22 novembro 2012

Paquistão anula  processo contra jovem acusada de profanar Corão

Paquistão anula processo contra jovem acusada de profanar Corão

A Justiça do Paquistão anulou o processo contra a jovem cristã Rimsha Mahsi, 14 anos, acusada de profanar o Corão, livro sagrado para os muçulmanos.
Em agosto a jovem que tem problemas mentais foi acusada por vizinhos de estar levando algumas folhas queimadas do Corão em um saco. Ela foi presa e dias depois solta, passando a cumprir pena em prisão domiciliar. Apesar de estar em casa com seus pais, ela ainda corria o risco de ser julgada por blasfêmia podendo receber pena de prisão perpétua.
Mas com a nova decisão da justiça, a jovem pode voltar a ter sua vida normal, pois não deve mais nada para a justiça paquistanesa. Desde que saiu da prisão Rimsha estava escondida já que a comunidade poderia se revoltar contra ela e sua família.
O caso de profanação foi revertido depois que testemunhas disseram que as provas contra a garota foram plantadas por um imã que tinha como objetivo tirar os cristãos do bairro onde Rimsha morava em Islamabad. Se foi o líder muçulmano quem queimou as páginas do livro sagrado é ele quem será punido pelo crime.
 As informações são do portal G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário