13 novembro 2012

Muçulmanos queimam igrejas na Tanzânia 


No último domingo (4) diversos cristãos ficaram sem um lugar para cultuar a Deus na Tanzânia, pois na última semana ao menos três igrejas cristãs foram incendiadas por militantes islâmicos.
As autoridades locais conseguiram prender 122 seguidores do grupo islâmico separatista da Associação para Mobilização e Propagação Islâmica (UAMSHO, sigla em inglês) que estavam envolvidos em mortes em Dar Es Salaam.
Pelos relatos, os ataques começaram em outubro quando lojas e outros comércios também foram atacados pelos militantes da UAMSHO que ergueram as bandeiras do grupo sobre a Igreja Evangélica Assembleia de Deus da Tanzânia.

Ha testemunhas que afirmam que tudo começou com um cristão que teria profanado o Corão no dia 10 de outubro. O caso foi comentado em uma mesquita gerando revolta dos muçulmanos que ameaçaram matar o menino.
A polícia foi chamada e o cristão que não foi identificado chegou a ser levado para a delegacia que foi invadida por uma multidão revoltada que exigia uma punição para o rapaz.
Foi esse incidente que acendeu as tensões entre cristãos e muçulmanos no país, os fiéis islâmicos que pertencem ao grupo UAMSHO lutam para tornar o arquipélago de Zanzibar independente da Tanzânia usando a força e a repressão contra cristãos para tentar convencer os governos. As informações são do Ministério Portas Abertas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário