11 julho 2013


INERRÂNCIA DA BÍBLIA



Trouxeram-me um dia um homem para conversar comigo e quando lhe perguntei por que não era crente, respondeu-me logo: "A Bíblia está cheia de contradições." Pedi-lhe imediatamente que me mostrasse uma.
 "Oh", disse ele, "está cheia delas" "Se está cheia delas", respondi-lhe, "poderá facilmente apontar-me uma." "Bem, existe uma nos Salmos." "Mostre-me." Ele começou a procurar os Salmos no fim do Novo Testamento! Eu lhe disse: "Não está procurando direito; deixe-me procurar o livro dos Salmos." Depois que o achei, ele começou a folhear, a folhear, sem encontrar aquilo que desejava. Afinal, disse: "Poderia achar se tivesse aqui a minha Bíblia."
 "Bem", disse-lhe eu, "promete trazer a sua Bíblia esta noite?" Ele prometeu vir e encontrar-se comigo em certo lugar da casa de culto. A hora chegou e passou, mas o homem da dificuldade não apareceu! 
Alguns meses mais tarde, em uma outra série de reuniões, na mesma igreja, alguém veio dizer-me: "Está aqui um senhor que se diz cético, e que deseja falar-lhe." Olhei para ele e reconheci logo o mesmo homem de quem falei. "Oh! o senhor é aquele mesmo que uma vez aqui me pregou uma peça." Muito confuso, confessou que era ele mesmo; mas ainda estava com o mesmo jogo de dizer que a Bíblia está cheia de contradições. 
Pode-se dizer com certeza que, ao menos, de cada dez pessoas que dizem isso, nove não sabem coisa alguma acerca da Bíblia, pois logo que lhes pedimos que nos mostrem a contradição, ficam totalmente confundidas.
 R.A. Torrey.

Nenhum comentário:

Postar um comentário