03 setembro 2013

Sofrimento: faz parte de nossa vida e ministério

"...pois que fomos sobremaneira agravados mais do que podíamos suportar, de modo tal que até da vida desesperamos." II Co. 1:8 Paulo estava dizendo nessa passagem: "Eu estou passando por uma situação muito difícil. Eu estou sendo pressionado além da minha resistência, além da minha capacidade de lidar com ela, eu me sinto tão fraco que daria boas-vindas a morte! " 

Se você continua a leitura você vai perceber que Paulo dá a entender que na verdade eles estavam correndo risco de morte e que humanamente falando seria algo inevitável. Mas Paulo antes disso,já estava sofrendo por causa de outras coisas. Poderíamos destacar: Enfermidade física, dores e ferimentos causados por agressões, necessidades físicas, humilhações de todos os tipos, traições,pressões psicológicas inimagináveis com preocupações à respeito de várias coisas, entre elas as Igrejas e o bom andamento das mesmas. E para ajudar, risco de morte! Realmente, os "Derrepentes" não eram exclusividade de Jó, mas de todos que servem à Deus. Dá uma olhada na lista de Paulo: "Estamos perturbados por todos os lados, ainda não angustiados; perplexos, mas não desanimados; perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; levando sempre no corpo o morrer do Senhor Jesus ..." (II Coríntios 4:8-10). 

"Dos judeus cinco vezes recebi quarenta açoites menos um Três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no abismo; em viagens muitas vezes, em perigos das águas, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha nação, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, perigos no deserto, perigos no mar, perigos entre falsos irmãos; em cansaço e penosidade, a nudez em vigílias muitas vezes, em fome e sede, em jejuns muitas vezes, em frio e em perseguição. Além das coisas que estão de fora, o que pesa sobre mim diariamente, o atendimento de todas as igrejas "(II Co. 11:24-28). 

A vida de Paulo foi absolutamente cheio de sofrimento! Um dos principais objetivos por trás todos os sofrimentos dos Santos é qualificar-nos para sermos Consoladores de outros sofredores! Paulo disse: "(O Senhor) nos consola em toda a nossa tribulação, para que sejamos capazes de consolar os que estiverem em alguma tribulação, pela consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus" (2 Coríntios 1:4). 

Há um ministério esquecido hoje na igreja, o ministério da consolação! Pois hoje a igreja trocou os servos experimentados no sofrimento por psicólogos e "terapias" para tratar a alma que sofre. “Consolai-vos, pois, uns aos outros ...” 1 Tessalonicenses 4.18 "Porque, como as aflições de Cristo são abundantes em nós, assim também é abundante a nossa consolação por meio de Cristo. Mas, se somos atribulados, é para vossa consolação e salvação é; ou, se somos consolados, para vossa consolação e salvação é, a qual se opera suportando com paciência as mesmas aflições que nós também padecemos E a nossa esperança acerca de vós é firme, sabendo que, como sois participantes das aflições, assim o sereis também da consolação." II Co. 1:5,6,7 Não é de "profetadas" ou "oração forte" (termo evangélico para "reza brava"); correntes, encontros, terapias ou exorcismos que você precisa quando está sofrendo! 

Muitas vezes nem sabemos porque sofremos, e de onde vem tanto sofrimento! Precisamos orar sim! Mas precisamos também de orientação com base bíblica, com quem saiba exatamente do que a bíblia está falando através da experiência! Precisamos de alguém que saiba o que é sofrer, que já tenha passado por aquele caminho de dor e angústia, que saiba entender seus sentimentos na hora do desespero. Não como aqueles que por não ter experiência de "bulhufas" só tem 3 coisas para te dizer: 1- Tá precisando de Jesus; 2-Tá endemoninhado; 3-Tá em Pecado; È o Tá,tá,tá!! Você tá alguma coisa, porque isso não é de Deus... esse negócio de sofrer é do diabo! Agora vem cá: Que bíblia esse pessoal lê? Isaías falando sobre Jesus disse: "Homem de dores que sabe o que é sofrer" Isaías 53:3. E em Jo. 16:33 Jesus diz: " No mundo tereis aflições." Jesus sofreu, os discípulos sofreram, os pais da igreja moderna sofreram, todos sofreram só os "bunitinhos" do século 21 não sofrem? Leiam a Bíblia!! 

"Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis." 1 Pedro 4:13 "Porque é coisa agradável, que alguém, por causa da consciência para com Deus, sofra agravos, padecendo injustamente." 1 Pedro 2:19 "...tende grande gozo quando cairdes em várias tentações." Tiago 1:2 "Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo."  I Pedro 5:9 "Em parte fostes feitos espetáculo com vitupérios e tribulações, e em parte fostes participantes com os que assim foram tratados." Hebreus 10:33 Essa é uma realidade e verdade indiscutível! Se você rejeitar um Pastor experimentado no sofrimento para te ajudar você estará descartando o pastor credenciado por Deus para esta tarefa. 

"As feridas de um Pastor são suas insignias conquistadas nas guerras da vida" S.k. Paulo disse para Timóteo: "Sofre, pois, comigo, as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo."   II Timóteo 2:3 Não as despreze! Quando Jesus ressucitou apresentou sua chagas ao Tomé, que queria saber se a pessoa que eles viram era a mesma que morreu por ele na cruz do calvário. Jesus aparece e lhe apresenta as feridas. Tomé reconheceu Jesus pelas feridas, Jesus se identificou a ele pelas feridas! "Marca de sofrimento por Cristo é igual a marca de nascença iguais ao do pai, ou fisionomia idêntica: dispensa qualquer DNA, você vai saber de quem ele é filho!" S.K. Se foi o tempo em que os discípulos se orgulhavam de seus sofrimentos; damos início à um tempo adverso onde "Soldado bom é aquele que volta sem nenhum arranhão"; pois eu digo: "Soldado sem escoriações nunca foi para a guerra." Não troque seu pastor(a) experimentado em tantas lutas e provas por "emergentes de incubadora" que se apresentam "santos e perfeitos" apontando as feridas de Pastores(as) como sendo defeito; "desqualificação". 

Não é desqualificação, é qualificação! É essa qualificação, que faz com que nós pastores(as) e líderes tenhamos a serenidade e paciência ao consolar os irmãos pois podemos falar com particularidade dos problemas e sofrimentos que nos reportam pois sabemos o que é sofrer. "Na verdade acredito que as pessoas deveriam nos identificar não pelos diplomas nas paredes mas pelas marcas que só o sofrimento pode nos conceder."S.k. À todos digo: Só vai entender tua dor aquele que já à teve. Aos Pastores digo: Não desfaleçam! Não desistam porque alguém disse que suas feridas o incomodam, ou como no caso de Paulo onde alguns se "escandalizaram das suas algemas"; persevere! 

Não desista! "...mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, E a paciência a experiência, e a experiência a esperança." Romanos 5:3,4 "Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações; Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência. Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma." Tiago 1:2,3,4.

JosemarBessa

2013 civic

Nenhum comentário:

Postar um comentário