12 abril 2013

Jesus Cristo, nome considerado vulgar é proibido de ser usado no SMS no Paquistão

  O nome “Jesus Cristo” foi proibido no Paquistão, que considerou o nome como vulgar e não poderá ser usado em mensagens de SMS e na Arábia Saudita tatuagens que faz alusão ao nome Jesus ou estampa “imagem” são proibidas também.

No Paquistão, a palavra de Jesus Cristo não poderá ser incluído em qualquer mensagem SMS via telefone celular. Autoridade de telecomunicações do país desenvolveu um mecanismo para censurar mensagens de sms para evitar que as palavras “obsceno, indecente, falsas ou inventado” que são consideras as vulgares.
No total a agência incluiu 1.600 palavras para ser censurado, entre as quais há o termo “Jesus Cristo”. E todas as empresas de telefonia que oferecem serviços no país tomaram conhecimento das palavras proibidas em textos de mensagens por usuários do sistema no Paquistão.
A Conferência Episcopal do Paquistão, dizem que a proibição da palavra “Jesus Cristo” é uma violação do nosso direito de evangelizar e fere os sentimentos dos cristãos.  E afirmaram ser mais um ato de discriminação contra os cristãos e uma aberta violação da Constituição do Paquistão “.
 
 
E na Arábia Saudita em 2011, o colombiano  jogador de futebol foi preso pela polícia moral do país, por mostrar uma tatuagem do rosto de “Jesus ‘em seu braço. A atitude considerada crime ocorreu quando o atleta decidiu dar um passeio por um shopping com sua mulher, vestindo uma camisa sem mangas, que mostrou o rosto de Jesus tatuado em seu braço.
A imagem estampada no braço do atleta provocou indignação de clientes na época, que começou a insultar o jogador e chamar a atenção da Polícia morais, responsáveis por garantir o cumprimento de regras estritas de conduta que regem o reino saudita.
Os agentes da policia moral prenderam o jogador do clube Al Nasr, até a chegada do delegado da equipe, que se responsabilizou em resolver o problema.

O Sheikh Nayimi Mohamed , um dos clérigos mais respeitados do país, alertou que a lei saudita proíbe tatuagens, qualquer que seja sua forma, e apelou às autoridades para impor nos contratos de jogadores estrangeiros a respeitar a condição a lei islâmica, que impera até os dias de hoje esta imposição.
The christian Post

Um comentário: