07 fevereiro 2013

Carnaval, a festa da carne dos crentes carnudos

http://1.bp.blogspot.com/_jM_aAJQ7jwg/SWirqykLG9I/AAAAAAAAA9A/Xz71uJqNpLU/s400/BacchanaliaLeveque.jpg



Dez mil anos antes de Cristo, homens, mulheres e crianças se reuniam no verão com os rostos mascarados e os corpos pintados para espantar os demônios da má colheita. As origens do carnaval têm sido buscadas nas mais antigas celebrações da humanidade, tais como as Festas Egípcias que homenageavam a deusa Isis e ao Touro Apis.

Os gregos festejavam com grandiosidade nas Festas Lupercais e Saturnais a celebração da volta da primavera, que simbolizava o Renascer da Natureza. Os romanos adoravam comemorar com orgias, bebedices e glutonaria.


A Bacchalia era a festa em homenagem a Baco(foto acima), deus do vinho e da orgia, na Grécia, havia um deus muitíssimo semelhante a Baco, seu nome era Dionísio, da Mitologia Grega, Dionísio era o deus do vinho e das orgias ou Bacanal.


"O Bacanal ou Bacchanalia era o Festival romano que celebrava os três dias de cada ano em honra a Baco, deus do vinho. Bebedices e orgias sexuais e outros excessos caracterizavam essa comemoração.

O CARNAVAL NO BRASIL
 
O carnaval foi chamado de Entrudo (Folguedo carnavalesco antigo, que consistia em lançar uns aos outros água, farinha, tinta e etc.) por influência dos portugueses da Ilha da Madeira, Açores e Cabo Verde, que trouxeram a brincadeira de loucas correrias, mela-mela de farinha, água com limão, no ano de 1723, surgindo depois as batalhas de confetes e serpentinas. No Brasil o carnaval é festejado tradicionalmente no sábado, domingo, segunda e terça-feira anteriores aos quarentas dias que vão da quarta-feira de cinzas ao domingo de Páscoa.

Na Bahia(foto abaixo), é comemorado também na quinta-feira da terceira semana da Quaresma, mudando de nome para Micareta. Esta festa deu origem a várias outras em estados do Nordeste, todas com características baiana, com a presença indispensável dos Trios Elétricos e são realizadas no decorrer do ano; em Fortaleza realiza-se o Fortal; em Natal, o Carnatal; em João Pessoa, a Micaroa; em Campina Grande, a Micarande; em Maceió, o Carnaval Fest; em Caruaru, o Micarú; em Recife, o Recifolia, etc.



No Brasil, o evento é a maior manifestação de cultura popular, ao lado do futebol. É um misto de folguedo, festa e espetáculo teatral, que envolve arte e folclore. Na sua origem, surge basicamente como uma festa de rua. Porém, na maioria das grandes capitais, acaba concentrado em recintos fechados, como sambódromos e clubes.

ORIGEM DA PALAVRA CARNAVAL
 
São varias as versões sobre a origem da palavra Carnaval. No dialeto milanês, Carnevale quer dizer “o tempo em que se tira para o uso da carne”.
Nós, não devemos concordar de modo algum com essa comemoração que na verdade é em homenagem a um falso deus, patrono da orgia, da bebedice e dos excessos.
Talvez você não concorde comigo, mais veja o que diz a palavra de DEUS:
"Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o ESPÍRITO para as coisas do ESPÍRITO. Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do ESPÍRITO é vida e paz. (Rm. 8:5-6)

Você pode está se perguntando a inclinação da carne leva a morte?
De que morte ele está falando?
Estou falando da morte eterna, O homem morre quando permanece longe de DEUS, e o que afasta o homem de DEUS é o pecado, que é manifesto justamente pelas obras da carne. E vivendo na pratica do pecado, ou seja, se inclinando para a carne não poderá herdar a vida eterna que DEUS em JESUS CRISTO preparou para nós.

Temos um texto na palavra de Deus que nos explica com muita clareza esse assunto:
“Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a cerca das quais vos declaro, como já, antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de DEUS. (Gl. 5:19-20).”
O que você acabou de ler está presente na festa da carne (carnaval), e todas essas praticas e também as que são semelhantes a essas nos afastam de DEUS, ou melhor, nos tornam inimigos de DEUS.

“Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra DEUS, pois não é sujeita à lei de DEUS, nem em verdade o pode ser; e os que estão na carne não podem agradar a DEUS. (Rm. 8:7-8)”.


O mais desastroso de tudo, é que crentes, ou pseudo crentes, têm a cara de pau de irem festejar no carnaval. Com a desculpa de evangelizar, dançam freneticamente, pulam, dançam ao som de rítimos carnavalescos, usam máscaras, fantasias, vestem-se de forma indecoroso e ainda se acham no direito de se sentirem 'agredidos', quando alguém fala contra suas apresentações carnais que em nada diferem do mundo.
Houve um tempo que o pecado era pecado sempre. Hoje, o pecado se tornou relativo: cada crente(cara de pau), escolhe o que para ele é, ou não, pecado. E assim, o que diz a Biblia no Sl.1, perde toda a sua essencia.
 
Pobres, desgraçados, doentes, medíocres, cegos e nús crentes carnavalescos... 
Esses tais são uma desonra em nosso meio.


Vejam essa miséria:
 

"Sambando na cara de Satanás": igrejas criam escolas de samba gospel

Carnaval chegando e igrejas preocupadas com o auto índice de pessoas que se desviam das igrejas nesse período. Um problema sério, e para inovar, agora nos desfiles das escola s de Samba de RJ/SP (transmitidas pela tv) teremos duas escolas novas gospel.
A ideia veio da igreja Mocidade Alegre, a proposta seria uma escola que levasse hits gospel pra Sapucaí e fazer a platéia sambar na cara de Satanás. Conheça as duas escolas:
Escola de Samba Vai Vai pro Céu (SP) – “A nova escola, contratou 100 mulatas ungidas pra sambar na cara do encardido. Elas vestirão saia jeans com muita pena de pomba, porque penas de pavão chama muita atenção” palavras do Carnavalesco Branquinho da Beija-flor.
Escola de Samba Pentecostal SALgueiro Grosso (RJ) – “A ideia principal é levar muito FOOOOOOOOGO na platéia e expectadores que só veem o programa por causa das mulheres, iremos inovar. Vamos cobrir nossas mulatas com pinturas corporais com versículos da Bíblia e teremos dançarinos fantasiados de Adão e Eva.” Fala com entusiasmo o Pastor Carnavalesco Silas Sambafaia.
Os dízimos de fiéis foram algo essencial para o evento, esperam no ano que vem colocar mais duas escolas para desfilar, já tem até novas idéias como alas das baianas gospel,  7 vacas gordas e 7 vacas magras puxando um carro alegórico. 
Com tristeza e angustia,
Vença essa podridão.
Seu irmão menor.    
"Carnaval" Livro de Hiran Araújo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário