18 abril 2013

É  DIFÍCIL DE CRER. MAS O CONSELHO DE BRUXARIA TRADICIONAL FOI OFICIALIZADO

"O Fruto de um Trabalho Sério e Abençoado pelas Forças da Natureza parabéns a todos nós vitoriosos de um sonho que virou realidade! A Instituição Árvore Sagrada patrocina com espaço sede para o CONSELHO DE BRUXARIA TRADICIONAL - Parabéns aos bruxos que hoje já tem uma moradia para nossa fé!"



"Mostramos para muita gente que vive de fantasia o que é realidade e o que é ilusão, demos a nossa resposta com atos de poder. Um grande abraço a todos que puderam auxiliar no processo, aos que estiveram do nosso lado em um processo de luz e verdade, não existe ego, mediocridade que impeça a verdade. Os Deuses abençoam aqueles que são nobres, leais, fraternos e guerreiros!"



Que esta Casa
Sempre seja a moradia
A casa da montanha
Que seja um local de prece
Onde a Magia seja Plena
É a casa dos Deuses
É a casa de Nossos Ancestrais
Nesta casa pregamos a Sabedoria
Pregamos o vivenciar pleno
É a casa de espíritos nobres, guerreiros
É a casa dos leais e verdadeiros
Dos fraternos e justos
Dos mestres e aprendizes
Dos peregrinos de uma bela jornada
Iluminada pelas estrelas e pelo bom caminhar
Sejam bem vindos os caminhantes que querem caminhar.












 A BRUXARIA NOS DIAS DE HOJE



Devido às perseguições e o medo gerado pela Inquisição, muitos praticantes da bruxaria e seguidores de religiões neopagãs, ainda hoje, são vítimas de preconceito. Isso se deve, principalmente, pela forte influência cultural do Cristianismo nos países ocidentais, que ao longo do tempo foi distorcendo os conceitos e a imagem das práticas religiosas pagãs. Em alguns países, que não são laicos, ainda hoje é considerado crime professar outras religiões que não a oficializada do Estado.

Apesar das dificuldades sociais, alguns pesquisadores começaram a tentar resgatar os conhecimentos, crenças e práticas dos antigos cultos pagãos, há muito esquecido no tempo por causa do medo da Inquisição. Em sua maioria eram eles antropólogos, historiadores, arqueólogos e escritores, como Charles Leland e Margaret Murray, cujos trabalhos inspiraram e se tornaram as bases para diversos estudiosos do meio ocultista. Um deles foi Gerald Gardner, que após a revogação da última lei inglesa contra a bruxaria, em 1951, publicou seu primeiro livro sobre bruxaria intitulado “Witchcraft Today” (Bruxaria Hoje) e cunhou o termo “Wicca”, que é a prática da bruxaria resgatada de antigos cultos pagãos europeus, em conjunto com elementos cerimoniais da Alta Magia.

Desde então vem crescendo cada vez mais o número de interessados e adeptos da bruxaria pelo mundo. Esse fenômeno é consequência da busca por religiões mais místicas, que se devotam às forças da natureza, sobretudo numa época em que o meio ambiente é um dos principais focos da sociedade moderna.

Outra personalidade importante que se uniu a Gardner e foi a precursora do resgate ao culto do Divino Feminino: Doreen Valiente. A partir daí, despertou o interesse das mulheres à bruxaria, pois seus conceitos contradiziam aos castradores dogmas cristãos de exclusão da mulher por sua “inferioridade” e tudo que lhe é relacionado: o prazer, a maternidade, a liberdade, a intuição e o sacerdócio; incentivavam os direitos igualitários entre os sexos, sobretudo numa época em que o feminismo estava crescendo.

Posteriormente diversas pessoas pesquisaram a ampla variedade de antigos cultos pagãos, tornando-se fundadores de algumas tradições diferentes dentro da Wicca. Atualmente a Wicca vai muito além do que Gardner propunha, sendo hoje uma religião que resgata os antigos cultos pagãos de vários povos diferentes, com panteões diferentes, ramificando-se em variadas tradições, mas todas com os mesmos fundamentos básicos, sendo assim chamada também de Bruxaria, Grande Arte ou Religião da Deusa.

Texto escrito pelo Sacerdote Diogo Ribeiro

Continua amanhã, 19/04/13
Abraços.
Vivam vencendo toda obra que não vem de Deus!!!
Seu irmão menor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário