01 fevereiro 2014

'Nunca quis gravar aquele corinho', diz autora do hit “Varão da Missionária”

A missionária Leandra Nascimento entrou em contato com o Gospel Prime pedindo que retirássemos o vídeo do ar, pois ela não sabia que tinha alguém gravando. A canção que ganhou o título de “Varão da Missionária” foi uma brincadeira que ela fez no final do culto depois da pregação contando um caso pessoal.
Leandra lembra que fez uma página no Facebook para divulgar o trabalho de seu esposo, que trabalha com manutenção de vídeo games, e viu que uma mulher estava mandando mensagens dizendo que ele era lindo, não sabendo que era ela quem cuidava do perfil.
A resposta de Leandra para a tal mulher acabou virando um 'corinho', mas ela nunca teve a intenção de gravá-lo. “Na verdade sou pregadora da Palavra, neste dia do episódio eu já tinha ministrado a palavra… nunca pensei em gravar esse corinho.”
A polêmica e as críticas deixaram Leandra bastante decepcionada, pois mesmo sem conhecê-la, os internautas pegaram pesado nos comentários deixados no vídeo.
“Até agora não sei explicar o porquê da reação negativa, não tem nada de agressão ou palavras de racismo ou heresia na música, acho que alguns equivocados tiraram suas conclusões precipitadas sem conhecer de fato as verdades”, disse ela.
Leandra se converteu aos 14 anos e hoje, 20 anos mais tarde, é uma pregadora conhecida na cidade de São João do Meriti (RJ) onde mora. “O vídeo não me prejudicou diretamente, mas indiretamente, pois sou conhecida por ter uma boa palavra. Jamais pensaria usar esses meios pra me destacar”, explica.
“Os comentários mexeram muito comigo, pois sou mãe de duas filhas e tenho uma vida íntegra, fui xingada, como se estivesse cometido um crime mesmo no meio de tanta podridão dentro e fora da Igreja”.
Quem procura por materiais de Leandra Nascimento vai encontrar apenas DVDs de mensagens, pois o primeiro CD com canções ainda será lançado. A missionária fechou contrato com uma gravadora Celebrai Music em 2013 e agora divulga o trabalho com a música “Conquista”.
Gospelprime
Se você ainda não viu a 'tragédia' do tal 'corinho', veja:
Comentáro de Wáldson: Depois que percebeu o resultado terrível de seu 'louvor', a missionária veio dizendo que não queria gravar. Mas para uma pessoa que serve a Deus e prega Sua Palavra como ela disse, ficou ruím demais.
Como o povo 'pegou pesado'-e fez muito bem, agora ela está choramingando. Ela disse que 'não tem heresia em sua música'. Nâo tem? Mas como pregadora da Palavra, ela ainda não sabe o que é isso?
Se prestarmos bem a devida atenção, isso esta acontecendo não só no pentecostalismo mas sim em quase tudo que se denomina ''GOSPEL''.
Sou pentecostal, mas não aprovo esse tipo de música, ainda prefiro ouvir hinos da harpa cristã, hinos de Otoniel e Oziel, Edison e Telma e etc., que são lindos, com um belo conteúdo. Isso que foi cantado, não tem nada de Evangelho. Então, qual a razão de canta-lo num culto? Ah, estava contando um caso de vida particular? Deveria ter evitado entrar nesse assunto, que é particular.
Já não gosto desse 'gospel' não é de hoje. So tem bobagens, heresias e longe está das santas Palavras.
Se o foco do louvor em algum momento se distanciou de Deus, está errado. Tão errado que a gente deixa de entender aquilo como louvor. 
Abraços.
Vivam vencendo as 'novidades gospeis'
Seu irmão menor.


3 comentários:

  1. Entendo que ela fez uma pequena musica. Porque louvor e coirinho é para Deus.

    ResponderExcluir
  2. Professora Elisabeth Ramos,
    a paz do Senhor.
    Fico muito agradecido por ter comentado.
    O problema não é se ela tenha gravado 'pequena música ou corinho'. O problema é que não foi para Deus. Foi para dar um recado para outras irmãs. É só observar a letra. impossível ser mais clara do que ela foi.
    Abraços.
    Deus te abençoe ainda mais.
    Viva vencendo!!!
    Seu irmão menor.

    ResponderExcluir
  3. Pastor, tb concordo contigo!

    ResponderExcluir