30 maio 2013

Mãe de santo é condenada por cobrar R$115 mil para evitar fim de romance

A Justiça de Presidente Prudente (SP) condenou a mãe de santo Maria de Lourdes Higashino, 76 anos, a 14 meses de prisão por estelionato. A religiosa teria cobrado R$115 mil para realizar trabalhos espirituais para impedir que o romance entre uma pecuarista e um rapaz, 25 anos mais novo, chegasse ao fim.

O juiz Fabio Mendes Ferreira lavrou a sentença e converteu a pena em “prestação de serviço à comunidade e limitação do fim de semana, pelo prazo da pena imposta”. Mas a defesa nega que houve crime de estelionato, já que Maria de Lourdes foi procurada pela vítima e não o contrário.

Pelo que foi noticiado no UOL, a mãe de santo ofereceu seus serviços para evitar o rompimento do relacionamento de Gidelma Aprigio, 47 anos, que aceitou fazer o pagamento do trabalho espiritual com dez folhas de cheques pré-datados. Nove deles foram assinados com o valor de R$5 mil cada um. Outro tinha o valor de R$70 mil.

Gidelma se arrependeu e passou a ser pressionada pela mãe de santo que ameaçava tomar “outras providências” caso não recebesse o dinheiro. Com medo, a fazendeira procurou a polícia.

O juiz entendeu que Maria de Lourdes usou de má fé para tirar dinheiro da vítima.  A ré, “que se mostrava pessoa superior à vítima, recebeu dinheiro dela, mantendo-a em erro e abusando de sua boa fé”, disse o juiz.

O advogado da mãe de santo irá recorrer da decisão.
Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário