23 março 2013

Pastores da Igreja Maranata são soltos pela Justiça


O juiz Marcelo Loureiro, do segundo Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) assinou a soltura dos quatro pastores da Igreja Maranata que estavam presos desde o último dia 12. A decisão foi feita nesta quinta-feira (21) e durante o período da tarde os pastores Elson dos Reis, Amadeu Loureiro, Gedelti Gueiros e Carlos Itamar foram liberados.
Eles foram presos por suspeita de coagir testemunhas do caso que investiga o desvio de dinheiro, vindo do dízimo dos fiéis, na instituição.
As prisões aconteceram com uma operação conjunta entre o Ministério Público do Espírito Santo e a Polícia Federal, já que os quatro pastores estão sendo investigados pelos crimes de estelionato, lavagem de dinheiro, tráfico de influência, falsidade ideológica e desvio de erário.
As testemunhas do caso e autoridades que investigam os crimes estavam sendo coagidas e intimidadas. Uma testemunha que é membro da Igreja Maranata chegou a receber ameaças de morte quando os pastores foram presos, a mesma pessoa também garante que a Bíblia estava sendo usada para intimidar quem está depondo sobre o caso.
Mesmo soltos, os quatro pastores não podem se comunicar entre eles e nem com as testemunhas de quem devem permanecer por no mínimo 500 metros de distância. Outra decisão tomada pela Justiça é que o pastor Elson Pedro dos Reis está proibido de exercer função administrativa ou financeira na igreja.
Agazeta.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário