10 janeiro 2013

Abra sua mente e seja manipulado!

Abra sua mente e seja manipulado!
Conservador é aquele que conserva o seu conhecimento adquirido através do estudo, da observação e da experiência que a vida lhe deu. Ele não é alguém predisposto a aceitar quaisquer idéias novas ou 'modernas' tão somente por sua suposta superioridade em relação às que as antecederam.

Aliás, notem que, segundo o Dicionário Aulete, a palavra 'moderno' significa, entre outras coisas, algo que é novo, recente, ou que está na moda. A associação que se costuma fazer entre modernidade e progresso, portanto, não está necessariamente correta. Nem sempre a novidade traz consigo a evolução.

Por estas mesmas razões o conservador é um sujeito menos propenso a sofrer manipulações. Ele compara todos os novos conceitos e propostas com seu 'banco de dados' cerebral e a partir daí é capaz de chegar a resoluções mais consistentes. Quando seu software é conduzido ao que matematicamente se denomina 'absurdo', ele rejeita a nova hipótese, mesmo que ela venha travestida de 'evolução'.

Manipula-cão

Isto é diametralmente oposto à chamada 'mente aberta'. Ora, numa mente aberta não apenas entram coisas, mas também saem outras. O indivíduo assim nunca tem conceitos definidos, jamais sabe decidir por seus próprios meios o que é bom ou mau para si. Por óbvio, a pessoa de 'mente aberta' é mais suscetível à manipulação. Ela está sempre pronta a mudar de idéia de acordo com os novos dogmas temporários que pessoas influentes da mídia, do meio artístico ou intelectual passem a lhe ditar.

Ter a 'mente aberta' corresponde a um erro cabal e primário: considerar uma proposição que se queira provar como se ela já fosse verdadeira, para então tentar demonstrá-la. Quem age assim toma por correto tudo o que parece 'moderno' e depois tenta argumentar a favor. Ironicamente, a 'mentalidade aberta' se baseia em um axioma: o que é novo é bom; o que é velho é ruim. A 'mente aberta' é fechada a questionamentos acerca da validade das novas idéias que lhe sejam apresentadas.
 
Comentário de Wáldson: No serviço cristão e no servir a Cristo, a tal 'mente aberta', já acabou com muita gente boa, comprometida com Deus e com Sua Palavra.
Ser conservador daquilo que é bom, não é ser ultrapassado e nem 'trouxa', antes é, temer a Deus e Sua Palavra e procurar agrada-Lo.
 
Nesse tempo de modernidade, uma grande parte de crentes, acredita piamente que ter  a mente aberta é o antõnimo de  conservador. Isso não é verdade. Posso ser conservador, tendo minha  mente aberta para novas possibilidades, mas sempre, vou procurar entender e saber se essas novas possibilidades passam pelo crivo da Palavra de Deus. Se não passar não o adotarei.
 
Meu interesse não é parecer e nem ser um 'pastor e/ou lider legal', que satisfaça o desejo dos outros.
Abraços.
Viva vencendo!!!
Seu irmão menor.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário