01 janeiro 2013


A Igreja Local e o confronto com The God-Man


Idealizado pelos chineses Watchman Nee e Witness Lee, o modelo da Igreja Local chegou ao Brasil em 1959. Dezesseis anos depois Dong Yu Lan passou a responder, desde então, pelas atividades da IL na América do Sul. No mesmo ano, fundou a Editora Árvore da Vida e, nos anos seguintes, o jornal Árvore da Vida, a Estância Árvore da Vida – localizada em Sumaré, São Paulo, e que possui um auditório com capacidade para 10 mil pessoas – e a Expolivro Árvore da Vida – um ônibus – livraria que percorre o Brasil e países vizinhos divulgando as doutrinas da Igreja Local.
Após sua visita ao Brasil, em 1984, Witness Lee participou de uma reunião nos EUA onde apresentou um breve relatório do crescimento do modelo de igreja no país. Segundo ele, apesar de mais de 25 anos de atividade no Brasil, as igrejas possuíam não mais que mil frequentadores. Lee associou o baixo crescimento ao livro The God-Man (1981), onde Neil T. Duddy faz duras críticas ao modelo da Igreja Local, acusando-a de manipular financeiramente seus seguidores, incitar confrontos contra cristãos, perseguir ex-adeptos etc.
Segundo ex-seguidores de Witness Lee, seu esforço “evangelístico” consiste em enviar equipes para cidades circunvizinhas e contatar pessoas em abordagens diretas em praças ou de porta em porta. A IL também promove encontros mensais na Estância Árvore da Vida, além de reuniões nos BooKafés – mistura de livraria com cafeteria onde os seguidores se reúnem para estudar os livros de Witness Lee. Atualmente o número de seguidores da IL no Brasil gira em torno de 20 mil, havendo – segundo informações da IL – mil igrejas em todo o país, denominadas de acordo com a cidade em que está situada, como a Igreja em São Paulo, a Igreja no Rio de Janeiro etc.
Intimidação
Semelhante à Cientologia, a Igreja Local recorre ao Judiciário na tentativa de intimidar supostos “difamadores” de suas crenças e práticas. Dois dos mais conhecidos processos judiciais – abertos por representantes de Witness Lee nos EUA – foram movidos contra os pesquisadores John Ankerberg e John Weldon e o autor de The God-Man. Dois anos depois de sua publicação em inglês, The God-Man foi traduzido para o alemão, dando início a uma nova corrida judicial.
Com a introdução, em 1999, na Enciclopédia de Seitas e Novas Religiões, publicação da Harveste House, de uma nota sobre a IL, um novo processo foi aberto no Texas, EUA e rejeitado pelo mesmo tribunal sete anos depois. Não satisfeitos, os representantes legais da IL entraram com uma petição no Supremo Tribunal Federal dos EUA, sendo novamente rejeitada em junho de 2007.
Exemplo da ofensiva da Igreja Local foi a declaração – feita por Witness Lee, em Anaheim, EUA, em 1984 – de que o livro “maligno” de Neil T. Duddy deveria ser destruído e retirado do mercado de todos os países – confira parte da reunião e declaração no YouTube.
Jonny Bernardo

Obs.: Veja abaixo o depoimento de um ex-adepto da Igreja Local e sua contestação quanto aos ensinamentos da mesma:
"Meu ”seminário” sobre a I. Local :
Crêem que existe uma só pessoa na Deidade que se expressou em três estágios ou funções. Essa única pessoa eles chamam de Jesus Cristo. Ele é todo-inclusivo. (Dizem eles).
Quando o Filho veio, não veio sozinho, não deixou o Pai nos céus.(A Economia Divina” p. 40, um de seus livretos
“ O Pai está ilustrado pela melancia inteira; o Filho, pelas fatias e, finalmente, o Espírito, pelo suco. Agora você vê este ponto: o Pai não é apenas o Pai, mas é também o Filho. E o Filho não é apenas o Filho, mas é também o Espírito. “(Idem, p. 71)
“O pai em casa, o professor na universidade e o médico no hospital são três pessoas com um só nome.” (A Expressão Prática da Igreja, p. 8, outro de seus livretos) – Um homem com três profissões ou com três funções. Ela mesma admite “O modalismo é herético.” (O QUE CREMOS E PRATICAMOS NAS IGREJAS LOCAIS, p. 200).. Três modos de ser de uma pessoa e não três pessoas. Um homem pode ser um pai, ao mesmo tempo que é filho e marido.
A palavra pessoa tem o sentido de personagem.(para eles). Assim como um único artista de palco se apresenta sucessivamente ao público como a figura do Pai, muda de roupa nos bastidores e veste-se como o Filho. De novo volta aos bastidores e se veste como o Espírito Santo, quantas pessoas se apresentaram no palco? Três pessoas ou uma pessoa vestida de três modos… “E sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo com pomba e vindo sobre ele.” (Mt 3.16)


“Quando Jesus nasceu, Ele se tornou carne. Quando ressuscitou, tornou-Se o Espírito.”(A Economia Divina, p. 71) O Espírito Santo desceu no dia de Pentecostes teria então ocorrido a segunda vinda de Jesus!!! E outra :”Se eu testifico de mim mesmo, o meu testemunho não é verdadeiro. Há outro que testifica de mim, e sei que o testemunho que ele dá de mim é verdadeiro.”(Jo 5.31,32). E agora ? O testemunho de Jesus não é verdadeiro ?
“Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.”(Jo 3.17)
“Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher…” (Gl 4.4) Desde quando Deus tem palavra dúbia ? Ele diz que enviou mas não enviou, veio pessoalmente!?!
Como então o Espírito Santo intercede junto ao Pai ? Como um maluco ? Falando sózinho consigo mesmo ?
“… mas o mesmo Espírito intercede por nós, com gemidos inexprimíveis.” E aquele que examina os corações sabe qual é a intenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos.” (Rm 8.26,27)
Jesus não é o Espírito Santo. O Espírito Santo é outro Consolador : “Eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre. “(Jo 14.16)
Esses caras só podem ser uns debochados, amigo. Imagine esta cena então : “Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguem pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.”(1 Jo 2.1) E lá vai Deus, tirando a toga de Juiz e botamdo a beca de advogado para falar consigo mesmo no lugar onde dantes estava sentado…É querer ridicularizatr o evangelho….
Quero ver saírem dessa agora: “E sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo com pomba e vindo sobre ele.” (Mt 3.16) Haja criatividade !..
E vc pode imaginar Jesus glorificando-se sózinho, a si próprio ? : “Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar”(Jo 16.14).
‘E na vossa lei está também escrito que o testemunho de dois homens é verdadeiro. Eu sou o que testifico de mim mesmo, e de mim testifica também o Pai, que me enviou.” (Jo 8.16-18) QUE BELEZA… e EU, João batista,TESTIFICO DO João Batista QUE TB TESTIFICA DE MIM….Pronto, já são duas testemunhas a meu favor…
A igreja local tb ensina o amálgama da natureza divina com a natureza humana. Seria como se disséssemos que Jesus é 50% Deus e 50% homem formando nova natureza misturada:“O princípio da encarnação é que em tudo Deus está amalgamado com o homem, e o homem está amalgamado com Deus”(A Expressão Prática da Igreja, p. 146)

“Tome um copo com água e misture chá. A água torna-se algo mais que apenas água. Originalmente era água, mas agora é água amalgamada com chá. Antes de Deus Se encarnar, Ele era Deus e apenas Deus. Mas após sua encarnação, Ele é Deus amalgamado com homem. Nele não há apenas a divina natureza, mas também a natureza, a essência humana, o elemento humano.Ele é Pai, Ele é o Filho, Ele é o Espírito e Ele é homem.” (The All-Inclusive Spirit of Christ, p. 189, em inglês)
Então, Jesus não seria absolutamente Deus nem absolutamente homem, mas metade de cada uma delas. Jesus antes de tomar forma humana era absolutamente Deus como lemos em Jo 1.1 “, … e o Verbo era Deus.” Vivia na condição de Deus, …” que sendo em forma de Deus…(Fp 2.5) Na sua encarnação foi-lhe preparado um corpo humano,“…corpo me preparaste. (Hb 10.5)
Esse ensino leva a seguinte conclusão: as duas naturezas foram amalgamadas numa tal mistura que ambas as naturezas cessaram de ter sua própria identidade, dando assim lugar a uma terceira e nova que é a amálgama das anteriores. Não há mais uma natureza divina que seja exclusivamente divina. E a natureza humana de Cristo não é mais exclusivamente humana. Não usam a palavra “amalgamar” com o sentido de manter comunhão. Amalgamar “é muito mais do que misturar, é uma união intrínseca. (The Four Major Steps of Christ, p. 6)
Teríamos de concluir que Jesus não seria absolutamente Deus nem absolutamente homem, mas metade de cada uma delas a natureza divina amalgamada à natureza humana Jesus antes de tomar forma humana era absolutamente Deus como lemos em Jo 1.1, … e o Verbo era Deus.
Se Deus não existe mais como Deus verdadeiro. Ele perdeu sua identidade distinta. Ele foi destituído de sua deidade absoluta. Deus deixa de existir e é substituído por uma nova natureza composta de uma mistura do Deus de outrora unindo-se a um ex-homem. Isto não lembra o outro…?
Diferente daquele homem original. o Ser homem foi apenas uma coisa temporária. No sistema deles o homem não é redimido, mas substituído. Os da Igreja Local são homens-Deus, que tem atitude de desprezo, desdém e dó para com os que não foram ainda “amalgamados” com a natureza divina.
Os membros da igreja Local são ensinados a liberar o espírito. Freqüentemente usam a expressão, “libere o espírito, irmão.” “Oh! Mas você está na mente irmão, deve aprender a voltar para o seu espírito.” Assim, é a resposta típica dos membros da Igreja Local a qualquer questionamento de suas doutrinas. Liberar o espírito significa não recalcitrar contra os ensinos. “Qualquer coisa além do Espírito é um tipo de letra, e essa mata.” (A Expressão Prática da Igreja, p. 115) “Esqueça sobre ler, pesquisar, entender e aprender a Palavra. … a idéia que muitos de nós temos a respeito da Bíblia, é que ela é uma espécie de ensino, um livro cheio de doutrinas. Deste modo nós chegamos à Palavra com a intenção de entendermos e sabermos alguma coisa…. Nós não devemos ir à Bíblia para aprender e entender somente” (Orar-Lendo a Palavra, p. 7)”Esqueçam-se da doutrina e olhem para vocês mesmos! Quem e o que é você? Pouco importa se a doutrina é correta ou não.” (Estudo-Vida de Apocalipse, 362) “Assim, quando formos às reuniões da igreja, devemos ser ousados para funcionar. Não devemos pensar demais, mas simplesmente funcionar liberando o nosso espírito a fim de expressarmos o Senhor. Desta maneira, cresceremos em nossa função e seremos mais e mais fortes, mais e mais ricos.”(A Expressão Prática da Igreja, p. 144)
Assim os membros da Igreja Local pensam que deixaram a doutrina para trás. Entendem que doutrina é algo da mente e nada de Cristo e que podem entender sem suas mentes. A mente deve ser deixada de lado. O espírito, aquela parte do ser humano que é supostamente a única capaz de experimentar a verdadeira compreensão espiritual, é que deve ser exercitada a “se alimentar de Cristo”.

Esse ensino segundo o qual devemos evitar o uso da mente é totalmente contrário ao que diz Jesus na Bíblia. Ele nunca mandou fecharmos a mente. Na Parábola do Semeador Jesus apontou que apenas um dos quatro terrenos onde a semente (a Palavra) foi lançada é que germinou. O terreno que foi considerado a boa terra foi aquele que representado por pessoas que entenderam a Palavra,
“Mas o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a Palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta e outro trinta.”(Mt 13.23)
Noutra ocasião Jesus criticou seus ouvintes por não entenderam a Palavra, dizendo, “Até vós mesmos estais sem entender?”(Mt 15.16)
“Não compreendeis ainda, nem vos lembrais dos cinco pães para cinco mil homens, e de quantas alcofas levantastes?” (Mt 16.9)
“Quando pois virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, atende.”(Mt 24.15)
Copiar Lc 24.45; Jô 8.42)

Ora, fundamentalmente, Jesus recomenda amarmos a Deus com nossa mente, mas se devemos abdica-la, como então como poderíamos amá-lo da forma que ele exige?
“Ame o Senhor seu Deus com todo o coração, com toda a alma, com toda a alma e com toda a mente.”(Mt 22.37,38, BLH)
Isso não é o ensino do Movimento Nova Era?

“Ele não quer que você seja um homem bom, mas quer que você seja um homem-Deus.”(A Economia Divina, p. 17. Esse é o motivo dos gurus orientais afirmarem que são Deus. O guru Sathya Sai Baba afirma que “… você é o Deus deste universo”.A atriz Shirley MacLaine,no convés de um navio no Oceano Pacífico, com os braços estendidos, cantou : “Eu sou Deus, eu sou Deus, eu sou Deus.”
A I. L. não estimula o estudo da Bíblia, e que o substitui pela prática do “orar-lendo” a Palavra. “Não que devemos agora argumentar sobre doutrina, mas devemos reconhecer que não há necessidade de nós fecharmos os olhos quando oramos. Seria melhor que fechássemos a nossa mente! “Simplesmente pegue a Palavra de Deus e ore lendo alguns versículos de manhã e à noite. Não há necessidade de você exercitar a sua mente para tirar dela algum proveito e não é necessário que você reflita sobre o que leu. “Por exemplo, ao orar-lendo Galatas 2.19 (leia-se v. 20), apenas olhe para a página impressa que diz: ‘Estou crucificado com Cristo.’ Então com os olhos na Palavra e orando do fundo do seu interior diga: Glória ao Senhor, Eu estou crucificado com Cristo’. Amém! ‘Eu estou’, Oh, Senhor! ‘Estou crucificado’. Louvado seja o Senhor! ‘Crucificado com Cristo’, Amém! Aleluia! “Estou crucificado com Cristo.” Contudo, Amém! ‘Eu vivo’, Ó Senhor! ‘Eu vivo’ Aleluia! Aleluia!, ‘Não eu, mas Cristo.’ etc. …“ Aí talvez, você abra em João 10.10 e leia: ‘eu vim para que tenham vida’. Então com os seus olhos ainda na Bíblia você pode orar ‘Eu vim’, Amém! ‘Eu vim’. Aleluia! Eu vim para que tenham vida’. Louvado seja o Senhor! ‘para que tenham vida’. Aleluia! ‘Vida’ Amém! ‘Vida’ Ó Senhor! Vida”. Não há necessidade de vocë compor nenhuma sentença ou criar uma oração, somente você verá que toda a Bíblia é um livro de oração!”(Orar-Lendo a Palavra, p. 6,7) QUEREM TRANSFORMAR A BÍBLIA EM UM ALCORÃO ! ! 1 ——
Jesus ensinou que não devemos ser repetitivos na oração: “E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos.”(Mt 6.7) Quando oramos precisamos ser específicos na nossa oração e não falarmos palavras desconexas, sem sentido. É necessário orarmos com o espírito mas orarmos também com o entendimento: “Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento.”(1 Co 14.15) “Examinai tudo. Retende o bem.” em 1 Ts 5.21, Mas, como examinar tudo e reter o bem, se estamos impedidos de entender o que ouvimos e mais ainda, não devemos usar nossa mente, que é o meio de compreendermos o que ouvimos.

“Porque o ouvido prova as palavras, como o paladar prova a comida.”(Pv 34.3)
“Vinde então e arqui-me, diz o Senhor.”(Is 1.18) Argüir significa arrazoar, questionar, compreender e isto é feito por Deus e tendo dado essa capacidade ao homem de faze-lo com a nossa mente. (Gl 1.26-27)

O propósito da forma de orar-ler a Palavra é claramente revelado pela I.L. ao dizer,
“A melhor maneira de ter nossos espíritos liberados é ler-orar a Palavra. É’ por isso que ler-orar a Palavra exercita o nosso espírito e não nos dá temnpo de usar a nossa mente. Os princípios para ler-orar a Palavra de uma maneira rápida, com frases curtas, orando algo novo e fresco. Isso nos resguarda da nossa mente e exercita nosso espírito. (A Expressão Prática da Igreja, 154) Chega a ensinar que a letra das Escrituras mata, usando como base bíblica 2 Co 3.6
“Em nosso funcionar, precisamos liberar o espírito. ‘A letra mata, mas o Espírito dá vida.’ A letra significa doutrinas, formas, regulamentos, e até mesmo maneiras ou métodos. Todas estas coisas são letras. Qualquer coisa além do Espírito é um tipo de letra, e essa mata.”(A Expressão Prática da Igreja, p. 115) Esse método contribui para que os ensinos da igreja local sejam aceitos sem discussão, sem qualquer espírito de crítica, e sejam preferidos a quaisquer outros ensinos, inclusive a Bíblia. Qualquer pergunta que não esteja submissa aos ensinos deles será entendida como ‘sair do espírito’. Eles lhe exigirão:; “Entra no espírito, irmão!” Tudo ali deve ser submisso “ao espírito” (de seus líderes, é claro).
E voltamos para debaixo da lei… :
“Para ser regenerado e entrar no reino de Deus, é preciso nascer, não só do Espírito mas também da água. Por isso, o batismo é uma condição para a regeneração e a entrada no reino de Deus.” (Lição da Verdade – Nível Um , p. 92)

“Assim como a fé é uma condição da salvação, também o batismo o é.”(Idem, p. 93)
“A água é não só o símbolo do batismo, mas também o meio da salvação.” (ibidem, p. 86)
“Batizar as pessoas é tão importante quanto pregar-lhes o evangelho.” (Lições da Verdade Nível Um, p. 79)
Procurando apoio bíblico para a prática do batismo regeneracional arrazoa Lee, dizendo:
“Em Marcos 16.16a, o Senhor Jesus disse: ‘Quem quer e for batizado será salvo… (V. R.). Isso indica que o homem precisa do batismo bem como da fé para obter a plena salvação. Assim como a fé é uma condição da salvação, também o batismo o é.” (LIÇÕES DA VERDADE-NIVEL UM, p. 93)
O texto de Mc 16.16 citado acima mostra que os que se perderão são os que não crerem, – “mas quem não crer será condenado”.Não diz que quem não for batizado se perderá. Sem fé em Cristo ninguém, realmente, pode ser salvo, mas não quem não for batizado. Se o batismo salvasse, então a salvação seria resultado de obra de justiça e a Bíblia declara ao contrário.(MT 3:15) “Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele o permitiu.”.
A salvação é por misericórdia de Deus e não por obras de justiça : (TT 3:5) “Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo,”
Mais absurdos…: chegam a afirmar que o diabo só pode tentar um cristão até o momento do batismo. Depois, ele está livre de qualquer tentação do diabo. “… o batismo nos livra de Satanás e do mundo sob ele, e por outro, ele nos introduz em Cristo. Além disso, Faraó e seu exército só puderam persegui-los até o meio do Mar Vermelho, mas não além disto. Ainda mais, tendo os filhos de Israel cruzado o Mar Vermelho, foram libertados do Egito e já não podiam voltar para viver uma vida egípcia. Isso indica que Satanás e o poder do seu mundo somente podem perseguir-nos até o meio da água do batismo, mas não além.” (LIÇÕES DA VERDADE-NÍVEL UM, p. 84). Quem nos livra do poder de Satanás e do mundo é Jesus,
“E este sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios.”(Mc 16.17)
Adão e Satanás estão literalmente no crente : “Somos bastante complicados. O homem Adão, está em nós; o diabo, Satanás, está em nós; e o Senhor da vida, o próprio Deus, está em nós. Portanto, nós nos tornamos um pequeno jardim do Éden.”” (A Economia de Deus, p. 189).“Por isso, o homem tem não só a vida e natureza de Satanás mas também o próprio Satanás como tal espírito maligno operando dentro de nós.”(LIÇÕES DA VERDADE-NÍVEL UM, p. 13).“Desde que Satanás e o homem se tornaram um através da segundo árvore, Satanás já não está mais fora do homem, mas dentro do homem.”” ( O Homem e As Duas Árvores, p. 12-13), “Adão, o ego, está na nossa alma; Satanás, o diabo, está em nosso corpo; e Deus, o Deus Triúno, está em nosso espírito. “(A Economia de Deus, p. 190). Então seríamos cristãos possessos. Como poderia isso se dar, se nosso corpo é o templo do Espírito Santo (1 Co 3.16; 6.19-20)? Ora, se o homem é amalgamado com Deus tornando-se um homem-Deus, da mesma forma, como Satanás está em nós, seríamos um homem-Satanás, porque somos amalgamados com Satanás. A Bíblia afirma, “E que concórdia há entre Cristo e Belial.”(2 Co 6.15) É possível o corpo do cristão ser, a um só tempo, templo do Espírito Santo e de Satanás?
Atribuie a Satanás a remoção dos nossos pecados ! : segundo eles o “bode emissário” é um tipo de Satanás, sobre o qual irão cair finalmente nossos pecados. “Quando Deus fez com que o Senhor Jesus levasse os nossos pecados na cruz para sofrer o julgamento e a punição de Deus em nosso lugar, Ele também fez com que todos os nossos pecados fossem postos sobre Satanás, a fim de que este arcasse com eles para sempre. Isso é revelado em tipologia na expiação registrada em Levítico 16. Quando o sumo sacerdote fazia expiação pelos filhos de Israel, ele tomava dois bodes e os apresentava diante de Deus. Um era para Deus e devia ser morto para fazer expiação pelos filhos de Israel, enquanto que o outro era ‘por Azazel’, isto é, para Satanás, para levar os pecados dos filhos de Israel” (Lv 16.7-10, 15-22-IBB)” (LIÇÕES DA VERDADE – NÍVEL UM, p. 126). A palavra Azazelaparece na Tradução de Mattos Soares. A Bíblia Almeida traz “bode emissário”.
Só dá para concordar com o fato de que Satanás sofrerá eternamente por todo o dano trazido ao homem.
Atribuir a Satanás uma obra que é exclusiva de Jesus Cristo é fazer de Satanás co-redentor ao lado de Jesus. Atribuir a Satanás carregar com os nossos pecados, pelo fato de o sumo sacerdote confessar sobre a cabeça do bode emissário os pecados do povo, enviando-o depois ao deserto,é uma interpretação inqualificável. Os dois bodes de Lv 16.5,10 eram apresentados para expiação dos pecados dos israelitas e não só o bode expiatório. Em Lv 16.22 se lê, “Assim aquele bode (o emissário) levará sobre si todas as iniquidade deles à terra solitária; e enviará o bode ao deserto.” – se refere à obra de Cristo profetizada em Is 53.11, “O trabalho da sua alma ele verá e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos, porque as iniquidade deles levará sobre si.”
O Dia da Expiação tipificava as duas fases da obra vicária de Cristo. Pela sua morte no Calvário, Cristo efetua plena redenção do pecado do povo. A segunda fase tipificava a remoção da maldição devida pelos pecados para nunca mais alcançar de novo aqueles que os cometeram. Daí dois bodes. “Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados.”1 Pe 2.24, “Examinai tudo. Retende o bem.”(1TS 5:21)
Irmao João Batista

Nenhum comentário:

Postar um comentário