18 junho 2013

De quem é o rosto nas cédulas e moedas  do Real?


Caro leitor, você já se perguntou de quem é a efigie em nosso dinheiro?

Se você tem mais  de 30 anos de idade, terá visto que nossa moeda já teve nesse período cinco mudanças(inclusive de nome), mas a efigie nunca mudou. Por que será?

A explicação dada pelo Banco Central(BC), é a seguinte: "... a efígie ou imagem da República é a personificação do regime republicano e do próprio Estado onde esse regime vigora. Geralmente a imagem da República é representada, iconograficamente, por uma mulher, ostentando um barrete frígio, tendo como inspiração a imagem da Liberdade(veja abaixo), na obra A Liberdade guiando o Povo, pintada em 1830 por Eugène Delacroix.

A imagem abaixo trata-se de Marianne é a figura alegórica (uma mulher) que representa a República Francesa, sendo portanto uma personificação nacional.

 

Bem, que essa possa ser a explicação do BC, tudo bem. Mas nós crentes em Jesus, sabemos que esse mundo(sistema), é comandado pelo Diabo e ele sempre tem seus meios de adentrar nas mentes de homens sérios, honestos e de 'boa vontade'.
O vídeo a seguir, mostra-nos a origem da efígie e nos esclarece porque esta mesma 'mulher' está no dinheiro de diversos países do mundo.
Depois do vídeo, continuaremos falando a respeito.
Veja o vídeo:





Veja aqui, outras imagens da mesma 'senhora':


Efígie da República Portuguesa ao centro, aquando da Proclamação da República




 
Efígie da República Portuguesa na moeda de 50 centavos, de 1912 a 1968

 



 
Efígie da República Argentina 20 centavos 1883

  



 
Efígie da República Federativa do Brasil na cédula de 50 reais 



Escultura de Bronze de cunho Maçônico representando MarianneBusto na Casa da Moeda do Brasil



Segundo definição do Glossário do Banco Central do Brasil, efígie é a representação plástica da imagem de uma pessoa real ou simbólica. A ilustração é de um busto, seus olhos não possuem pupila. A figura possui uma tara de louros na cabeça, dirige o olhar para o lado direito com uma face séria, possui uma túnica nos cabelos, porém esta não se completa devido ao corte na margem, que corta a ilustração. A ilustração utiliza a técnica da ranhura. 
No caso das cédulas de Real, a efígie é a da República, que utiliza como inspiração a imagem da Liberdade na obra A Liberdade guiando o Povo, pintada em 1830, por Eugène Delacroix. 
Mas, ela é muito mais que isso. Ela é uma deusa adorada na antiguidade e ainda o é em diversos países. Essa face é da deusa Semíramis, conforme o relato do historiador portugues
João Miguel dos Santos Simões.

Semíramis, homenageada nas cédulas de todas as notas de reais e na moeda de 1 real, eles acreditam que desta forma "nós" estamos adorando a sua deusa pagã, pois todos "nós" seguramos diariamente este dinheiro.

Ela foi a deusa babilônica, mãe e esposa de Ninrode, Ninrode que matou o seu pai Cuxe (este era filho de Cão que era filho de Noé, o construtor da arca) para se casar com sua mãe, Semiramis (ashtaroth na lingua babilonica). Ninrode e Semiramis tiveram um filho, cujo nome era Tamuz (Baal). Ninrode foi morto pelo seu tio Sem (avô do profeta Abraão). Semiramis atribuiu a morte de seu filho e marido como "a salvação da humanidade" pois ela ainda estava com seu filho Tamuz no ventre e quando este nasceu ela declarou que era a "reencarnação" de Ninrode.


Ninrode era adorado como o deus sol. Ficou conhecido como rei dos céus pela grande altura da torre de Babel, por ele construida. Tomou então como esposa a própria mãe, Semiramis tornando-a então, a rainha do céu (já que mãe e esposa do príncipe) e a partir dai, cultuada como a deusa lua e conhecida como a rainha dos céus ou mãe de Deus (qualquer semelhança com a "virgem maria" católica, não é mera coincidência)
Ninrode foi morto por seu tio avô Sem (filho de Noé, irmão de Cão). Este o esquartejou e separou seus pedaços, dando fim a sua enorme maldade, e irreverência (qualquer semelhança com Sete e Osiris, não é mera coincidência).
Ela se tornou conhecida como Isis, Diana, Artemis. Astarte, Cybele, etc em outras culturas como as pessoas migraram de Babel.

Com uma percepção aguçada, podemos perceber a evidente relação entre estas divindades. A adoração ao deus sol (Tamuz) que é citada na bíblia, é a mesma prestada a Horus (ou Rá), deus sol na cultura egípcia. Visto que Isis (Semiramis,como já explicado e demonstrado anteriormente) é ninguém menos que sua mãe, e aparece amamentando Horus (Tamuz).
Image and video hosting by TinyPic ........ Image and video hosting by TinyPic
(a direita, Isis amamenta Hórus. A esquerda, Hòrus ou Rá, o deus sol na cultura egípcia).
 

O símbolo da família sagrada persistiu pelos tempos. Até que veio o catolicismo e sua imagem tomou a versão mais conhecida hoje: A sagrada familia católica.

Image and video hosting by TinyPic
Obs: O objetivo desta reportagem não é atacar a crença de nenhum indivíduo, e sim, informar com base em estudos Históricos.

Estes personagens tem seus registros na  história e a bíblia, em Ezequiel 8:12 a 16, quando o senhor Deus se enfurece pelo povo de Israel adorar a Tamus (o Deus sol, também da cultura egípcia, maia, etc...) com a expansão das culturas pagãs, a imagem desta deusa pagã se espalha inclusive, no meio católico, com a imagem da suposta Maria, mãe de Deus. Observe abaixo:

Image and <a href=
(Semiramis - rainha do céu; Semiramis - mãe de Deus)

Image and video hosting by TinyPic
"Madona de latte". basilica de santa cruz, Florença, Itália
 
As divindades, são as mesmas. As culturas é que se modificam e a cada cultura, sua divindade. Adaptada a cultura local, a divindade tem maior aceitabilidade de culto e assim, acaba-se desconhecendo a origem cultural da divindade em questão. Culturas podem se misturar por exemplo, no caso da invasão de território, como quando Roma conquistou a Grécia e absorveu parte de sua cultura que está presente em nossos dias atuais. Observe a imagem da deusa egípcia Isis com Horus no colo (Semiramis e Tamuz) :

Image and <a href=
"Isis e Horus". Museu imhotep, Sakara, Egito

Ela é a deusa Irene (deusa da paz na cultura romana) na qual foi inspirada a pax romana.
Veja abaixo que ela está com um menino no colo (você já deve saber quem é, não é mesmo?)

Image and video hosting by TinyPicImage and video hosting by TinyPic
(a esquerda, Irene. A direita, a Pax romana)

Observem que os seios da imagem a esquerda estão a mostra, simbolizando maternidade, fertilidade, assim como o quadro de Eugéne Delacroix, onde simbolizavam protesto.

Esta mulher também recebe o nome de Colúmbia, a mulher da imagem do Colúmbia Entertainment.
Image and video hosting by TinyPic 

É também, a mulher na famosa estátua da liberdade (lady liberty)
Observe suas semelhanças com Mitra, clara referência a sua homenagem.

Image and video hosting by TinyPic 
E Têmis, a deusa símbolo da justiça (com a espada, a balança e a venda em seus olhos)
Image and video hosting by TinyPic 
É também Artêmis (deusa da caça na cultura grega)
Image and video hosting by TinyPic 
É Diana de Éfeso (deusa dos campos na qual foi inspirada a Mulher Maravilha e o nome da princesa Diana)
Image and <a href=Image and video hosting by TinyPic
A seguir,uma lista de nomes adaptados para as diversas culturas para adoração de Semiramis:

Image and video hosting by TinyPic


Tradução: Nomes diversos para a deusa pagã Semiramis

 

tabela
 

Lucas 12:2 "Nada há encoberto que não venha a ser revelado; e oculto que não venha a ser conhecido".

Referências bibliográficas: Wikipédia, a enciclopédia livre (verbetes: Semiramis; Tamus; Nimrod;Isis). 
Dicionário Informal
MELLA, Federico A. Arborio. "O Egito dos faraós: história, civilização, cultura". São Paulo: Hemus, 1998.
Thomas  Bulfinch -Livro de Ouro da Mitologia
João Miguel dos Santos Simões - "Os mitos e segredos de nosso País" - Ed. San Paris - Portugal
Banco Central do Brasil -site
Antonio Patriota Neves - "A maldade dos deuses e seus seguidores" -Ed. Mythos - Portugal

Abraços a todos.
Vivam vencendo os enganos!!!
Seu irmão menor.
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário