12 julho 2013

Me engana que eu gosto

Bom, que já faz um tempo que várias Igrejas se transformaram em empresas não é novidade para ninguém. Os métodos apelativos é que estão sempre se renovando a fim de que mais fiéis (digo: trouxas) caiam em suas armadilhas. Hoje passei em frente a uma dessas e não resisti. Fiz a volta no quarteirão e parei o carro para tirar uma foto.



Confesso que já tive pena desse povo que é enganado por esses salafrários da fé, hoje já não tenho. É impossível que essa gente toda não perceba, não se de conta do embuste em que estão metidos. A informação disponível em todo canto, denunciando a prática desses aproveitadores. Comparo essa gente aos “espertalhões” que caem no “conto do vigário”, do bilhete premiado. São enganados exatamente porque são atraídos pela promessa de lucro fácil.
Assim é o povo que acha que pode barganhar com Deus. Como nos adverte o antigo dito popular: “Enquanto houver otário no mundo malandro não morre de fome”!
Pr Anselmo Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário