12 maio 2013

Novo clipe de David Bowie é acusado de blasfêmia e gera protestos

Novo clipe de David Bowie é acusado de blasfêmia e gera protestos
O cantor pop David Bowie sempre causou polêmicas no mundo musical. Mas seu vídeo mais recente, da canção “The Next Day” [O Dia Seguinte], foi lançado hoje e, em poucas horas, já foi banido do Youtube.
O motivo é a canção que marca uma de espécie retomada de sua carreira, depois de uma década sem lançar material inédito. A maioria supunha que ele havia se aposentado, após um grave ataque cardíaco e uma cirurgia em 2004. Contudo, aos 66 anos ele lançou o CD The Next Day no início deste ano e já está chamando a atenção por aparecer no vídeo da canção título como uma espécie de  profeta corrompido, ao lado dos atores Gary Oldman e Marion Cotillard,
Nesta quarta-feira, o portal Youtube retirou o vídeo clipe apenas poucas horas após seu lançamento. O problema seriam os protestos dos cristãos que não gostaram de ver as referências religiosas, além de sangue, flagelações e sexo. Sem falar na imagem de uma mulher com uma coroa e marca de cravos nas mãos, numa referência a Jesus.
O vídeo se passa em um bar onde Bowie toca com sua banda, enquanto passam por ele prostitutas, clientes, freiras, sacerdotes e até um cardeal envolvidos em jogo clandestino e programas sexuais.
No final, quando o padre interpretado por Oldman vê a dançarina sangrando no chão, volta-se para o “messias” Bowie e grita: “Está vendo? Isso é culpa tua. E você se considera profeta?”.
Curiosamente, Bowie, que também é ator, interpretou Pôncio Pilatos no filme “A Última Tentação de Cristo” de Martin Scorsese, em 1988.  
Com informações NBC News.

Nenhum comentário:

Postar um comentário