25 março 2014

AS CURIOSIDADES DO HINO NACIONAL BRASILEIRO


Não é patriotismo nem ufanismo: o Hino Nacional do Brasil é, definitivamente, um dos mais bonitos do mundo. Sua melodia é contagiante, seu andamento é triunfal, sua harmonia é inspiradora, sua letra é grandiosa. Ainda assim, muitos brasileiros não sabem cantar o hino do começo ao fim sem errar nem conhecem a história da bela composição de Francisco Manuel da Silva com letra de Joaquim Osório Duque Estrada. Confira a seguir alguns fatos e curiosidades sobre um dos mais importantes símbolos do país.


Hino 7 de Abril 
Este foi o primeiro nome do nosso hino, ainda com letra do desembargador Ovídio Saraiva de Carvalho e Silva. O nome faz referência à data em que Dom Pedro abdicou do trono. O músico Francisco Manuel da Silva aproveitou a festa de despedida do primeiro imperador do país, que estava retornando a Portugal, para apresentar sua composição.
Hino do Império 
Ao assumir, Dom Pedro II decretou que a música seria o Hino do Império e deveria ser executada sempre que ele se apresentasse em público ou quando estivesse presente a algum evento no exterior. A letra de Ovídio Saraiva, no entanto, havia sido considerada ultrajante pelos portugueses, sendo substituída por versos de autores desconhecidos. Na prática, apenas a melodia de Francisco Manuel da Silva era executada em solenidades públicas.

República 
Ao ser proclamada a República, o governo tratou de transformar em hino oficial o poema de Medeiros e Albuquerque, que começa com a famosa "Liberdade, liberdade, abre as asas sobre nós". Após um concurso para musicar o poema, vencido pelo maestro Leopoldo Miguez, o presidente marechal Deodoro da Fonseca declarou que este seria o Hino da Proclamação da República, mas que o antigo hino continuaria sendo o oficial. A decisão do primeiro presidente brasileiro agradou à massa, que adorava a música de Francisco Manuel da Silva, ainda que esta permanecesse sem uma letra definitiva.

Um século depois 
Em 6 de setembro de 1922, véspera do centenário da proclamação da independência, o presidente Epitácio Pessoa declarou o poema de Joaquim Osório Duque Estrada como sendo a letra oficial do Hino Nacional do Brasil. Surgido em 1909, o poeta foi obrigado a promover 11 alterações em sua obra antes dela ser oficializada. O maestro cearense Alberto Nepomuceno fez as alterações necessárias na partitura da composição do falecido Francisco Manuel da Silva. Finalmente, após 91 anos, o Brasil conhecia o seu hino!

Símbolo oficial 
De acordo com a Constituição do país, o Hino Nacional Brasileiro é um dos quatro símbolos da República Federativa do Brasil, junto da bandeira nacional, das armas nacionais e do selo nacional.

Letra da introdução 
Pode parecer estranho, mas é verdade: excluída da versão final, a letra da introdução é atribuída a Américo de Moura, presidente da província do Rio de Janeiro em 1879 e 1880. Ouça uma gravação de Eliezer Setton na qual o artista gravou a introdução cantada do hino e tente acompanhar com a letra abaixo:

Espera o Brasil que todos cumprais com o vosso dever 

Eia! Avante, brasileiros! Sempre avante 
Gravai com buril nos pátrios anais o vosso poder 
Eia! Avante, brasileiros! Sempre avante

Servi o Brasil sem esmorecer, com ânimo audaz 

Cumpri o dever na guerra e na paz 
À sombra da lei, à brisa gentil 
O lábaro erguei do belo Brasil 
Eia! sus, oh, sus!

Veja esse vídeo:



É proibido aplaudir? 
Proibido, não; apenas desrespeitoso. A lei nº 5.700/71 diz que "todos devem tomar atitude de respeito, de pé e em silêncio, os civis do sexo masculino com a cabeça descoberta e os militares em continência" e que "é vedada qualquer outra forma de saudação" durante a execução do hino. Em recinto fechado, as regras de cerimonial determinam que os presentes mantenham-se em posição respeitosa e com olhar natural para a frente. Olhar para a bandeira, somente se ela estiver sendo hasteada ou quando não houver necessidade de mudança de posição durante a execução.

O  que é, o que é? 
A letra do Hino Nacional conta com termos arcaicos, inversões de frase, versos terminados em proparoxítonas e muitas outras complexidades. Conheça alguns de seus termos:

Fúlgidos: brilhantes, cintilantes 

Penhor: utilizado no sentido figurado, significa "garantia" 
Impávido colosso: colosso é uma estátua de enormes proporções; impávido significa tranquilo, sereno. 
Fulguras: conjugação do verbo "fulgurar", que significa brilhar, resplandecer. 
Florão: ornamento em forma de flor aplicado em abóbadas de grandes construções; em "florão da América", o Brasil seria o ponto de maior destaque do continente. 

Garrida: ornamentada, enfeitada, que atrai pela beleza. 
Lábaro: estandarte, pendão, bandeira. 
Clava forte: arma utilizada no combate corpo-a-corpo; significa, no hino, a mobilização do exército. 

Veja a Orquestra Sinfônica Brasileira se apresentando no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, executando o Hino Nacional Brasileiro:


E aqui, o Hino cantado - gravação original


Primeira gravação cantada do Hino Nacional Brasileiro lançada em  discos Odeon no ano de 1917 por Vicente Celestino e a Banda do Batalhão Naval.
Adilson Santos
Arquivo Confraria do Chiado
















Joaquim Osório Duque Estrada
Joaquim Osório Duque Estrada


Nenhum comentário:

Postar um comentário