12 março 2014

APOSTASIA GALOPANTE: PASTOR DE GRANDE IGREJA EVANGÉLICA DA SUÉCIA, ANUNCIA SUA IDA PARA O CATOLICISMO ROMANO




ULF EKMAN é fundador e diretor da Word of Life Church (Igreja Palavra da Vida) em Uppsala, Suécia. Trabalha principalmente com missões e com o ministério internacional Word of Life, que atua em diversos lugares do mundo, concentrando-se no treinamento de pastores e líderes. 

É muito conhecido como pregador dinâmico e mestre no ensino da fé e da vida frutífera, alguém que encoraja as pessoas a voltarem para Deus e crerem em sua Palavra. 

Ulf Ekman também apresenta um programa de TV via satélite, Another Day of Victory (Mais um Dia de Vitória), que é transmitido semanalmente para a Europa, Oriente Médio, Índia e muitas partes da Ásia. Já escreveu cerca de 40 livros, que foram traduzidos para aproximadamente 30 línguas. 

Pois bem, esse pastor, que tem um ministério muito bem sucedido e que tem mais de 3000 membros permanentes, uma escola com mais de mil alunos e pelo menos 12 pastores ao serviço, abalou sua membresia no domingo pela manhã quando anunciou que estará se unindo á Igreja Católica. No site do Pastor está assim descrito: "...Durante nosso último culto de domingo , o pastor Ulf Ekman compartilhou a notícia de que ele e sua esposa Birgitta serão recebidos na Igreja Católica. Um processo de muitos anos de oração e reflexão levou a esta decisão".

 
                       Momento de culto na igreja Palavra da Vida

A noticia caiu como uma bomba na igreja que, até então, cria piamente nos ensinamentos do líder que sempre procurava persuadi-los a permanecerem na fé.

Em seu comunicado, afirma ele: "Temos visto um grande amor por Jesus e uma sã teologia, fundada na Bíblia e dogmas clássicos. Nós experimentamos a riqueza da vida sacramental . Temos visto a lógica em ter uma estrutura sólida para o sacerdócio , que mantém a fé da Igreja e passa de uma geração para a seguinte. Nós encontramos uma força ética e moral e consistência que se atrevem a enfrentar a opinião geral , e uma bondade para com os pobres e os fracos. E, por último mas não menos importante, temos entrado em contato com os representantes de milhões de católicos carismáticos e vimos a sua fé viva, Ulf Ekman explica .
- Tudo isso tem sido ao mesmo tempo atraente e desafiador. É realmente desafiados aos nossos preconceitos protestantes, e percebemos que em muitos casos não têm qualquer base para a nossa crítica a eles
. Precisávamos conhecer a fé Católica melhor. Isso nos levou a perceber quem era realmente Jesus Cristo, o  que nos levou a unir-mps à Igreja Católica, diz Ulf Ekman".
Ulf Ekman e Birgitta informam que sua decisão é pessoal:
"- Não é nossa intenção levar a  Palavra da Vida nessa direção, ou para unir a igreja coletivamente com a Igreja Católica . Isso seria irracional".
Em seu discurso para a igreja neste domingo, Ulf Ekman sublinhou que este passo não estava sendo dado sem pensar seriamente,mas vai em busca de experiencias muito mais  importantes.
"- Nós amamos a igreja da qual  temos tido uma parte da  sua construção e servindo-a  nos últimos trinta anos , e nunca a deixaríamos por qualquer motivo, a não ser uma maior compreensão do Evangelho. Sou grato pelo tempo que tivemos juntos, mas temos sentido uma vocação clara do Senhor para levar dar este novo passo . Agora, quando o fazemos , estamos convencidos de que a Igreja  Palavra da Vida  estará em boas mãos e continuará prosperando e frutificando na  sua visão".


Comentário de Wáldson: É assustador como a apostasia(o ato de se afastar da fé genuína em Jesus e Seus ensinamentos), tem chegado a níveis assustadores!
 

Tempos atrás, pouco ou quase não se ouvia dizer de um protestante, evangélico ou crente em Jesus Cristo, voltar-se para o Catolicismo. Mas, está sendo muito frequente a adesão de várias pessoas e até mesmo de grandes líderes á Igreja Católica, principalmente na Renovação Carismática Católica(RCC). Isso tem acontecido em diversos lugares do mundo.

Isso só se dá quando alguém, conhecedor da Palavra de Deus, acaba por ser conduzido  por 'espíritos enganadores', levando a pessoa a perder sua sensibilidade á verdade aprendida.

Ora, claro está que, "se alguém está em Cristo, nova criatura é. As coisas velhas já passaram e eis que tudo se fez novo". Uma vez que alguém tem um verdadeiro encontro com o Senhor Jesus, toda a sua vida muda e aí está também a mudança de crença. Ou seja, antes a religião fazia parte de sua vida, agora com Jesus, o Evangelho passa a ser seu modo de vida.

Mas, como fomos advertidos pelo Senhor Jesus Cristo de que isso aconteceria, nada se pode fazer para evitar isso. Mas que me deixa muito triste saber que alguém, que servia ao Senhor Jesus, agora volta-se a adorar e reconhecer outros 'senhores' e também uma 'medianeira', é um fato que me faz não querer acreditar.

Quero deixar aos leitores o que foi dito por uma escritora de grande conceito em todo o mundo, ex-católica e que foi muito lúcida:

"Depois da Reforma Protestante o que se viu foram os estados-países transformarem as igrejas reformadas em meros braços estatais, tanto para assegurar a identidade de um povo em formação, como para não permitir a entrada de Roma.

Mas depois vimos o que está ocorrendo: Pessoas que professam a fé em um deus que não é nada parecido com o Deus de Jesus. Algo que ocorre devido à forte liberação das mais diversas práticas anti-morais, como liberação de drogas pelo Estado e a regulamentação e comercialização da prostituição, ou a legalização da união de pessoas do mesmo sexo, práticas essas que não coadunam com a fé dos Evangelhos, mas combina com um deus que atenda aos desejos e fantasias das pessoas. 

Os suecos querem acreditar em "Deus", mas não aquele Deus da Bíblia que pune quem pratica o mal e aprova quem o pratica. Eles querem acreditar em um deus que seja amoroso e lhes permita fazer tudo que dá na telha, até aplicar metanfetamina no braço e depois "comunhar". 

Mary Schultze
Alguém disse da Suécia: "Para ver o quão perturbadora uma sociedade secularista e crescentemente irreligiosa pode se tornar, basta olhar para a Suécia.


O aborto tem sido livre em demanda e disponível sem consentimento dos pais no país desde 1975,resultando na nação nórdica tendo a maior taxa de aborto em adolescentes da Europa (22,5 por 1000 meninas entre 15 e 19 anos em 2009)".

Lundell foi um convidado nosso no Dignitatis Humanae Institute [Instituto para Dignidade Humana], onde ele expôs um catálogo de ofensas contra a dignidade humana na sociedade sueca. “Nós temos a maior taxa de abortos em adolescentes na Europa. Por quê? Porque nós dizemos que o aborto é um direito humano, que não mata nada, apenas acaba com uma gravidez”, relatou. “E após 20 anos disso, os jovens não ligam mais. Por que deveriam? Por cerca de 10 ou 15 anos ninguém tem dito nem mesmo que o aborto, apesar de legal, deveria se algo raro.”

O programa de educação sexual, visto por alguns social-liberais como pioneiro mas por outros como excessivamente explícito, tem sido colocado por alguns como a principal razão para a baixa taxa de gravidez na adolescência. Mas o alto número de abortos daquela faixa etária é raramente discutido, nem os números são divulgados. “Ninguém fala do aborto de crianças”, disse Lundell. “Eles têm vergonha disso. No entanto nós somos o único país na Europa em que existem abortos em demanda até a 18ª semana de gestação, sem procedimentos formais, sem consentimento dos pais, sem consentimento informado.”

O número de estupros na Suécia é outro ponto largamente desconhecido e pouco divulgado. De acordo com Lundell, ao longo dos últimos 50 anos – durante essa época de costumes sexuais liberais – eles aumentaram em “1.000 por cento.”

Lundell observou ainda que todos os outros países querem reduzir o número de abortos, mas apesar de existirem 550 departamentos governamentais na Suécia, nenhum tem a missão de reduzir o número de extermínios. “As crianças são capazes de ver que isso é errado, os pais são capazes de ver que isso é errado, e como uma sociedade nós não queremos isso. No entanto, ninguém quer falar sobre isso”, acrescentou Lundell. “É absurdo.”

Ele disse que a Suécia deveria “definitivamente” servir como um aviso para outros países que buscam políticas secularistas e socialmente liberais “pois então será visto o que é a agenda para o povo, e como a União Europeia e a ONU estão copiando essas ideias escandinavas.”(Grifo meu).

Voltando ao assunto da educação sexual, Lundell relata que os suecos geralmente não se importam mais em discutir se a homossexualidade é genética – um argumento comum usado para promover a agenda gayzista – porque o movimento é agora tão integralmente aceito que já não necessita desse argumento como suporte. “Em livros de educação sexual, não se fala sobre alguém ser heterossexual ou homossexual – não existem tais coisas porque para eles todo mundo é bissexual; é apenas uma questão de escolha”, relatou.

Lundell se referiu a um panfleto para crianças publicado por associações gayzistas, e imprimido com a ajuda de financiamentos estatais. “Eles escrevem positivamente sobre todos os tipos de sexualidade, qualquer tipo, até mesmo os mais depravados atos sexuais, e isso vai para as escolas”, explicou. “A informação é colocada em websites, e as crianças na escola são direcionadas para esses sites para que possam ver.”

Os professores, relata, são encorajados a perguntar aos estudantes: “O que te excita?” No entanto Lundell aponta que se um executivo-chefe de uma companhia perguntasse isso em um encontro de negócios, ele seria demitido. “Seria assédio sexual”, relatou. “E ainda assim treinam as pessoas para fazer isso com crianças?”

Alguns pais têm feito reclamações formais, colocando isso como conhecimento carnal, muito explícito para salas de aula e taxando as lições como “vulgares” e “muito avançadas.” Mas a maioria se sujeita ao currículo, enquanto a opção para educar as crianças em casa é quase proibida.

Johan Lundell, secretário-geral do grupo sueco pró-vida Ja till Livet

Diante de tudo isso, pergunto:  Que tipo de cristianismo o pastor apostata vivia na Suécia (considere que o liberalismo e relativismo teológicos varreram a Europa, incluindo a Escandinávia)? Num país onde apenas 18% da população acredita em Deus, segundo o artigo, não me estranharia atitudes assim, pois talvez até ele mesmo estivesse em algum tipo de crise. Provavelmente irá encontrar alguma coisa mais consistente lá, historicamente. Mas que está jogando sua salvação em Jesus Cristo, para fora, isto está. 

Meus queridos leitores, a apostasia está cada vez ficando mais comum. Vigiemos e oremos.

Viva vencendo a cegueira espiritual!!!

Abraços.

Seu irmão menor.








 





 

Um comentário:

  1. Jesus afirmou claramente e dedicou seis parábolas para enfatizar a extrema necessidade da vigilância, enquanto estamos vivos na terra e ele não retoma: O porteiro,(Marcos 13.35-370, o Pai de Família (Mateus 24.43-44), O servo fiel (Mateus 24.45-510), As dez virgens (Mateus 25.1-13), Os talentos (Mateus 25.14-30), As ovelhas e os bodes (Mateus 25.31-46), a vida passa e passa muito rápido é preciso estar com a consciência tranquila que amamos ao Senhor e buscamos praticar a sua vontade em todas as áreas de nossa vida íntima e relacional, jesus nos adverte que perto está a sua volta, o mundo está descrente, mais religioso e sem convicção da sua salvação e nem da militância evangélica. O poder do sistema mundial forçará muitos religiosos a se afastarem de Deus e de sua palavra, interprete de um evangelho que não é o de Cristo conduzindo milhões de pessoas a perdição.

    ResponderExcluir