02 dezembro 2013

$ucesso go$$$pellll



Hoje não são fogueiras que queimam vivos os "cristãos", nem leões na arena que matam os "seguidores de Cristo", mas esse povo todo religioso está sendo engolido vivo pela sua religiosidade mundana babilônica, falsa espiritualidade de um outro Jesus e de um outro evangelho, que prega uma "mensagem positiva" e nega a necessidade de se voltar para Deus deixando os pecados.


É a pegada de hoje dos artistas gospel, tempos de apostasia e obreiros fraudulentos:
Rebaixando a mensagem do evangelho para um mero show pop, com direito a cenário sensual e os "evangélicos" vestidos iguais feiticeiros afro brasileiros. Pessoas que se dobram diante de oferta$ e da ameaça do sistema com estátuas de poderosos, senão vão pra fornalha. Vale tudo pra agradar o mundo tentando "evangelizar". Chamar a naturaza de Mãe na letra da música... Oopa... heresia pagã no pedaço. 

Como se prega o evangelho num evento que incentiva a carnalidade, a sensualidade, com mulheres de biquini e parecendo uma festa de pai de santo? A adoração, o culto a Deus, uma coisa santa agora pode ser dada a cães, pode se jogar pérola aos porcos?

Vale tudo pelo sucesso, e com tentativas de usar meios humanos substituindo o poder e a graça do Espírito Santo. Essa coisa de pregar o "Arrepender e crer no evangelho" é coisa de cristão ultrapassado, não coisa de evangélicos moderninhos. Jesus pop legalzinho faz o maior sucesso hoje e satisfaz interesses financeiros e interesses de audiência.

Wilson Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário