13 janeiro 2013


Pastor evangélico denuncia o próprio crime ao tribunal e diz que era “impulsionado pela ganância”



Na Colômbia, o pastor evangélico Wenceslao Hernández Leiton denunciou recentemente o desvio de cerca de 120 milhões de pesos do Hotel Sarabita. O detalhe inusitado da denúncia é que o crime foi cometido pelo próprio pastor, que afirma ter sido levado a confessar por sua própria consciência.
Pastor da Misión Gran Águila de Chiquinquirá, Leiton, de 70 anos, era encarregado de cuidar dos relatórios de rendimentos do hotel, expediente usado por ele para desviar os valores. Ele conta ter realizado os desvios para pagar dívidas pelas quais, afirma, vinha sendo ameaçado. Mas ele aponta também a ganância como motivador do crime.
- Eu fui um dos muitos que caíram impulsionados pela ganância, vontade de ganhar um. Sempre temos aspirações para se destacar economicamente e proporcionar uma vida melhor para a família. Eu caí nessa fraqueza, eu sou humano e cometi um erro – declarou o pastor segundo o Acontecer Cristiano.
- Eu estou disposto a pagar. Não vou ficar com um único peso, e vou lidar com o processo que vai vir contra mim – diz ele, afirmando que em breve vai liquidar a dívida através da venda de uma propriedade.
- Todos os seres humanos cometem erros. Peço desculpas àqueles que depositam sua confiança em mim e que eu abusei, minha família e (a igreja de) Chiquinquirá – completa o pastor, que terminou dizendo: – Aquele que estiver sem pecado atire a primeira pedra.
Noticiasgospel

Nenhum comentário:

Postar um comentário