07 agosto 2013

OPOSIÇÕES BÍBLICAS AO NEO-PENTECOSTALISMO(FINAL)



O que a Bíblia diz sobre “bênção e maldição”?

Toda maldição ou bênção só são produzidas quando permitidas por Deus. Como vimos anteriormente, Deus é soberano. Ele é que detêm a permissão de que uma bênção ou uma maldição seja concretizada. Tudo passa pelo crivo da Sua soberana vontade. Ele disse para Abraão: “Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem...” (57). Essa declaração é antítese do que os neopentecostais pregam e ensinam. Em outras palavras, Deus soberanamente diz para Abraão que toda maldição ou bênção está sob o seu controle. Às vezes abençoamos aquilo que o Senhor não abençoou e amaldiçoamos aquilo que Deus não amaldiçoou. Que resultou em sérias conseqüências. E isso ocorreu também na narrativa bíblica. Em 1Sm.17.43 diz: “Disse o filisteu a Davi: Sou eu algum cão, para vires a mim com paus? E, pelos seus deuses, amaldiçoou o filisteu a Davi”. Quem ganhou a luta? As palavras de Golias não tiveram poder. Portanto, o conceito neopentecostal de bênção ou maldição desprovida da vontade divina não é de linha ortodoxa.


Entenda melhor esse assunto consultando minha postagem: Bênção e Maldição nas Escrituras


Contestação VIII – Acerca de “Satanás e o Mal”

Os neopentecostais associam Satanás ao mal, e isto é um conceito errado. Este conceito alimenta o pensamento de que Satanás controla toda a humanidade degenerada e por isso é possuída por ele. Entretanto, devemos entender que tanto o homem como Satanás são vítimas do mesmo veneno chamado “mal”. A diferença é que o homem foi tentado por Satanás a pecar, enquanto que com Satanás não ocorreu o mesmo. Mas ambos fizeram a “escolha”. Como o Diabo procura imitar a Deus, ele não possui a humanidade sem que esta lhe permita assim fazer. Assim, torna-se inválido o conceito de que toda a humanidade degenerada é endemoninhada ou que possuem Deus em suas vidas. O homem é escravo do pecado, assim disse Jesus (58). Todos os pecados que ele comete não ocorrem pela força de Satanás, mas pela força do mal que está dentro dele (59). Este fato quebra outro conceito errado, o de que todo mundo precisa passar por uma sessão de exorcismo para que o homem fique livre do capeta, ou seja, do mal. Quem segue este conceito errôneo sempre vai culpar o Diabo por tudo o que o homem fizer. Esta atitude de responsabilizar Satanás, ao invés de assumirmos nossos erros, vem desde o princípio: “... A serpente me enganou, e eu comi”. (60). Quem segue este conceito errôneo funde a doutrina da salvação com o exorcismo. Deixando de ser uma prática periférica passando a ser central. Daí o porquê da grande ênfase das igrejas neopentecostais ao exorcismo. Nesta flagrante distorção da Palavra de Deus alguns vão mais além e chegam a afirmar que Jesus tornou-se Satanás na cruz. Haja vista que Ele se fez pecado por nós (61). Para você ver até que ponto vai uma heresia. A Palavra de Deus já nos advertia: “Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição”. (62). O que é uma “heresia destruidora”? É um pensamento que surge sutilmente, passando por olhos desapercebidos, e que age destruindo as doutrinas da fé cristã. Note que a questão abordada em todo este texto pode ser simples e até encarada incolumemente. Entretanto, atinge diretamente as doutrinas: da salvação (O Cristo que se fez pecado por nós, torna-se o próprio Diabo), de Cristo (A natureza de Cristo deixa de ser imutável e torna-se mutável), hamartiologia (o Diabo deixa de ser um anjo caído para ser o mal impregnado) e a antropologia (o homem perde o poder de fazer escolhas livremente. O Diabo faz por ele).

Vejamos a seguir um quadro que mostra a diferença de Satanás e o Mal:

SATANÁS
Criado por Deus.
O MAL
Ausência do bem. Surgiu na desobediência de Satanás e também do homem.
SATANÁS
Tentador da humanidade.
O MAL
Dominador da humanidade.
SATANÁS
Um ser pessoal.
O MAL
Algo impessoal.
SATANÁS
Governa os demônios.
O MAL
Governa suas vítimas (anjos ou homens).
SATANÁS
Age no exterior do homem. Pode agir usando seus demônios no interior do homem se este permitir.
O MAL
Age no interior do homem. O homem degenerado não tem controle sobre o mal. Ele precisa nascer de novo para reagir ao mal.
SATANÁS
Pode colocar enfermidades na humanidade (63).
O MAL
Responsável direto por todas as enfermidades (64).
SATANÁS
Será preso por mil anos (65). Neste período não tentará a humanidade.
O MAL
Continuará agindo neste período sobre o remanescente da humanidade degenerada e corruptível. Levando-a pratica do pecado.
SATANÁS
Será lançado no lago de fogo (66). Onde passará toda eternidade.
O MAL
O mal será desfeito quando formos “transformados” no advento da vinda de Cristo (67).
SATANÁS
Anda ao nosso derredor (68).
O MAL
Habita em nós (69).
SATANÁS
Nossa batalha contra ele é de forma indireta (70).
O MAL
Nossa batalha contro isso é frontal (71).


Refutando o pensamento “dualista” de matéria e espírito:

A Bíblia diz que toda a criação de Deus sofreu com o pecado, tanto o mundo espiritual como o material. No espiritual temos o espírito do homem que foi atingido pela queda (72); temos a alma (73); temos Satanás e seus anjos que se rebelaram contra Deus no mundo espiritual e são seres espirituais. No mundo material temos o corpo do homem que foram atingidos também (74). É bem verdade que o espírito humano quando aceita o Senhorio de Cristo e sua salvação é vivificado (75) e passa a ter um papel de comunhão e relação com Deus (76). Contudo não é este que produz a regeneração e nem a santificação do converso, mas o Espírito Santo. No conflito desenvolvido por Paulo de “Espírito x carne” (observe o “E” maiúsculo) em Rm.8.4-9 o Espírito que ele menciona várias vezes não é o espírito humano, mas o Espírito Santo. O mesmo ocorre em Gl.5.17,18.

A Bíblia também não ensina que haja uma guerra do espírito do homem contra o seu corpo, mas que há uma guerra da natureza pecaminosa contra a nova natureza implantada pelo próprio Deus (77). Essa “natureza pecaminosa” é chamada no Novo Testamento de “carne” (78). Que, por efeito da polissemia, é confundida por muitos com "corpo" - parte material.

A Bíblia nos mostra que a verdadeira causa do sofrimento, da doença, da miséria e da fome é o pecado. Toda a criação de Deus é boa e não má (79), o problema está no pecado (80).

CONCLUSÃO

O movimento neopentecostal deve ser rejeitado por todo cristão que preza pela ortodoxia bíblica. E as pessoas engodadas pelos seus ensinos devem ser admoestadas com educação, firmeza, amor e dentro da Palavra de Deus. Se houver resistência, não vale a pena persistir com eles, faça a sua parte e deixe o resto com Deus. A ortodoxia sempre teve a heterodoxia como opositora.

Textos bíblicos usados:

(1) Mateus 6.34; (2) Idem 26.38; (3) Romanos 7.18; (4) Salmos 44.25; (5) 2Coríntios 12.20,21; (6) 1Tessalonicenses 3.5-7; (7) Idem 2.18; (8) 2Coríntios 1.9; (9) Idem 4.12,16; (10) Salmos 66.7; (11) Idem 22.28; (12) Judas 4; (13) Isaías 44.24; (14) Provérbios 16.4; (15) Mateus 6.10; (16) 1João 5.14; (17) Tiago 4.15,16; (18) Gálatas 1.9; 1Coríntios 4.6b; (19) Provérbios 30.6; (20) 1Timóteo 4.7; (21) Salmos 20.7; (22) Hebreus 11.1; (23) Hebreus 11.6; (24) Efésios 2.8,9; (25) Romanos 5.1; (26) Marcos 10.52; Mateus 8.13; (27) Isaías 42.8; 44.24; (28) João 9.1-7; (29) Idem 5.5-9; (30) Mateus 14.15-21; (31) Tiago 4.15,16; (32) 1Coríntios 12.9; (33) Efésios 4.4-6; (34) Judas 3; (35) Romanos 2.11; (36) Êxodo 33.19; (37) Mateus 7.7; Lucas 11.9; João 16.24; Jeremias 33.3; 2Crônicas 7.14,15; Salmos 2.8 e etc.; (38) Colossenses 1.17; (39) Hebreus 11.6; (40) Hebreus 1.3; (41) Romanos 4.17; (42) Hebreus 1.3; (43) Lucas 7.7; 1Coríntios 14.9,19; (44) João 15.25; Romanos 9.9; (45) Mateus 24.35; João 2.22; (46) 1Tessalonicenses 4.15; (47) João 1.1-18; (48) Isaías 44.6; 45.5,6; 2Reis 5.15; 1Timóteo 2.5; 1Coríntios 8.6; (49) Salmos 102.25-27; 139.1-6; Is.91.1; 1Timóteo 6.15; (50) João 10.33; (51) Isaías 43.10; (52) Romanos 8.15,23; (53) Efésios 1.5; (54) Lucas 18.18-22; (55) Mateus 7.7,8; (56) Idem 25.14-30; (57) Gênesis 12.3; (58) João 8.34; (59) Mateus 15.19,20; (60) Gênesis 3.13; (61) 2Coríntios 5.21; (62) 2Pedro 2.1; (63) Jó 2.7; (64) João 9.1-3; Salmos 38.2; 107.17; (65) Apocalipse 20.1-3; (66) Idem 20.10; (67) 1Coríntios 15.22-26; 50-57; (68) 1Pedro 5.8; (69) Romanos 7.17,20; (70) Tiago 4.7; (71) Hebreus 12.4; (72) Gênesis 2.17; (73) Salmos 51.10; 2Coríntios 7.1; (74) Romanos 6.12,13; (75) Efésios 2.1,5; (76) João 4.24; Romanos 8.16; (77) Efésios 4.24; Colossenses 3.10; (78) Romanos 6.19; 7.5,18, 25; 8.4,5; 13,14; Gálatas .5.16,19, 24; 6.8; Efésios 2.3; 2Pedro 2.10; 1João 2.16; (79) Gênesis 1.10, 12, 18, 21, 25; (80) Romanos 5.12; Salmos 38.3,4; 107.17.

Bibliografia:

Bíblia Apologética – editora ICP
Bíblia Online 3.0 – SBB
Conhecendo as Doutrinas da Bíblia – editora Vida
O Evangelho da Nova Era – editora ABBA
O Movimento da Fé – editora Chamada da Meia Noite
Os Deuses da Umbanda – editora ABU
Dicionário de Religiões, Crenças e Ocultismo – editora Vida.

Na web: www.sepoangol.org/positiva.htm

Chegamos ao fim de nosso Estudo. Espero que você possa ter aproveitado e acrescentado mais informações ao seu conhecimento.
Grande abraço.
Viva vencendo!!!
Seu irmão menor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário