12 maio 2013


Pregadores que exploram as emoções e a 'carteira', perderam o 'bonde'



Não busquem atalhos para Deus. O mercado está inundado de fórmulas infalíveis, indolentes para uma vida bem-sucedida, que podem ser praticadas em seu tempo livre. Não se apaixonem por isso, embora multidões de pessoas se apaixonem. O caminho para a vida – para Deus! – é vigoroso e requer atenção total.

Desconfiem dos falsos pregadores que riem muito, gotejando sinceridade na prática. As possibilidades são de que eles estejam à espreita para roubá-lo de uma maneira ou de outra.

Não se impressionem com carisma; procurem ter caráter. Quem os pregadores são é mais importante do que o que dizem. Um líder genuíno nunca irá explorar suas emoções ou sua carteira. Essas árvores adoecidas com maçãs podres serão cortadas e queimadas.

Saber a senha correta – dizer “Mestre, Mestre”, por exemplo – não os levará a lugar algum comigo. O que é exigido é a obediência séria – fazer o que meu Pai quer. Posso ver isso agora – no juízo final, milhares desfilando diante de mim e dizendo: “Mestre, pregamos a mensagem, envergonhamos demônios, estivemos todos falando sobre nossos projetos patrocinados por Deus”. E vocês sabem o que vou dizer? “Vocês perderam o bonde. Tudo o que fizeram foi me usar para se fazerem importantes. Vocês não me impressionam nem um pouco. Fora daqui”.
[Paráfrase das palavras de Jesus no Sermão do Monte (Mt 7.13-23), retirada de “Um Ano com Eugene Peterson”, p. 275].

Nenhum comentário:

Postar um comentário