06 abril 2013

Os missionários brasileiros José Dilson e Zeneide são libertados de prisão no Senegal após 5 meses

Missionários brasileiros são libertos da prisão em Senegal

Presos no Senegal desde novembro do ano passado, os missionários brasileiros José Dilson Alves da Silva e Zeneide Moreira Novais foram liberados nesta sexta-feira (5) após a aprovação de um habeas corpus impetrado pelo Tribunal de Recursos de Dakar.
Os brasileiros estavam no país realizando trabalhos missionários e de educação junto a crianças quando foram denunciados pelo pai de um dos menores por terem convertido seu filho ao cristianismo. A acusação era de exploração e desvio de menor.
O menor em questão estava morando nas ruas quando foi resgatado pelo missionário que coordena os trabalhos do Projeto Obadias, um abrigo para meninos de rua oferecendo alimentação, roupa, recreação, e cuidados médicos.
Desde que o caso chegou ao conhecimento dos parlamentares no Brasil, a Frente Parlamentar Evangélica acionou o Ministério de Relações Exteriores para pressionar o governo do Senegal a libertar os missionários.
A notícia da soltura de José Dilson e de Zenaide alegrou os parlamentares, principalmente o deputado Roberto de Lucena (PV-SP) que comemorou a medida judicial.


 “É com muita alegria que recebemos a notícia do habeas corpus que concede liberdade provisória aos nossos missionários. Durante toda a semana, que foi decisiva para o caso, o nosso gabinete e a ANAJURE trabalharam juntos em suporte aos advogados que defendem José Dilson e Zeneide Moreira, e em apoio às ações do Itamaraty”, declarou o deputado.
Por quase cinco meses os cristãos viveram em condições desumanas como eles próprios descreveram em uma declaração feita ao Movimento Rio de Paz, o presidente do projeto, Antônio Carlos Costa, está no país africano para acompanhar o caso.
terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário