16 dezembro 2014

DOUTRINAS QUE NÃO PODEM SER COMPROMETIDAS - PARTE IV

7) OS CRISTÃOS DEVEM SER ESCRAVOS” DO SEU MESTRE

[reconhecerem que têm por finalidade de vida servir a Ele, e não Ele a nós]Em quase cada página do Novo Testamento,somos lembrados de que Jesus é o Senhor e somos os Seus servos! Hoje existe uma não declarada suposição de que o Senhor é Quem nos serve!

Qualquer dos devocionais "pop", e até mesmo muitas de nossas canções cristãs contemporâneas, proclamam como Jesus quer nos deixar felizes. É-nos dito, sempre e sempre, quão valiosos somos para Ele. Em tantas palavras nos dizem como devemos cooperar com Ele, como Seus planos são impedidos sem a nossa ajuda. Mas as Escrituras não contêm coisa alguma neste sentido. Em vez disso, a Bíblia diz que Jesus é o “nosso Senhor” (Romanos 1:4). Somos “chamados” por Ele e recebemos a graça e o apostolado (Romanos 1:5). Agora somos servos da justiça (Romanos 6:16),servos de Deus (1 Pedro 2:16). Paulo nos lembra que fomos comprados por um preço. "Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna. " (Romanos 6:22).

Por causa da psicologia e de sua ênfase sobre o ego, poucos cristãos se vêem como servindo ao seu Mestre! Mas, a nossa redenção e salvação devem trazer honra e glória ao Senhor. Não podemos considerá-la de outra maneira. Normal à erada Igreja é sofrer perseguição por amor a Cristo. Ele deve usar-nos do modo como Lhe agradar. O apóstolo Paulo entendeu bem o plano do sofrimento.

Paulo escreve: "Em tudo somos atribulados, mas não angustiados;perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados;abatidos, mas não destruídos”. (2 Coríntios 4:8-9). A perseguição“...produz para nós um peso eterno de glória mui excelente; Não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas”. (2 Cor. 4:17-18).

Se não sofrermos hoje por amor a Cristo, isto significa que Ele nos deu uma janela estreita de trégua e adiamento de perseguição.Mas, no passado, a Igreja do Senhor muito sofreu por amor do Seu nome!

O movimento da autoestima tem esmaecido o fator humildade no corpo de Cristo. Mas Paulo nos lembra: “Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. Não atente cada um para o que é propriamente seu,mas cada qual também para o que é dos outros.” (Filipenses 2:3-4).

Quando os judeus que haviam retornado da Babilônia verificaram como haviam ficado tão longe do Senhor, pelo casamento com as mulheres cananéias, eles, junto com Esdras, ficaram espiritualmente quebrados. Esdras escreve: "eles tremeram às palavras do Senhor, por causa da sua infidelidade”(Esdras 9:4), eles sentiram sua culpa e exposta vergonha (Esdras 9:6, 7). Esdras clamou “Porque somos servos; porém na nossa servidão não nos desamparou o nosso Deus; antes estendeu sobre nós asua benignidade perante os reis da Pérsia, para que nos desse vida,para levantarmos a casa do nosso Deus, e para restaurarmos as suas assolações; e para que nos desse uma parede de proteção em Judá e em Jerusalém”.

Precisamos ensinar ao nosso povo sobre voltar à humildade.

Todos nós precisamos chorar sobre os nossos pecados e sobre os pecados da igreja.

8) A PUREZA DOUTRINÁRIA É ESSENCIAL À ESTABILIDADE NO CORPO DE CRISTO

Foi dito sobre um dos escritores evangélicos “conservadores” mais populares nas área da batalha espiritual, que ler os seus livros é como comer um bife com 1% de arsênico. O bife é gostoso e constitui 99% da mistura, mas o arsênico nele embebido vai matar você. Não posso pensar numa analogia melhor sobre o que está acontecendo hoje no evangelicalismo. "Falar a verdade em amor” já não é “popular” nem “politicamente correto”, de modo que muitos no mundo evangélico perderam o gosto por isso. Assim, uma das armas mais efetivas de Satanás contra a Igreja de Cristo é ferir os outros no exato coração do Cristianismo bíblico.

O portador da arma ensina uma porção de verdade e mistura um pouquinho de erro. Quando se desenvolveu o gosto pelo erro, a dosagem pode ser elevada.

Um dos problemas é que assumimos a mentira de que, quando confrontamos o erro, não estamos demonstrando amor.Temos redefinido o amor! No contexto da Escritura não é aquele que permite que o seu irmão prossiga no erro que está demonstrando amor, mas é aquele que o confronta que está demonstrando amor. (Mateus. 18:15). O amor e a verdade não podem mais ser separados do que Deus pode ser, Ele que é amor e verdade, por natureza.

A frase ”falar a verdade em amor”está em Efésios 4:15. Paulo começa este capítulo de Efésios com um apelo no sentido de “seguir a verdade em amor”. Desse modo, a unidade era extremamente importante para ele. Paulo até faz uma lista dos elementos da unidade em Cristo, os quais são:

(1) Um só corpo (a igreja universal) [Nota de Hélio: o corpo de Cristo é cada igreja local; a teoria da existência,hoje, de uma igreja universal- difusa- invisível sobre esta terra é errada e causa de muitos erros e prejuízos: http://solascriptura-tt.org/EclesiologiaEBatistas/IgUniv-TeoriaMito-montgomery.html];

(2) Um só Espírito;

(3) Uma só esperança (uma eternidade futura com Deus);

(4) Um só Senhor (este histórico Cristo bíblico)

(5) Uma só fé uma vez entregue aos santos);

(6) Um só batismo (identificação dos crentes com o corpo de Cristo (1 Coríntios 12:13); Romanos 6:1-4).

Não pode haver unidade com os que não se unem nestes sete elementos! [N.T.: o autor só citou seis elementos ...]

Paulo continua, em Efésios 4:7-16 discutindo como essa união no corpo de Cristo é preservada. Após discutir os homens dotados com dons que foram dados à igreja, "querendo o aperfeiçoamento dos santos para obra do ministério" 4:12, Paulo continua a mostrar como somente através deste processo de equipar, nós amadureceremos ao ponto de conhecer a sã doutrina, de maneira a não sermos “desviados aqui e ali”... nem levados ao redor por todo vento de doutrina. (Efésios 4:15). Com uma sólida compreensão doutrinária, podemos falar a verdade em amor e alcançar a maturidade. ("crescer em todos os aspectos naquele que é o cabeça, Cristo”.

A verdade é que, sem compreensão doutrinária, não  pode haver estabilidade no corpo e, portanto, maturidade alguma. Provavelmente, em nenhum lugar a insistência de Paulo sobre o ensino da sã doutrina na igreja foi vista mais claramente do que nas epístolas pastorais. Isto faz sentido, visto como são os anciãos (mestres pastores) os responsáveis por estudar, aprender e transmitir esta verdade ao corpo. Nas palavras finais de sabedoria de Paulo aos seus discípulos e sucessores espirituais, vejam a ênfase sobre o ensino da verdade e a confrontação do erro, somente na 1 Timóteo!

* "... Como te roguei, quando parti para a Macedônia, que ficasses em Éfeso, para advertires a alguns, que não ensinem outra doutrina...” (1Timóteo 1:3)

* “Ora, o fim do mandamento é o amor de um coração puro, e de uma boa consciência, e de uma fé não fingida”. (1 Timóteo 1:5).

* “Para os devassos, para os sodomitas, para os roubadores de homens,para os mentirosos, para os perjuros, e para o que for contrário à SàDOUTRINA...”  (1 Timóteo 1:10).

"A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição...." (2:11).

•  “Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar;” (1 Timóteo

3:2).

•  “Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios...” (1 Timóteo 4:1).

"Propondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Jesus Cristo,criado com as palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido." (1Timóteo 4:6).

"MANDA estas coisas e ENSINA-AS. " (1 Timóteo 4:11).

“Medita estas coisas; ocupa-te nelas, para que o teu aproveitamento seja manifesto a todos." (4:13).

" Manda, pois, estas coisas, para que elas sejam irrepreensíveis." (5:7).

"Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina”. (1 Timóteo 5:17).

"E os que têm SENHORES crentes não os desprezem, por serem irmãos;antes os sirvam melhor, porque eles, que participam do benefício, são crentes e amados. Isto ensina e exorta. (1 Timóteo 6:2)

Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos;”(1 Timóteo 6:17)

A maior preocupação de Paulo, em seus últimos anos de vida, foi que esses homens ensinassem a verdade doutrinária. Como já vimos em Efésios 4, o ensino doutrinário é essencial à maturidade e estabilidade no Corpo e um comprometimento nesta área pode conduzir a um eventual abandono do verdadeiro Evangelho, em favor da unidade. Paulo disse a Timóteo: “Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem” (1 Tim. 4:16).

Continuaremos amanhã...

Abraços.

Vivam vencendo as heresias que, camufladas, entram em nosso meio, como se fora coisa boa!!!

Seu irmão menor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário