29 novembro 2012



Meus 44 anos


Hoje com alegria, estarei com meus irmãos em Cristo, minha família e com meus amigos comemorando meu aniversário.
Hoje, estarei num culto de louvor,  agradecendo a Deus por ter me conduzido até aqui com vida, saúde e sobretudo com a certeza de minha salvação.
São quatro décadas de vida. Olhando para trás, parece que me vejo ontem, com dezoito anos de idade. O tempo passou, passei para a ‘segunda idade’, estou envelhecendo e não percebi.
Aliás, percebi  sim:  Percebí que aos  trinta e oito anos de idade já haviam alguns fios de cabelos branco ‘brotando’. Aos quarenta, eles já eram tantos que somente o corte do cabelo mais baixo, os escondia. Hoje, nem isso.
O tempo passou tão depressa... E estou envelhecendo...
Nesses quarenta e quatro anos de vida, tenho coisas boas e coisas ruins para contar. Tenho experiências boas e experiências tristes para  colecionar.
A vida é um aprendizado contínuo e enquanto o tempo gira, a gente vai entendendo que as coisas não são do jeito que a gente gostaria que fosse, mas são do jeito que Deus quer que sejam e isso, para o nosso bem.
Tive a alegria de reconhecer Jesus como meu Senhor e Salvador de fato, aos dezenove anos de idade. Portanto, estou lutando para ser-Lhe fiel a vinte e cinco anos. Nunca me arrependi de minha escolha, da minha decisão e de ter entrado no ‘ caminho apertado cuja porta é estreita’.
Jesus só me fez bem até o dia de hoje.
Tenho coisas boas para contar:
-Pude ter contato com a Palavra ainda bem novo e aprender com ela.
-Fui ensinado por pessoas que conheciam a Palavra não só de cór ou de ouvir, mas sim, por vive-la. E isso fez uma grande diferença em minha vida.
-Conheci muitos homens e mulheres de Deus que O serviam e/ou ainda O servem com alegria, tendo o maior prêmio, o contentamento, nada esperando receber nesta vida.
-Nestes vinte e cinco anos com Jesus, tenho sido um aluno todos os dias. E tenho aprendido muito, tanto já aprendi que já estou na letra “A” do alfabeto.
-Aprendi com meus erros, aprendi com os erros dos outros, aprendi com os erros dos homens da bíblia e aprendi com a vida reta de Jesus, que nunca teve erros.
Nessa caminhada cristã, algumas coisas me dão grande satisfação de relembrar:
-Construí amizades sólidas que não se desfizeram com o passar do tempo. Encontrei pessoas que me amam por aquilo que sou e não por aquilo que acham que tenho. Me amam como pessoa, como humano e depois como irmão em Cristo e por fim, me amam como amigo.
Tenho tido a  alegria de poder dizer que tenho amigos que sempre estiveram ao meu lado nos momentos críticos, tristes, de pranto desesperado, de dor, de profunda amargura e também na alegria, nos risos e nas vitórias alcançadas.
Lembrando dos amigos, não poderia deixar de citar nomes de pessoas que trago dentro de mim. Pessoas inesquecíveis. Amadas por mim. Algumas o contato próximo ainda existe. Com outras, o contato é esporádico e com algumas outras, o contato é impossível por termos nos distanciado geograficamente. Mas o carinho reciproco, sei, ainda existe.
Mas são pessoas que cruzaram o meu caminho(pela permissão de Deus), e me marcaram e delas, é impossível me esquecer:
-Antonio Marcos, meu sempre pastor e amigo. Como esquecer-me de quem lutou por mim e sofreu comigo e por mim? Como deixar no esquecimento quem só me fez tanto bem? Amigo ímpar. Já são agora 19 anos de uma amizade que só aumenta, porque ele é alguém que o Cristo vivo resolveu dar-me de presente. Muito do que sou(muito mesmo, vem dele). Esse é um amigo ‘mais chegado que um irmão’(tirei o texto do contexto para expressar o que sinto).
Antonio Marcos, Tonão, Toninho, poeta, cronista, defensor da Palavra, exímio pregador, homem sincero, pessoa ilustre, mas humilde. Grande no que é e faz, mas sempre pequeno no seu dia a dia. Difícil encontrar pessoas assim hoje.
Te agradeço, grande amigo, companheiro, ajudador, mestre, paizão, filhão também.
Sem sua amizade sei, que não teria vindo até onde vim.
Você é o ‘culpado’ por meu êxito, ao nunca desistir de mim.
Nunca jamais me esquecerei de tí, nem do que fizeste ao longo destes dezenove anos de convívio. E na eternidade, haverá uma recompensa para você, além da salvação, é claro.
Beijos no seu coração.
-Jonadabe, um companheiro que  o próprio Deus com Seu amor, colocou em minha vida para que eu pudesse ser mais feliz. Amoroso, simples e temente ao Senhor. Hoje diácono na Obra do Senhor, foi meu líder na época da juventude. É um coração de ouro ambulante.
-Paulinho, o amigo que ganhei para o Evangelho, com a pregação do Evangelho. Uma pessoa dada, que gosta de servir a Deus e aos outros. Um coração bom. E hoje, um presbítero servindo ao Dono da Obra.
-José Bruno, Presbítero: Alguém que me recebeu de braços abertos quando eu precisei e em todo o tempo de convívio, sempre foi o mesmo: tranquilo, sereno, compartilhador e amável.
-Claudio Luiz, pastor, alguém que, tive a alegria de por algum tempo te-lo em minha companhia e desfrutar de uma boa amizade.
-Paulo Márcio, o amigo que nunca me esqueceu. Sei que me ama e ora por mim, sempre.
-Lucas Tiago, cooperador na Obra.O  ‘bombril’ de Jesus: ‘1001 utilidades’. Alguém que posso segredar minha vida, sem ter medo de que a amanhã a torcida do Atlético e do Cruzeiro saibam. Coordenador de Mocidade Regional, tem me feito muito bem. Ele tem sido um ‘porto seguro’ sempre.
-Alexandre Diniz, servo de Deus, homem abençoado que deu-me seu apoio e tem caminhado comigo. Um apaixonado pela Obra e dedicado pregador das Escrituras. Evangelista, segue servindo ao Senhor com prazer. É uma espécie rara, em extinção mesmo. Quem o tem como amigo, não o perca de vista.
-Mauro Lúcio, um coração maior do que ele mesmo. Diligente no que faz, procura sempre com interesse, fazer-me bem, para ver-me bem sucedido. Presbítero, é ‘pau prá toda obra’.
-Rômulo, meu discípulo: acompanhou-me por quase seis anos contínuos. Travamos um bom relacionamento, servimos a Jesus juntos e é um amigo defensor. Jà são quinze anos de história e ele continua sendo o amigo que não abandona o amigo.
-Anderson Marinho, outro discípulo. Aprendiz com desejo de ir avante, deixou seu rastro em minha vida. Me acompanhou quando estive doente. Chorou por mim e comigo. Não o esquecerei  jamais. Hoje um presbítero para gloria de Deus, segue, marchando para o céu.
-Fabiano/Júnia, uma ovelha impossível de ser esquecida: ajudador, preocupado com meu bem estar, sempre procurando aprender mais e dedicando-se ao Senhor da Obra. Incansável ouvinte e nos últimos dez anos, nunca deixou de ligar, enviar mensagens  ou de me visitar para ver como estava indo. A humildade dele me lembra a Jesus.
-Ciro e Keila, um casal apaixonado por Jesus e por mim. Nunca me esquecerei que, foram cinco anos de uma amizade estreita, de uma paixão verdadeira por Jesus e dois amigos dedicados a me fazerem o bem. Cuidaram do meu coração por muitas vezes. Deus tem ‘Seus anjos’, que cuidam de nós.
-José Carlos, o jovem que esteve comigo na mocidade. Travamos um bom relacionamento. Ficamos sumidos por causa do corre-corre da vida, nos reencontramos e percebi que o amoroso coração dele, batia com a mesma alegria por mim. Preciso  dizer que é um amigo inesquecível e uma alma gentil. Hoje presbítero segue, com sua família para planos maiores, sem deixar a Jesus e os amigos esquecidos.
-Sylas Neves, alguém que pude conhecer e manter contato. Aprendemos juntos, crescemos juntos e estamos amadurecendo nossa amizade. Mas é um servo de Deus que tem o coração na Obra. Presbítero,bom  pregador e uma alma generosa. Ao longo do caminho, houve acidentes, mas nada que não fosse reparado pelo amor. Tenho alegria de o ter na minha ‘coleção’.
-Nilson, ou ‘Nilsinho da Leila’, uma ovelha muito querida. Travamos um bom relacionamento. Congregamos juntos, compartilhamos momentos bons e ruins. Tivemos muito perto, depois nos distanciamos. Mas é um sujeito fiel e que tem vontade  de progredir em servir a Cristo. Há 15 anos que nos conhecemos e, havendo  acidentes no percurso que ainda refletem, nunca foi o suficiente para que eu o esquecesse e esquecesse o bem que ele já me fez. Sei que a amizade um pouco distante, poderá se restabelecer.
-Leila, uma jovem senhora que tem o coração decidido em servir a Jesus e a cuidar de sua família. Apaixonada pela Obra, tem um dinamismo grande e uma dedicação exemplar. Se dependesse dela, faria o impossível para ver as coisas nos seus devidos lugares para a glória de Deus. Seria impossível esquece-la nessa data.
-Welbert, alguém que o Senhor Jesus colocou na minha vida ‘para minha alegria’. Foi meu pastor e se dependesse somente dele, teria feito muito mais por mim, do que fez. Um coração quebrantado, uma alma gentil e não mediu esforços para me ver bem. Sou grato a ele, que confiou em mim. Presbítero, segue com sua família rumo ao céu, sem se esquecer de mim.
-Familia Santos Bráz: Como deixar de falar dessa gente que surgiu do nada e contribuiu tanto para minha vida? Como tentar entender a Deus que faz tudo perfeito? Fui abraçado e acolhido por essa família. Me sinto um  da familia. Não poderia citar aqui nomes porque são tantos que correria o ‘pecado ‘ de esquecer um nome, talvez.
Mas esse povo, me deu carinho, se importou comigo e me ajudaram a caminhar.
Não poderia deixar de mencionar dois homens de Deus que eram os ‘líderes dos lares e líderes espirituais’ nossos: Adão e João Bráz. Esses dois homens, servindo ao senhor como pastores, me receberam tão bem, que me constrangeram com suas generosidades pessoal e pastoral. Hoje,  dormindo no Senhor, estão eles, mas as suas marcas em mim, ficaram e são indeléveis.
-Geraldo Miranda, servindo  hoje ao Senhor como diácono, sempre esteve no rosto estampada a alegria e por muito tempo somos amigos. Os detalhes da amizade de antes e de agora, não são esquecidos por mim.
-Débora, ‘um doce’ de pessoa que conhecí a pouco tempo, mas que já fez muita coisa boa acontecer em minha vida e ministério. Somou em nossa Obra.
-Pedro Luiz: amigo leal. Desenvolvemos uma boa e duradoura amizade e ele me fez muito bem. Agradeço a Deus pela vida dele que, em momentos difíceis, não me abandonou.
-João Ramos, o Joãozinho: moço que é fiel á amizade conquistada. É o amigo que basta ligar para sair ‘voando’ para atender. Tem um coração que deve pesar uns 10kg, porque a bondade e a dedicação ao Senhor é grande. Um companheiro sempre presente.
-Pr. Ivanir Miranda: um homem dinâmico, apascentador(que é raro hoje), e que acreditou em mim, dando-me a oportunidade de servir ao Senhor ao seu lado. Isso não será esquecido jamais.
-Pr. Elianar e Claudia: Ele é um amigo já velho(brincadeirinha,tá?). Jà se vão vinte e dois anos que temos uma muito boa amizade. Sempre cuidadoso, respeitoso e  amoroso, não me tirou do seu coração. Sou honrado pois fui líder de jovens quando ele era um dos moços. Hoje com sua família está servindo ao Senhor com a mesma alegria de antes. O que falar de Claudia Lanes? É uma amiga inseparável, inesquecível, meiga e que me tem mais como amigo do que um pastor. E é isso que me faz tão bem...
-Maria Helena Marcelino: Que convívio bom tivemos! Foi uma pessoa que marcou meus dias e o resultado existe até hoje. Passamos por tristezas e alegrias juntos. O vinculo se fortaleceu e  fomos felizes na caminhada. Hoje ela mora no interior de MG. Mas o carinho e minha gratidão, ela sabe que  ainda os tenho por ela ser quem foi e ainda é.
-José Ricardo, homem abençoado que tenho a alegria de dividir as alegrias, preocupações e tristezas também. Um amigo que tem se revelado sincero e cordial. Ele é um sujeito que me faz muito bem.
-Ney Marcio, embora o convívio é ainda recente, sei que o carinho, respeito, consideração que tem por mim é grande e isso tem sido recíproco. Deus me deu alguém para partilhar as coisas boas e as ruins, as alegres e as tristes, o aprendizado da Palavra e a comunhão que sempre irão se estreitando.
-Pr. Linhares e família: gente que Deus me presenteou grandemente. Ganhei novos pais e novos irmãos no estado do ES. Uma família que sempre me amou e me acolheu. Quando fui ‘jogado fora’ por alguns, eles me acolheram, acreditaram em mim, investiram em mim, e deram-me o amor e a confiança. Tenho acesso livre em seus lares e igrejas, porque eles ganharam-me e eu ganhei seus corações.
Brás e Sirlene: casal de amigos do ES, que fizeram-me muito bem e são meus pais adotivos. Não sei dizer o quanto eles são importantes para mim.
Carlinhos e Aparecida de Vila Velha –ES: Gente de ouro. Eles e a família. Sou recebido como filho ou como um rei?. A amizade sincera e duradoura, já completou 19 anos. Temos paz e compartilhamos muitos momentos bons e ruins. Mas sempre estivemos juntos. Eles e sua família, foram o presente que o Senhor Jesus me deu quando eu estava em expansão do meu ministério. Devo muito a eles ‘e não me esqueço de um só de seus benefícios para comigo’, parafraseando o salmista.
-Obreiros por onde passei e obreiros companheiros da Região atual - Guaraní, minha gratidão pelo companheirismo.
-Companheiros do Depto. Regional de Missões da Região Eclesiástica de Guarni: Vocês se quiserem, poderão revirar essa Região de ponta cabeça. Têm meu apoio para isso. E confio no potencial de vocês, homens e mulheres de Deus.
-Maestro Souza, o mais recente dos amigos. Tenho visto que o que ele mais deseja é servir. Servir sem pensar em retorno. Servir pensando no Reino. E por isso, Deus o galardoará. 
Descubro quando cito esses nomes, que sou muito abençoado por Deus e rico. Nada poderia ser de tamanha riqueza que esses amigos aqui.
Não consigo escrever mais nomes, pois certamente eu ficaria a faze-lo por mais uma hora e ainda esqueceria muitas preciosidades que estiveram e estão no meu caminho.
Louvo a Deus porque até essa idade já pude viajar por todo o país, com exceção o estado de Goías. Mas Deus tem cumprido em mim Suas promessas e ido em suntuosos templos de diversas denominações, como também tendo ido em templos ainda cobertos com sapê, em algum lugar onde as pessoas gostam de dizer que fica ‘ depois da curva, no calcanhar do sapo’, ou seja, ‘no fim do mundo’.

Nestes vinte e cinco anos de crente em Jesus, pude ter a alegria de liderar 9 igrejas e uma Região com oito congregações.

Hoje sirvo a Deus com alegria na congregação de Solimões, onde sou amado e amo minhas ovelhinhas e meu maior desejo é prepara-las para terem aqui uma vida santa e boa e se prepararem no conhecimento da Palavra, ‘para não perderem o céu’.
Sou um bem aventurado, pois tenho meus maiores amigos  ainda vivendo comigo: meus pais. Eles sim, são o maior tesouro que possuo, depois de Jesus. São além de pais, amigos de verdade que já passaram por inúmeras situações diferentes comigo. E sempre estiveram combatendo em oração por mim. Dou a glórias a Jesus por eles.
Hoje, quando comemoro com meus queridos meu aniversário, agradeço a Deus por tudo: alegria, saúde, doença, tribulações, tristezas, sorrisos, choros, vitórias e alguma derrotas.
Louvo-O pelas oportunidades que me deu: pude estudar secularmente, formando-me em   psicologia(em 2005. Não cliniquei por falta de interesse). Formei-me Bacharel em  Teologia(não tão bom, mas dá pro gasto), um servo de Deus e um pastor protestante com muita satisfação.
Tive de Deus a alegria de poder lecionar teologia em três Escolas Teológicas em BH e fui Diretor de uma delas. Ganhei com isso. O aprendizado  foi duro. Mas a experiência é de grande valor.
Amo o ministério da Palavra: pregação e ensino. Nestes vinte e cinco anos de crente em Jesus estive olhando diversas agendas antigas, rabiscadas, amarelas, empoeiradas pelo tempo e com saudade me lembrei de diversos lugares e pessoas por onde passei. Demorei uma semana para contabilizar meus compromissos nessas agendas antigas, que me são um tesouro peculiar.
Tentando usar a Matemática, pude constatar que, desde que comecei a fazer o uso da agenda para meus compromissos, isto é, desde 1989, já preguei aproximadamente 136.512 vezes a Palavra de Deus. Aleluia!!!! Isso é um privilégio que poucos têm e eu tenho!! Glória a Jesus por isso.
Conheço e tenho diversos irmãos em Cristo nas mais diversa Denominações evangélicas neste país onde, travamos conhecimento e amizade. Algumas ainda perduram, outras caíram no esquecimento devido á muita correria ou á distancia geográfica.
Louvo ao meu Jesus por todo o bem que Ele me tem feito.
Enquanto viver, viverei só para Ele e Sua Obra.
A todos os que eu citei e os que não pude citar, por falta de tempo(não por falta de reconhecimento), aos conhecidos por mim, e aos milhares de amados anônimos que oram por mim incansavelmente, minhas considerações, meus agradecimentos e minha profunda admiração por serem quem são e por estarem lutando até chegarem no céu, como eu estou.
Abraços apertados e fraternos aos amados leitores do Blog Uma Alma Sedenta, que me honram com suas visitas, leituras e comentários. Vocês aumentam  minha alegria.

Faço minhas as palavras do Salmista, outra vez: "O Senhor é a minha porção; eu disse que observaria as Tuas Palavras.Considerei os meus caminhos, e voltei os meus pés para os Tesus testemunhos"(Sl.119:57,59).
 
Grande abraço a todos.
Vivam vencendo em todo o tempo!!!
Seu irmão menor. E agora mais velho,rsrs.
Wáldson Lima.




Um comentário:

  1. Lindas palavras Pastor Waldison.
    Obrigado pelo carinho, estou sem palavras...

    ResponderExcluir