregado que foi filmado pelas câmeras de segurança usando uma vassoura para espancar a mulher dentro da lanchonete, defendeu-se dizendo: “ela era um monstro. Tinha um espírito diabólico. Merecia morrer. Nós não temos medo da lei porque temos fé em Deus”.
Como o Quannengshen ensina o ódio ao Partido Comunista que governa o país, as autoridades chinesas querem fazer um julgamento exemplar. Segundo o jornal Washington Post, “no início, parece Cristianismo. Somente depois de um tempo ensinam aos membros que Yang é filha de Deus Todo-Poderoso encarnada. Começam então as ameaças para os que abandonem o culto”.
Na literatura preparada pela seita, seus líderes do culto dizem aos “escolhidos” que devem estar preparados para “sacrificar as suas vidas” e que seu “objetivo final” é acabar com o Partido Comunista, chamado de “o Grande Dragão”, numa menção a Apocalipse.
Por mais estranho que possa parecer para os cristãos ocidentais, esse tipo de situação gera muita confusão para os cristãos chineses, que acabam sendo associados pela mídia com grupos que usam de forma leviana e enganosa o nome de Jesus.
jornal Washington Post

16 outubro 2014

Da última vez no Brasil, seu filho foi preso por agredir um deficiente. Os crentes não ligam e Benny Hinn volta ao Brasil


Além de ser uma desgraça teológica, líder de um falso ministério (pois não serve nem a Cristo e nem a Sua Igreja), o falso profeta Benny Hinn está envolvido em escândalos financeiros, adultério, prostituição, contrabando e, da última vez que esteve no Brasil o seu filho foi preso por agredir um rapaz deficiente durante uma de suas exibições de cai-cai.

Manaus - Joshua Benjamin Hinn, filho do pastor norte-americano Benny Hinn, juntamente com os seguranças Caleb Andrew Shirk e Konstantins Konstantinovs foram presos em flagrante por policiais militares, acusados de agredirem com socos e pontapés o deficiente auditivo Hestepheson Marques Araujo.

A prisão ocorreu no sábado por volta de por volta das 22h, quando Hestepheson tentou chegar perto do pastor Benny Hinn, para abraçá-lo, durante uma programação na arena Povos da Amazônia (antiga Bola da Suframa), da igreja do apóstolo Renê Terra Nova.

De acordo com os policiais, o filho do pastor, juntamente com os seguranças americanos Caleb e Konstantins, ao perceberam a aproximação de Hestepheson, que é surdo e mudo, o imobilizaram e o espancaram dentro de container / trailler que foi instalado no local do evento.

Seguranças, Caleb e Konstantins terminam na Delegacia em Manaus. Falsos profetas precisam de seguranças...
A Polícia Militar foi acionada e prendeu em flagrante os seguranças e o filho do pastor, que afirmaram que não sabiam que rapaz era surdo e mudo, e queriam que ele falasse porque queria abraçar o pastor.

Hestepheson deixou o local em uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e deu entrada no Pronto-Socorro 28 de Agosto.

Os seguranças foram apresentados no 3ª Distrito Integrado de Polícia, no bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus. O consulado americano em Manaus foi acionado e acompanhou os depoimentos dos acusados, que negaram a acusação, e afirmaram que dentro do container estavam apenas tentando conversar com a vítima.

João Batista Costa de Araújo, pai de Hestepheson, juntamente com o seu filho e uma tradutora de sinais, estiveram na delegacia, onde os responsáveis da programação com Benny Hin tentaram convencer a vítima a não prestar queixa.

Joshua Benjamin Hinn e os seguranças Caleb Andrew Shirk e Konstantins Konstantinovs na Delegacia

Fontes do Portal do Holanda informaram que foi feito um acordo, com um alto valor, para não ocorrer divulgação do fato e a vítima esquecer o incidente.

De acordo com a fonte, diante da negativa de representação, o delegado plantonista, Arnon Barbosa Queiroz, registrou um Termo Circunstanciado de Ocorrência e liberou todos os acusados.

Da delegacia, o filho de Hinn e os seguranças, seguiram direto para o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, para deixar Manaus rumo aos Estados Unidos.


Em tempo


Recebemos (*) o link de um blog dedicado ao Benny Hinn editado por um rapaz de Manaus de nome Hestepheson Marques de Araujo. [CONFIRA] Salvo suprema coincidência, o blog pertence à vitima da agressão. A fotografia ao lado está no perfil do blogger de Hestephenson. 

sonho de menino do jovem Hestepheson era ser como o seu ídolo Benny Hinn. O rapaz se vestia como o pregador e, provavelmente, se via derrubando milhares de fiéis em shows  de "unção e poder", como os realizados por Benny. 

Assim como a roupa, deve ter imitado os gestos teatrais do mestre e o seu andar triunfal no palco. Como qualquer menino que um dia correu para a bola como Pelé  ou dirigiu um carrinho de brinquedo como Sena ou Fitipaldi, a ilusão do super-herói perseguiu Hestepheson. Contudo, a grande tristeza é o ocaso de Cristo e do Evangelho neste sonho infantil. Jesus é coadjuvante no espetáculo de idolatria e horror evangélico que forma multidões seguindo heróis de mentirinha, mas que ao contrário dos personagens de capa e espada, mais dia, menos dia, depois de lhes afanar todo o dinheiro, os destroçarão também a alma. Se não lhes encherem também o corpo de porrada!

Grotesco. A idolatria evangélica chegou a limites inimagináveis. Será que este menino foi liberto pela dor? Imagine ser violentamente agredido pelo filho do próprio ídolo no dia em que se vai conhecê-lo de perto? 

O leitor do Genizah, Gleidson, que nos deu a dica deste blog dedicado a Benny Hinn, pondera: "imagino quanto o corpo e o coração dele estão quebrados, mas oremos para ele encontrar em Cristo a cura de ambos". 



Em tempo 2

Como atesta este LINK e imagem a seguir, não é a primeira vez que o filho de Benny Hinn é preso.


Codigo Penal da Florida 316.193 Driving under the influence.  (Dirigir sob influencia de alcool ou drogas).


Em tempo 3



E o pai também se enrola todo! 

(*) Dica do Gleidson

Dica do Renato Almeida

Genizahvirtual.com

 
Copyright 2013 Todos os direitos reservados | Blog Uma Alma Sedenta | Em Defesa da Fé Cristã Protestante