27 agosto 2014

CONSELHO DE PASTORES DE SUZANO EMITIU UMA ESCRITURA ESPIRITUAL DE COMPRA DA CIDADE CUJO VENDEDOR É O DIABO


Falta-nos palavras para relatar o que sentimos diante do que vimos.  Para nossa tristeza e vergonha o Conselho  de Pastores da Cidade de Suzano, emitiu uma "escritura espiritual" de compra da cidade cujo vendedor é o diabo.

O Conselho de Pastores de Suzano (CONPAS), cidade da Região Metropolitana de São Paulo, publicou um vídeo em que divulgam a “compra” da cidade através da leitura de uma “escritura espiritual”.
A cerimônia foi realizada no último dia 11 de agosto na praça João Pessoa, no centro da cidade, e o pastor responsável pela entidade, Deusdete Timóteo Amâncio Júnior, leu um documento em que “o reino das trevas” vendia a cidade para “a igreja”.
“Queridos, nós sentimos a direção de comprar Suzano para Jesus. Comprar as vidas que ainda não foram redimidas pelo sangue de Jesus. E nós fizemos uma Escritura de compra e venda”, diz o pastor.
No Facebook, o Conselho de Pastores de Suzano publicou que vem realizando uma campanha de oração na praça central da cidade, com 15 dias de reuniões de intercessão por um avivamento e conversão de almas.
“Escritura pública de venda e compra espiritual que outorga o reino das trevas, outorgante, como vendedor à igreja de Jesus Cristo em Suzano, como compradora, no valor equivalente à salvação das vidas que habitam no município ainda não redimidas, e da terra, tudo que nela há”, lê o pastor, na “escritura espiritual”.
Na sequência, o pastor afirma que o “direito espiritual de compra decorrente do reconhecimento, arrependimento e confissão dos pecados da outorgada” é garantido pela passagem bíblica de 2 Crônicas 7:14, “que diz ‘Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, orar, buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados, e sararei sua terra’”.
O pastor termina afirmando que o “negócio que estava sendo feito” era a compra de “todas as vidas” da cidade, além do comércio, indústrias e riquezas naturais da cidade. “Só podemos comprar Suzano, amém? Não vamos comprar nenhuma terra do vizinho”, comenta o pastor.
Veja o vídeo:
Logo após a repercussão do 'ato profético', o canal no Youtube do Conselho de Pastores da cidade de Suzano resolveu retirar o vídeo do ar. Mas, como eu tinha-o salvo em meu pc, postei-o para verem.
Fonte: O temporas, ó mores
Comentário de Wáldson: Quer dizer então, que os pastores fizeram um negócio com o diabo? Compraram dele, uma Cidade que não é dele? Como fica então o Sl.24:1?

Só queria saber se pelas almas não redimidas, estes "pastores" estão dispostos a morrer, tal qual Jesus Cristo. Não, claro que não! Este teatrinho só serve mesmo para alimentar crenças sincréticas de um povo dito evangélico, que sequer conhece o seu Deus. Se conhecessem (Jr. 9:23,24; 22:16), entenderiam que o que estes falsos profetas praticam são atos dignos de um anticristo.

Diante disso, se eu não visse o vídeo,  não acreditaria: não é apenas um pastor, mas o Conselho da cidade. Da para se saber quão grande é o conhecimento bíblico do Conselho e dos demais!!

Definindo: bizarrice, loucura, falta de conhecimento biblico, e amizade com o diabo.

Viva vencendo as sandices 'gospeis' e não as aceite nem as imite!!!

Abraços.

Seu irmão menor.


4 comentários:

  1. Sou Pastor na cidade e não compartilhei com isso... generalizar atos de minoria não é atitude sábia de uma pessoa que apresenta com tantos "títulos'...

    ResponderExcluir
  2. Prezado Anônimo e que é pastor, obrigado por escrever e expor o que sente. Mas, veja bem: o brasileiro tem um pessimo hábito: ler e não saber interpretar e também ficar muito 'dodói' quando um assunto lhe atinge. Quando não atinge, não há razão para se queixar.
    Veja bem, amado pastor Anônimo: O texto "os demais...", refere-se a todos aqueles que, na Cidade, além do Conselho, fizeram parte. Isso, qualquer bom aluno que tenha estudo Português, sabe. O problema é que muita gente 'matava' as aulas de que não gostava. Dá nisso.
    Outrossim, se o amado pastor Anônimo, não fez parte ou não concordou,que bom para você e suas ovelhas.
    Agora, querer defender uma prática funesta desta, diante das provas evidentes, como o vídeo, por exemplo é ser uma pessoa que no mínimo não sabe fazer diferenças entre divulgar uma Matéria e ENTENDER a mesma, que é o seu caso.
    E mais uma vez, escreve-se a frase: "Quem não tem pecado que atire a primeira pedra". Coisa de gente que não consegue entender o que está escrito. E quando falta argumento bíblico e racional,da nisso. Quanta falta faz a exegese bíblica...
    Por fim, caro pastor Anônimo, esse Blog é Apologético e não tenho nenhuma intenção deixar de comentar as loucuras que se fazem em nome de Deus, por parte dessa cambada de pseudo-crentes.
    Se o amado não faz parte, por que se doer?
    Ah, que coisa esquisita!!!!!!
    Abraços.
    Deus continue abençoando sua vida e ministério.
    Viva vencendo!!!

    ResponderExcluir
  3. Pastor... por favor não me julgue assim... entendi perfeitamente o que li... repudio totalmente esse ato que julgo "insano" e herético, porém, eu faço parte (ou fazia) desse Conselho, porém, não fui informado dessa barbárie, tanto que pedi explicações (que não me chegaram) por isso acreditava ser um "deslise" momentâneo; tanto que estou me desligando e até prestei esclarecimento diante de minha igreja e demais pastores que me procuraram.
    Realmente, venho de uma familia muito humilde e fui criado sem pai, praticamente nas ruas; mas Cristo entrou em minha vida e fui grandemente abençoado; hoje sou formado em Bacharel em Teologia pela Teológica Batista de São Paulo, Mestrado e Ciência da Religião (Mackenzie), Grego (USP), Cinco anos de Hebraico (Sociedade Judaica de São Paulo) e Psicologia.
    Me perdoe (de coração)... Deus te usou poderosamente para me alertar que minha formação acadêmica não me livrou de interpretação equivocada.
    Quando for ao Rio entrarei em contato contigo para tomarmos um café. Continue amando a Cristo. Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  4. Amado Pastor, ainda Anônimo,
    graça e paz da parte de nosso Senhor Jesus Cristo.
    Fico feliz em saber que não fez parte daquela insanidade espiritual e que não concorda com o que foi feito.
    Graças a Deus por isso.
    Te admiro e o aplaudo pelo fato de ter ido á sua igreja e se explicado. Gloria a Deus por isso.
    Graças a Deus por ter tido a oportunidade de estudar e ter tantos títulos para o bem pessoal e das pessoas que estão sob sua condução espiritual.
    Mas não se deixe enganar por homens que se dizem de Deus e acabam por cometer os chamados "deslizes" espirituais.
    Meu abraço.
    Tomarei o café com você com muita alegria. Não no Rio, mas em MG.
    Viva vencendo!!!
    Seu irmão menor.

    ResponderExcluir