29 agosto 2013

Quer vencer a dificuldade? Não há segredo: esteja na presença de Deus

Quanto vale estar na presença de Deus? Se pudéssemos estipular um valor para isso, quanto seria? Na verdade, a resposta desta pergunta absurda é completamente individual, pois cada um valoriza a presença de Deus da sua forma. Para uns, estar com Deus vale mais do que para outros.
A Bíblia possui resposta para todo questionamento. No Salmo 84, é possível encontrar-se uma declaração de amor do escritor em relação a estar na casa de Deus.
Não há nenhuma surpresa para um cristão sobre a importância de estarmos na igreja. Aliás, este assunto parece estar intrínseco em todos aqueles que frequentam uma igreja. Entretanto, do mesmo modo em que se observa um constante crescimento do cristianismo no Brasil (já somos mais de 44 milhões de cristãos em solo brasileiro, de acordo com o último censo), se pode verificar um constante crescimento de fatores sociais negativos, como a criminalidade.
Agora pense um pouco: por que cargas d’água estes fatores sociais negativos e o cristianismo crescem juntos, se este segundo sempre foi um grande transformador de culturas e opiniões? Parece haver algo errado, certo? Parece que o “grande transformador de culturas e opiniões” está com algum defeito.
Grande verdade. No entanto, a proposta de vida de Cristo, que mais tarde passou a se chamar de cristianismo, não possui defeitos. Assim, fica fácil concluir que o defeito está naqueles que carregam a bandeira, e não propriamente na bandeira. O defeito do cristianismo está naqueles que o vivem.
Resumindo tudo isso: tem mais gente indo pra igreja ultimamente, mas o mundo continua piorando, ao contrário do que deveria acontecer.
Estar na presença de Deus deve ser para nós nosso objetivo diário, nosso propósito. Quando Deus diz que procura aqueles que O adoram em espírito e em verdade, não está falando de cultos semanais, que duram pouco mais de duas horas. Deus continua buscando adoradores, que vivem diariamente a Sua presença, que não conseguem viver um instante sem O adorar.
Pare para pensar naquele dia em que você experimentou a presença de Deus de uma forma diferente, inexplicável. Naquele dia em que você adorou a Deus em cada momento. Agora compare este dia com algum outro, em que você se esqueceu de orar porque estava muito atarefado (relaxe, isso acontece com todos nós!). Qual destes dois dias foi melhor? O que você adorou a Deus o tempo todo, ou aquele que você deixou de fazê-lo?
Assim fica mais fácil compreendermos o que o salmista queria dizer, no Salmo 84. “A minha alma está anelante e desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e a minha carne clamam pelo Deus vivo.” (v 2). Não, rapaz, não se trata de uma simples poesia, ou belas palavras de uma canção. É uma tentativa do salmista de descrever tudo o que ele sente na presença do seu Senhor, da importância que este assunto tem para ele. Lendo o Salmo 84 sob esta perspectiva é fácil concluir: a presença de Deus, para aquele homem, valia mais do que tudo!
Acredito sinceramente que as coisas podem ser diferentes, se nós assim quisermos. Nosso objetivo não precisa ser mudar este mundo, mas se nós vivermos a presença de Deus como este e tantos outros homens que a Bíblia ou mesmo a história nos conta, certamente mudaremos esta geração! Valorize a presença de Deus, meu amigo, em todos os momentos da sua vida, e você vai ver uma transformação acontecer ao seu redor.
Agora diga-me, na sua opinião, quanto vale estar na presença de Deus? “Porque vale mais um dia nos teus átrios do que, em outra parte, mil. Preferiria estar à porta da Casa do meu Deus, a habitar nas tendas da impiedade.” Sl 84.10.
João Vitor

Nenhum comentário:

Postar um comentário