01 abril 2013

Governo derruba igreja protestante na Indonésia


Indonesia Church down.jpg
Tudo foi ao chão. A igreja foi demolida pouco antes das três horas da tarde", disse o líder cristão Torang Simanjuntak ao Jakarta Post.
realizavam um culto de oração, esperando que a demolição não acontecesse.

Apesar dos protestos de cristãos, funcionários do governo local em Bekasi (Indonésia) demoliram uma igreja protestante após a congregação ter sido proibida, na semana anterior, de realizar cultos em seu prédio. Funcionários citaram a falta de uma "licença de construção", exigida por lei. Na realidade, muitas igrejas operam sem estas licenças, que são quase impossíveis de se obter. Justamente por esse motivo, grupos islâmicos radicais usam a legislação como pretexto para exigir o fechamento de igrejas cristãs. As poucas igrejas que obtiveram a licença, só conseguiram após pagar grandes somas ao governo.

Membros da congregação compareceram ao local na manhã de quinta-feira, na tentativa de impedir a demolição da igreja. Quando agentes da ordem pública chegaram, os cristãos 
Uma escavadeira avançou de Uma escavadira avançou de encontro ao prédio às onze horas da manhã. Membros da igreja choravam, enquanto alguns tentaram impedir que o trator se aproximasse. Quando as paredes da igreja começaram a cair, muitos cristãos ainda não podiam acreditar no que estavam vendo. Conversaram com os oficiais, pedindo-lhes para cancelar a demolição, mas não obtiveram nenhum sucesso.

Vários policiais de Bekasi foram mobilizados a fim de acalmar os membros da congregação. Anciãos da igreja também tentaram pacificar o processo. Simanjuntak afirmou que a demolição foi ilegal. "O governador de Bekasi deveria ter nos dado a ordem de demolição primeiro, nós nunca recebemos qualquer carta alertando sobre isso", disse ele.

A igreja tem lutado para obter uma licença de construção, já que foi construída em 1999 e a lei passou a valer em 2006. "Em breve, vamos abrir um processo contra a administração política de Bekasi", informou Torang, acrescentando que os cristãos ainda mantêm seus cultos, perto da igreja demolida.
FonteThe Jakarta Post
TraduçãoAna Luíza Vastag

Nenhum comentário:

Postar um comentário