26 abril 2013


Lição 4 -  28/04/13 - "A FAMILIA SOB ATAQUE"


Texto Áureo


"Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo"(Ef.6:11)


Verdade Prática


Nestes últimos dias, somente a familia que obedece a Palavra de Deus conseguirá triunfar sobre as investidas de Satanás


INTRODUÇÃO
Sendo uma instituição criada por Deus, a família é alvo de ataques por parte do mundo e do Diabo. Por isso, é preciso entender de que forma ela pode se proteger contra estas afrontas. Estudaremos nesta lição quais os ataques que as famílias tem enfrentado e como o mundo materialista e hedonista tem ofendido a moral e a ética cristã.

I - DEFINIÇÃO DO TERMO “ATAQUE”


Segundo o Dicionário Aurélio, a palavra ataque significa: “assalto, investida, agressão, ofensa, injúria, insulto”.
Aplicando ao contexto da lição, o ataque refere-se a todo o investimento de Satanás por meio da educação, do sistema político, da religião, da sociedade sem Deus e etc (II Co 10.4-5; Cl 2.8; Tg 3.15).

II - OS MEIOS DE AFRONTAS DE SATANÁS CONTRA AS FAMÍLIAS
O primeiro ataque ao casamento ocorreu no Éden. Ao longo dos tempos, o inimigo vem bombardeando continuamente à família de diversas maneiras. Essa sociedade sem Deus, materialista e hedonista tem atacado as famílias de várias formas.
Vejamos por onde a família é afrontada:
  • Através da infidelidade conjugal como algo normal. A vontade de Deus é que os cônjuges se amem mutuamente (Ef 5.25; Tt 2.4) fugindo da infidelidade (1 Co 6. 1 8).
  • Através da ausência de Deus no lar. Cada membro da família, deve tomar a decisão de servir ao Senhor, sem nunca descuidar-se do culto doméstico (Js 24.15);
  • Através da inversão de valores. Nesta sociedade corrompida e perversa (Fp 2.15) em que o mundo jaz no maligno (I Jo 5.19), não é de se estranhar que a humanidade viva uma inversão dos valores e dos padrões morais. Algumas famílias estão sendo destruídas por novelas iníquas, escritas e produzidas por pessoas distanciadas dos valores legitimamente cristãos, e pelas publicações que zombam da Palavra de Deus (Is 5.20).
III - A FAMÍLIA E OS CONSTANTES ATAQUES DE SATANÁS
Desde a sua origem que a família tem sido alvo de constantes ataques do reino das trevas. Quer seja através da inversão dos valores, da música ou dos meios de comunicação. O diabo tem investido fortemente contra a “célula mãe” da sociedade, A FAMÍLIA. Vejamos, então, alguns desses ataques:
  • Música profana. A música exerce uma influência muito grande na vida do ser humano. Ela é uma arma tão poderosa que pode até influenciar no comportamento das pessoas. Sabendo disso, Satanás tem se utilizado da música com letras profanas e indecorosas induzindo as pessoas a um comportamento errado (Fp 4.8; Cl 3.16).
  • Pornografias e perversões. É a representação, por quaisquer meios, de cenas ou objetos obscenos, destinados a serem apresentados a um público e também expor práticas sexuais diversas, com o intuito de despertar desejo sexual no observador, como por exemplo: revistas, filmes etc (Sl 101.3; I Co 6.12-19; Ef 5.3; Gl 5.19).
  • Na educação secular. O estado materialista e ateu sabe que é importante controlar as escolas. O Diabo sabe o quanto é imprescindível ter o controle do sistema educacional. Para tanto, procura promover educadores materialistas e ateus, dando-lhes, através da política, ou do sistema, diretores que não creem em Deus; professores que rejeitem a Bíblia, e escarneçam da fé cristã e dos bons usos e costumes (I Co 2.4; Tg 3.15).
  • Mídia e dos meios de comunicação. Não podemos negar a importância dos meios de comunicação para a sociedade moderna. No entanto, é notório que os meios de comunicação são mais utilizados à serviço do mal do que do bem.
  • Através destes, a família tem sido bombardeada por uma verdadeira onda de pornografia e pornofonia através de diversos estímulos à práticas pecaminosas e diabólicas que tem o “poder” de modificar a visão das coisas com sua programação estimulando a infidelidade, o homossexualismo, o divórcio, a violência etc, trazendo prejuízos irreparáveis para a família (Mt 26.41; Hb 12.14).
  • Internet. Quase tudo hoje é possível fazer através da internet: ler, vender, comprar, pesquisar etc. Quando bem utilizada, a internet pode até servir para o crescimento e edificação espiritual. No entanto, uma boa parte dos internautas encontram na internet a oportunidade de praticarem atos imorais, tais como: pedofilia, sexo virtual, acessar sites pornográficos etc (1 Co 6.18-20).
IV - A EDUCAÇÃO MATERIALISTA COMO UM DESAFIO PARA FAMÍLIA
A educação centralizada no materialismo e inspirada no liberalismo social em seus discursos acadêmicos demagógicos tem como propósito descartar completamente a pessoa de Deus do contexto educacional da sociedade. Como cristãos precisamos investir não só na educação secular de nossos filhos, mas também na educação cristã, que é essencial para vencermos o mundo. Eis alguns males causados pela educação materialista:
  • Nega a existência de um Deus único e verdadeiro (Sl 14:1);
  • Tenta incutir na mente das crianças, adolescentes e jovens, um modelo de vida e pensamento contrário ao que as Escrituras nos oferece (Fl 4:8; 1 Tm 4:12);
  • Vê o cristianismo como um mal à sociedade (Mt 11:28-30; Jo 14:1-6); (4) Procuram passar a ideia de que o mais importante é buscar conhecimento e capacitação sem precisar conhecer a Deus. Porém, esta “sabedoria” é diabólica e humana (1 Co 1:18-25; 2:2-16; Tg 3:13-18).
4.1 Quais os principais ensinamentos da educação materialista?
Nas salas de aula das escolas seculares, os alunos aprendem que Deus não existe; que o homem veio de um organismo celular, que surgiu por acaso, evoluiu, por acaso, e chegou a ser um ser humano, por acaso. É o materialismo endeusado nas escolas estatais. Vejamos quais ataques que os alunos enfrentam nestas instituições:
  • Antropocentrismo - O homem como centro de tudo, detentor e promotor de sua própria felicidade;
  • Ateísmo - doutrina que nega a existência de Deus;
  • Filosofias Orientais - Pensamentos positivos, liberação de energias positivas, yoga, meditação transcendental;
  • Valores Morais relativizados - Uma vez descartada a pessoa de Deus, Sua Palavra perde o sentido, e os valores morais e absolutos que tinham Deus como sua fonte, passam a dar lugar a uma relativização moral onde não há verdade absoluta e onde a promiscuidade e a libertinagem comportamental é defendida;
  • Deseducação sexual - O ensino materialista estimula a prática sexual “livre e sem culpa”, descartando todo o princípio moral absoluto. Podemos notar que tudo isso é um sinal dos últimos tempos (1 Tm 4:1-3; 1 Pe 3:1-5).
V - A FAMÍLIA CRISTÃ E A INTEGRIDADE NO MUNDO RELATIVISTA
Integridade significa dizer que é dever de todo cristão viver uma vida íntegra, ou seja, uma vida reta, “perfeita”, independente do modelo e dos padrões da sociedade moderna. Como disse o Senhor por intermédio do profeta Malaquias: Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não serve” (Ml 3.18), demonstrando, assim, que o mundo deve ver esta diferença. Jesus disse que somos sal da terra e luz do mundo; e que a nossa luz deve resplandecer diante dos homens (Mt 5.13-16). Vejamos algumas definições:

TERMODEFINIÇÃOSIGNIFICADO
IntegridadeDeriva-se do verbo “integrar”, que significa “tornar unido para formar um todo completo ou perfeito”Retidão, perfeição. Um homem íntegro é um homem reto, “perfeito”.
RelativismoDoutrina que faz depender a verdade do indivíduo, ou do grupo, ou do tempo e lugar.Aquilo que é visto como correto para um, pode ser visto como errado para outro.

VI - ATITUDES DA FAMÍLIA CRISTÃ NO MUNDO RELATIVISTA
A palavra de Deus, como regra de fé e prática do cristão, não admite posições relativistas, no que concerne a moral ou a ética familiar (Sl 119.9,11,105; Jo 17.17). Vejamos, então, a atitude que a família cristã deve ter neste mundo relativista:
  • Não amar o mundo (sistema) (I Jo 2.15). A palavra mundo, neste texto, não se refere a humanidade, e sim, ao sistema corrompido e perverso. Como cristãos não devemos amar as coisas deste mundo, tais como: a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida (I Jo 2.16);
  • Não nos conformar com o mundo (prática) (Rm 12.2). A expressão “não vos conformeis” tem o sentido de “não tomeis a forma” ou “não sejas igual”. Em outras palavras, o apóstolo Paulo estava dizendo: não queira ser igual ao mundo. Seja diferente! O mundo precisa ver em nós essa diferença (II Rs 4.9; I Tm 4.12);
  • Não ser amigos do mundo (forma de pensar) (Tg 4.4). O apóstolo Tiago nos adverte que “qualquer que quiser ser amigo do mundo, constitui-se inimigo de Deus”. Ser amigo do mundo significa compartilhar como o modo de viver deste mundo que jaz no maligno (I Jo 5.18,19).
CONCLUSÃO
Vimos nesta lição que as famílias tem sido atacadas através de vários meios. Satanás tem utilizado diversas formas sutis para destruir as famílias. Porém, também analisamos que, por meio da Palavra de Deus, podemos vencê-lo e salvaguardar nossos filhos e cônjuges em perfeita paz e comunhão.

Subsídio para o Professor:


Para a presente lição alguns conceitos precisam ser conhecidos e expostos na sala de aula. São eles:
O Materialismo: Em filosofia, materialismo é o tipo de fisicalismo que sustenta que a única coisa da qual se pode afirmar a existência é a matéria; que, fundamentalmente, todas as coisas são compostas de matéria e todos os fenômenos são o resultado de interações materiais; que a matéria é a única substância. (Wikipédia)

O Ateísmo: Ateísmo, num sentido amplo, é a rejeição ou ausência da crença na existência de divindades e outros seres sobrenaturais. O ateísmo é contrastado com o teísmo, que em sua forma mais geral é a crença de que existe pelo menos uma divindade. Num sentido mais restrito, o ateísmo é precisamente a posição de que não existem divindades. (Wikipédia)

O Evolucionismo: A Teoria da Evolução é fruto de pesquisas, ainda em desenvolvimento, iniciadas pelo legado deixado pelo cientista inglês Charles Robert Darwin e pelo naturalista britânico Alfred Russel Wallace. Em suas pesquisas, ocorridas no século XIX, Darwin procurou estabelecer um estudo comparativo entre espécies aparentadas que viviam em diferentes regiões. Além disso, ele percebeu a existência de semelhanças entre os animais vivos e em extinção. A partir daí, concluiu que as características biológicas dos seres vivos passam por um processo dinâmico em que fatores de ordem natural seriam responsáveis por modificar os organismos vivos. Ao mesmo tempo, ele levantou a ideia de que os organismos vivos estão em constante concorrência e, a partir dela, somente os seres melhores preparados às condições ambientais impostas poderiam sobreviver. (Brasil Escola)

O Secularismo: O secularismo é o princípio da separação entre instituições governamentais e as pessoas mandadas para representar o Estado a partir de instituições religiosas e dignitários religiosos. Em certo sentido, o secularismo pode afirmar o direito de ser livre do jugo e ensinamento religioso, bem como o direito à liberdade da imposição governamental de uma religião sobre o povo dentro de um estado que é neutro em matéria de crença. (ver também Separação Igreja-Estado.) Em outro sentido, refere-se à visão de que as atividades humanas e as decisões, especialmente as políticas, devem ser imparciais em relação à influência religiosa. (Wikipédia)

O Liberalismo Teológico: Teologia liberal (ou liberalismo teológico) foi um movimento teológico cuja produção se deu entre o final do século XVIII e o início do século XX. Relativizando a autoridade da Bíblia, o liberalismo teológico estabeleceu uma mescla da doutrina bíblica com a filosofia e as ciências da religião. Ainda hoje, um autor que não reconhece a autoridade final da Bíblia em termos de fé e doutrina é denominado, pelo protestantismo ortodoxo, de “teólogo liberal”. (Wikipédia)

O Hedonismo: O hedonismo (do grego hedon, “prazer”, “vontade”) é uma teoria ou doutrina filosófico-moral que afirma ser o prazer o supremo bem da vida humana. Surgiu na Grécia, e importantes representantes foram Aristipo de Cirene e Epicuro. O hedonismo filosófico moderno procura fundamentar-se numa concepção mais ampla de prazer entendida como felicidade para o maior número de pessoas. (Wikipédia)



A Pornografia: Pornografia é definida como qualquer expressão humana que desperta pensamentos sexuais. Quase sempre a pornografia assume caráter de atividade comercial, seja para os próprios modelos, seja para os empresários do setor. As mídias mais comuns para exibição de pornografia são o cinema, as revistas (fotografias ou ilustrações), e, mais raramente, pinturas e esculturas. Recentemente a Internet deu novo fôlego à indústria pornográfica, que fatura hoje pelo menos vinte vezes mais do que nas décadas de 1980 e de 1990. (Wikipédia)

Conforme o comentarista da lição, o pastor Elinaldo Renovato, a família se encontra sob os ataques destas ideias, e uma das principais fontes de propagação e difusão das mesmas é o sistema educacional, que serve como aparelho ideológico do Estado.

No caso da Teologia Liberal e da difusão dos falsos ensinos e falsas doutrinas, os seminários teológicos e as igrejas são os principais meios de infiltração da heterodoxia e das heresias.
A família e a igreja precisam se aliar na luta contra os seus inimigos, e neste sentido estudar e praticar a Palavra de Deus é fator vital.

Complemento:

O primeiro ataque ao casamento e à família ocorreu no Éden. Daquele episódio surgiu a inclinação inata do ser humano para pecar, trazendo consequências drásticas sobre aqueles dois lindos e perfeitos projetos de Deus.
II – ORQUESTRAÇÃO PERVERSA CONTRA A FAMÍLIA:
Os alicerces da família estão sendo abalados; há uma orquestração perversa contra essa instituição divina, com o propósito de desconstruir seus valores. Nos dias de hoje há, pelo menos, quatro forças poderosas que se voltam contra a família. Vejamos:
(1) - A MÍDIA TELEVISIA - A televisão é ainda o mais poderoso instrumento de comunicação de massa em nossa nação; é considerada o quarto poder.
A televisão brasileira é conhecida em todo o mundo pela sua descompostura moral.
As telenovelas brasileiras são as mais imorais do mundo. Talvez nenhum fenômeno exerça mais influência sobre a família brasileira do que as telenovelas.
O argumento usado para essa prática é que a televisão apenas retrata a realidade. Ledo engano. A televisão induz a opinião pública. Ela não informa, mas deforma. Não esclarece, mas deturpa.
Agora, de forma desavergonhada a televisão brasileira abraçou a causa homossexual com o propósito de induzir a sociedade a aceitar como opção legítima a relação homoafetiva. Não se trata de um esclarecimento ao povo sobre o referido assunto, mas uma indução tendenciosa. Os programas que tratam da matéria são feitos com a intenção de escarnecer dos valores morais que sempre regeram a família e exaltar a prática homossexual, que a Escritura chama de um erro, uma torpeza, uma abominação, uma disposição mental reprovável, uma paixão infame, algo contrário à natureza (Rm 1.24-28).
Logo, a família está sendo destruída por novelas iníquas, escritas e produzidas por pessoas distanciadas dos valores legitimamente cristãos, e pelas publicações que zombam da Palavra de Deus – Is 5.20
(2) – A SUPREMA CORTE DO NOSSO PAÍS– O Supremo Tribunal Federal, por unanimidade, legitimou os direitos da relação homoafetiva. A nação brasileira já colocou o pé na estrada do relativismo moral, da absolutização do erro, do desbarrancamento da virtude, da conspiração irremediável contra a família.
Os ministros reconheceram como legal e moral a relação de um homem com um homem e de uma mulher com uma mulher.
Precisaremos, portanto, redefinir o verbete casamento e criar um novo conceito para família.
Estamos colocando os valores morais de ponta cabeça. Estamos desmoronando o que Deus edificou. Estamos nos insurgindo não apenas contra a família, mas contra o próprio Deus que instituiu o casamento e estabeleceu a família.
Desta forma, julgamo-nos sábios, tornamo-nos loucos, pois ninguém pode desfazer o que Deus faz e ninguém pode insurgir-se contra Deus e prevalecer.
O casamento bíblico é a união de um homem com uma mulher, até que a morte os separe. Fora disso, qualquer tipo de união conjugal é abominação ao Senhor – Lv 18.22; 20.13; I Cor 6.9-10; I Tm 1.10.
O homossexualismo é um ataque frontal à família e ao casamento.
(3) – O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO – A maioria dos pais desconhece o que os seus filhos aprendem sobre sexualidade nas escolas. Via de regra, trata-se de um ensino antibíblico e pecaminoso.
Com os recursos suados dos trabalhadores brasileiros que, com dignidade lutam para o progresso da nação, o Ministério da Educação lançou um kit gay, para ser distribuído nas escolas públicas, cuja finalidade, mais uma vez, não é esclarecer crianças e adolescentes sobre a sexualidade, mas induzi-los à prática homossexual.
Querem tirar das famílias o privilégio de orientar seus filhos. Querem domesticar a consciência das nossas crianças, induzindo-as a essa prática que avilta o ser humano, escarnece da família e afronta ao Criador.
Em virtude da pressão da bancada evangélica e não por dever de consciência, nestes últimos dias, a presidente mandou suspender o referido kit.
É preciso tocar a trombeta aos ouvidos da sociedade, para repudiar essa iniciativa infeliz do Ministério da Educação, que em vez de sair em defesa da família, e promover a educação, lança sobre ela seus dardos mais mortíferos.
A educação sexual, com base na pureza das Escrituras Sagradas, é dever da família e dos educadores realmente cristãos que, na Bíblia, tem a única regra de fé e prática.
(4) – O CONGRESSO NACIONAL - Está na pauta dessa Casa Legislativa um Projeto de Lei que visa criminalizar aqueles que se manifestarem contra a prática homossexual, contrariando, assim, a Constituição Federal, que nos faculta a liberdade de consciência e de expressão.
Outrossim, contrariam os preceitos da Palavra de Deus que, considera a relação homossexual como algo contrário à natureza e uma abominação para Deus (Lv 18.22; Rm 1.24-28; 1Co 6.9-11).
Essa lei visa não apenas legitimar o ilegítimo, tornar moral o imoral, mas também, punir com os rigores da lei, aqueles que, por dever de consciência, não podem se curvar ao erro.
Povo de Deus, não podemos nos calar diante dessas ameaças!
III - ENFRENTANDO OS ATAQUES CONTRA A FAMÍLIA:
Diante dos ataques externos e internos que a família cristã sofre, faz-se necessário que essa esteja preparada para enfrentar os ataques do Inimigo.
Para tanto, devemos...:
(1) - Estar revestidos de toda armadura de Deus (Ef. 6.11);
(2) – Estar “Fortalecidos no Senhor e na força do seu poder” (Ef. 6.10), para enfrentarmos as astutas ciladas de Satanás (Ef. 6.13-18).
(3) - Cingir os lombos com a verdade, não com a mentira que satanás tenta propagar, usando inclusive a mídia televisiva (Ef. 6.14).
(4) – Não nos vestir com os trapos que o mundo oferece, mas com a justiça de Deus (Ef. 6.14). A justiça de Deus é o evangelho de Jesus Cristo, cujo fundamento é o reconhecimento do pecado e a justificação por meio dAquele, por Seu Espírito, nos conduz à santificação (Rm. 1.17; 8.14).
(5) – Calçar os pés com a preparação do evangelho da paz (Ef. 6.15). O mundo está em guerra, os conflitos são considerados normais, mas os crentes vivem em paz, primeiramente desfrutam a paz de Deus (Rm. 1.7; 5.1), e a paz com Deus, para também conviverem em paz uns com os outros (Fp. 4.7).
(6) – Utilizar o escudo da fé (Ef. 6.16). É fé que vence o Inimigo (I Pe 5.9) e o mundo, com seus sofismas anticristãos (I Jo. 5.4,18).  
(7) – Recorrer ao capacete da salvação e à espada do Espírito (Ef. 6.17). Enquanto o mundo caminha para a perdição, a esperança da família cristã é a vida eterna, a salvação plena em Cristo Jesus (Rm. 5.5). A espada do Espírito é a Palavra de Deus, poderosa para confrontar os ataques de Satanás (Hb. 4.12; Ap. 1.16; 2.12).
IV – CONSIDERAÇÕES FINAIS:
O “inimigo de Deus” é também o “inimigo número um das famílias”. Ele não quer harmonia, perdão e paz nos lares, mas quer a discórdia, divisão e o fechamento de cada um em seu mundinho particular. Quanto mais nossas famílias se fecham para Deus, mais se abrem para o inimigo. Isso é muito sério! Jesus disse: “Quem não está a meu favor, está contra mim!” (Lc 11.23).
A Igreja do Senhor Jesus, como “coluna e firmeza da verdade”, não pode deixar de protestar contra tais coisas. A família deve ser cada vez mais valorizada, conforme recomenda a Palavra de Deus.
Voltemos para Deus! Deixemos Deus morar em nossa casa. Recorramos à sua infinita misericórdia e peçamos por nossas famílias e pelas famílias do mundo inteiro.
Quando tomarmos uma firme posição de manter o nosso lar na Palavra de Deus, como fez Josué (Js 24.15), certamente levaremos nossa família a entrar na Arca, que é Cristo, e alcançar a salvação de todos os membros familiares.
Meu abraço a todos os professores e alunos.
Que Deus os use e os faça entender Sua Palavra para melhor exposição.
Tenham um domingo bendito.
Vivam vencendo!!!
Seu irmão menor.




Nenhum comentário:

Postar um comentário