06 janeiro 2013


Ânsias de vômito, celebridades GOSPEL e a Missão

                                                              Raquel Elana na IBP
Enquanto escrevo esta carta estou chorando. E chorando sigo pedindo a Deus que a guerra termine e que haja esperança para este povo. Choro porque tenho que dizer não para dezenas de crianças, homens e mulheres que não somente tem fome e necessidade física. Estão aterrorizados!
Cheios de questões emocionais, doentes e sem emprego, procuram conforto na companhia uns dos outros, no cigarro que não param de fumar e na pequena televisão onde assistem ansiosamente as notícias da sua amada Síria. Penso que poucas são as situações que se comparam a guerra e a violência que estão sofrendo. Nem nos tempos de guerra ao tráfico, quando ainda morava no Rio de Janeiro (minha cidade Natal) vi algo assim.
Choro porque enquanto eu digo não (por não ter recursos para todos), vejo a futilidade e o comércio que se tornou a base do Evangelho em nosso Brasil. Outro dia percebi o quão interessante a vida das Celebridades Gospel se tornou para uma geração inteira de evangélicos. Isto é uma febre e idolatria! Milhares gastam tempo e energia defendendo comportamentos, discutindo roupas, cabelos e tudo o que falam ou deixam de falar. Enquanto isso, as celebridades postam nas redes sociais fotos de suas viagens internacionais, suas casas suntuosas e o que cerca sua vida luxuosa (graças aos “cachês” que as igrejas pagam). Assim, cantam palavras de amor e dizem que pregam o Evangelho. Mas para mim isto está bem longe das palavras de Jesus:
E, respondendo ele, disse-lhes: Quem tiver duas túnicas, reparta com o que não tem, e quem tiver alimentos, faça da mesma maneira. Lucas 3:11
Não posso nunca generalizar porque há um povo fiel. E este povo é fiel a Deus e aos projetos do Reino. É assim que estamos provendo socorro e mantimento a quase 100 famílias aqui. Mas está cada dia mais difícil e apertado. Eu não tenho um orçamento mensal. São as ofertas voluntárias e variadas que o Senhor tem mandado como prova de fé a cada semana. Glória a Deus por vocês que tem me ajudado nisso. Aos demais desta geração ofereço meu choro de tristeza e meu clamor para que um dia acordem e entendam o verdadeiro coração do Evangelho de Jesus.
Este povo me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. Mateus 15:8
Hoje visitamos algumas famílias que dividem uma pequena tenda num terreno baldio próximo a minha casa aqui na cidade do deserto. Como se alegraram com o café que trouxe. Mas agora a imagem deles, das crianças chorando e dos olhares sem esperança vai permanecer comigo por dias, talvez anos… Será que um dia vou entender qual é a sensação de abandono, falta de esperança, medo de morte que eles carregam? Então você acha que Deus não os ama? Você acha que é bíblico que enquanto uns vivam no luxo e na futilidade (especialmente os que deveriam ser exemplo) as custas do seu “cachê” (que palavra maldita!), lançando linhas de creme e perfume Gospel (até onde vai a ganância?) que os inocentes e perdidos das nações continuem morrendo? Este caso eu deixo nas mãos do Senhor porque eu vou ficar por aqui semeando para a Eternidade.
Amigos não deixem de orar… Pr. N. (nosso líder) nos disse hoje na reunião que o número de refugiados vai aumentar e que em breve receberemos uma leva de refugiados cristãos que até agora lutaram bravamente para continuar em Damasco atendendo aos famintos e feridos. Ore por eles!
Espero continuar contando com você neste mês que se inicia.
Em Cristo, sua irmã,
Raquel Elana
Para contribuições: Bradesco Ag. 2465-1 C/C 0027504-2
PAYPAL: worshipfree@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário