12 fevereiro 2014

"Assembleia de Deus não é mais a mesma", diz José Wellington. Acordou tarde, Presidente

Assembleia de Deus não é mais a mesma, diz José Wellington

 
Durante uma reunião com obreiros da Convenção Fraternal das Assembleias de Deus no Estado de São Paulo (CONFRADESP) o pastor José Wellington Bezerra da Costa criticou a inclusão de usos e costumes que não fazem parte da doutrina da Assembleia de Deus.

“Nós estamos, paulatinamente, imitando e aceitando os costumes dos samaritanos”, disse ele. José Wellington lembrou a criação da Assembleia de Deus que é uma igreja avivada, não por mãos de homens, mas pelo Espírito Santo.

“Estamos caminhando para uma igualdade, já existe muitas coisas do costume dos samaritanos que nós já estamos aceitando. Há muita coisa entre nós que não é da Assembleia de Deus”, disse o líder.

José Wellington citou que essas influências estão deixando os cultos mais frios, sem a presença do Espírito Santo que cura e liberta as pessoas.

O presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) também falou sobre as igrejas que não tocam mais hinos da harpa para tocar aqueles que fazem as pessoas baterem palma.

“Os samaritanos trouxeram alguns corinhos e muita ‘bateção’ de palma,  alguns conjuntos que começam o culto para animar… irmãos, culto não é programa de auditório”, disse.

Mulheres com cabelos curtos, enfeites de jóias, homens com cavanhaque, grupos de dança nas igrejas e outras coisas foram criticados por José Wellington que afirmou que a “Assembleia de Deus já não é mais a mesma”.

Pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) e da Assembleia de Deus em São Paulo, Ministério do Belém, pregada no dia 06 de Janeiro de 2014, por ocasião do encontro mensal com os Obreiros da CONFRADESP em São Paulo.

Veja o vídeo:



Comentário de Wáldson: O que o Pr. José Wellington disse é a mais pura verdade e é o que eu tenho dito por inúmeras vezes.
Só que, a essa altura dos acontecimentos, não resta mais nada a fazer.
Ele próprio, Presidente da maior Denominação do Brasil, foi um dos responsáveis por toda a abertura e 'bagunça generalizada' nas ADs no Brasil.
Não somos nem sombra do que um dia fomos, salvo, por pequenas exceções.

Hoje, as ADs brasileiras, não têm mais identidade assembleiana. Pelo contrário, ela está se adaptando ás demais Denominações que antes, nós, criticávamos ou repudiávamos.

Eu, particularmente, não me conformo com os modismos que têm chegado em nossos 'arraiais'.  Mas, que posso fazer, a não ser orar e chorar, por tamanha decadencia espiritual e moral?

Que Deus nos ajude a vencer os dias atuais e os que ainda virão.

Meu abraço, triste.

Vivamos vencendo o momento presente, tão conturbado!!!

Seu irmão menor.



7 comentários:

  1. Uma pena que tenha chegado onde esta. Mas nao podemos no conformar. Tem que haver uma solución

    ResponderExcluir
  2. Pastor Wadson,
    Discordo do irmão quando diz que ele é responsável por toda bagunça generalizada.Acho que o irmão até usou um termo um tanto inadequado para referir-se ao pastor. Pelo que tenho visto, quando participamos da reunião de obreiros, não existe nenhuma abertura e os pastores sempre são orientados a manter a sã doutrina e também manter os estatutos da igreja. Então, podemos dizer que a igreja tem mudado sim, porém, o culpado não é o somente o pastor, ele não tem como ir de igreja em igreja para mudar as coisas. Somos todos responsáveis. Realmente precisamos orar a Deus e pedir misericórdia pois os dias são maus, e principalmente pelos nossos líderes para que possam ter sabedoria para continuar a obra.

    ResponderExcluir
  3. Amado Fábio Luiz,
    Paz do Senhor.
    Fico imensamente agradecido por sua participação e por ter deixado sua opinião. Na verdade irmão Fábio, não sei se você participa das Convenções Nacionais. Se sim, então, você verá que o referido Pr., durante seus 20 anos de gestão, NUNCA, colocou em prática a "Resolução de Santo André", onde falou-se em 'conservar os costumes', mas a propria fiha,Marta, é um péssimo exemplo como assembleiana. Primeiro, corrige-se os de casa, não é assim que ensina Paulo, o apóstolo?
    Talvez as reuniões feitas no Belenzinho, vocês podem até serem instruídos, mas, na prática, o Belém é uma vergonha... Nâo se sabe se lá é uma AD ou uma outra denominação com todas as aberturas possiveis.
    Voltando ás Convenções: Vc sabe que 'as bagunças generalizadas' começam no plenário das Convenções, presididas por Ele,Pr. Wellington e seguem Brasil afora, por conta dos obreiros que viram o péssimo exemplo dele. De fato, concordo com vc que 'ele não tem como ir de igreja em igreja', mas não seria então prudente baixar uma norma onde, pastores que não obedecessem estritamente as resoluções aprovadas, seriam substituídos? Cá para nós: é isso com que acontece com a Deus é Amor, Quadrangular,Batistas Nacional e etc. Os líderes têm que simplesmente obedecer. Caso contrário, é substituido.Mas por que em nosso meio não se faz isso? Por que ele(presidente),sempre teve medo de colocar a casa em ordem e perder eleições para seu opositor(leia-se rival).Como agora ele não pode mais se candidatar, resolveu falar. Tarde demais!!!!
    Interessante que, enquanto o Pr. José Amaro esteve na CGADB, os pastores obedeciam seu comando. E ele não era nem um pouco 'flexivel'.
    Ora, amado Fábio Luiz, ensinar, orientar, mas não viver, é um pouco estranho,não é? Isso sem entrar em questões de ordem financeira, que nem vale a pena relembrar.
    Meu grande abraço.
    Queremos ir para o céu, não é? Mas muita gente não chegará lá, por causa da desobediência, mesmo que seja o líder máximo de uma Denominação.
    Obrigado mais uma vez.
    Viva vencendo!!!
    Seu irmão menor.

    ResponderExcluir
  4. Descortinando o oculto,
    A paz do Senhor.
    Fico feliz por demais em ter sua participação.
    Eu lamento, como vc, por termos chegado ao 'fundo do poço espiritual'.
    Se atitudes centradas na bíblia tivessem sido tomadas, não estaríamos a amargar um preço tão alto.
    Sempre ouço pessoas fazendo escarnio da AD, por causa da abertura extrema que ela se deu.
    Meu grande abraço.
    Sua opinião e/ou comentário, só vem a enriquecer o Blog.
    Deus continue abençoando ainda mais sua vida.
    Viva vencendo!!!
    Seu irmão menor.

    ResponderExcluir
  5. Graça e paz!

    Concordo com tudo o que o Grande Líder disse, pois estão relativizando e banalizando o sacrifício na cruz. As manifestações espirituais já não ocorrem devido ao menosprezo a Cristo. Mas a Igreja precisa de bons exemplos, e o exemplo tem que vir dos que dominam o microfone, porque é muito cômodo transferir a culpa e não assumir sua parcela de contribuição para o estado das coisas.

    Mas acredito que algumas perguntas devem ser respondidas:

    Quantos membros das igrejas viajam para fora?
    Os que viajam para fora, vão na terceira classe de navios, como Gunnar Vingren e Daniel Berg quando aqui chegaram?
    Quando viajam para fora, ficam hospedados na casa de crentes pobres (sem anéis, jóias, abotoaduras, etc)?
    Quando viajam para fora, aproveitam para fazer compras?
    Quando viajam aqui dentro vão de ônibus de linha, lotação ou moto-táxi?
    Querem seus próprios ônibus personalizados, com sua imagem estampada e seu nome em letras garrafais?
    Querem seu jatinho particular, pois não querem se submeter aos atropelos das perdas de tempo, atrasos e outros entraves dos voos comerciais?
    Compram ternos, gravatas e sapatos em brechós ou lojas populares?
    Em que casas moram?
    Têm escritura de imóveis residenciais e comerciais?
    Querem mansões e carros luxuosos importados, querem hotéis de cinco estrelas, querem ternos de alta costura, querem cruzeiros e viagens para a Terra Santa, querem tardes de autógrafos, sessões de fotos, bajulação, e querem que eu me cale?
    Recebem baixos salários da Igreja?
    Se os cristãos venderem propriedades e depositarem o dinheiro aos seus pés, repartirão a cada um, conforme a necessidade que cada um tem?
    Esses "cada um" serão os ministros do Evangelho ou cidadãos comuns necessitados?
    Comercializam o que aprenderam de Deus?
    Vendem bíblias de estudo, livros, CD e DVD a preço de custo? O direito autoral é do Espírito Santo?
    Lançam esses "produtos" em tardes de autógrafos?
    Nos lançamentos, há seu mega poster de corpo inteiro?
    Fazem discípulos ou fãs?
    Empregam a família na Igreja e nas empresas ligadas à Igreja, caso haja?
    Viajam de férias para praias, parques temáticos, etc?
    Vendem o almoço para comprar a janta?
    Cobram das igrejas subordinadas o dízimo do dízimo ou a "noventena" do dízimo?
    Lançam-se na política partidária?
    Fundam partidos políticos?
    Filiam-se aos partidos políticos dos samaritanos, fariseus, saduceus, romanos, gentios, filisteus, amorreus, midianitas, heteus, heveus, ninivitas, sodomitas, gomorritas, amalequitas, etc?
    Licenciam-se do pastorado para candidatar-se a cargos políticos?
    Candidatam-se a cargos políticos sem licenciar-se do pastorado?
    Escolhem pessoas vocacionadas dentre a membresia da igreja ou lançam a candidatura de parentes, mesmo não vocacionados a mandato político?
    Dão oportunidades no púlpito a pessoas "humildes" ou apenas aos famosos e "glamuorosos"?
    Montam negócios nas dependências da igreja para serem administrados por familiares?
    Batizam crianças e adolescentes para "inflar" e "maquiar" as estatísticas de batismos?
    Anseiam pela breve volta de Cristo ou Ele pode demorar um pouquinho, para desfrutarem um pouco mais da vida abastada e samaritana?
    Em sua lei da Semeadura aceitariam grãos ou só recebem dinheiro vivo, cartão de crédito, cheque, carro, moto, jóias, escritura de imóveis e dentes de ouro?
    Acham que a televisão é a "caixinha do diabo" ou querem ter um programa nela?

    Acham que estou tocando no "ungido de Deus"?...

    Valdir Rocha

    ResponderExcluir
  6. Verdade. Com pesar, digo que a Assembléia mudou pra pior. Antes se tivessem mantidos os excessos, do que esse liberalismo.

    ResponderExcluir
  7. Amado irmão Claudio Araujo,
    paz do Senhor.
    Minha gratidão por ter escrito.
    De fato, nos tempos em que haviam radicalismo, principalmente com as indumentárias de seus membros, as ADs, eram sim, inegavelmente mais tementes. Nâo que a roupa os fizessem assim. Mas, o que havia dentro do coração daqueles irmãos, mostrava-se no exterior.
    Não concordo com os dias de hoje.
    Meu grande abraço, nobre irmão.
    Viva vencendo!!!
    Seu irmão menor.

    ResponderExcluir