20 fevereiro 2015

CRISTÃOS PERSEGUIDOS POR SUA FÉ. VOCÊ SE IMPORTA COM ISSO? MESMO?



Como as histórias dos perseguidos inspiram a Igreja Livre a vencer o pecado e o sofrimento

Nós, cristãos brasileiros, fazemos parte da Igreja Livre
Essa Igreja tem liberdade para expressar idéias teológicas das formas e doutrinas mais variadas. Tem liberdade para louvar e para realizar várias reuniões semanais nas igrejas e em pequenos grupos domésticos. Temos também livre acesso a materiais evangélicos, como Bíblias, livros cristãos, CDs e DVD’s evangélicos e histórias bíblicas infantis.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Igreja evangélica no Brasil cresceu quase seis vezes em 60 anos, totalizando cerca de 26 milhões de evangélicos no pais. Esse crescimento á importante e relevante. Porém, apenas 0,03% dos evangélicos da Igreja Livre brasileira têm acesso e conhecimento sobre os 200 milhões de cristãos perseguidos em todo o mundo. Por que os demais deveriam conhecer os perseguidos?

Sei quem sigo
Os testemunhos de fé dos perseguidos nos inspiram a imitá-los. Na verdade, o modo deles de agir já havia sido predito pelo escritor do livro de Hebreus, quando diz: “Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta” (Hb 12.1).

As testemunhas fiéis nos inspiram a deixar de lado o pecado. Vinte e oito cristãos foram levados para a prisão na Eritréia, entre eles uma mulher. Foram presos durante uma reunião de oração e estudo bíblico. No dia seguinte, o pastor deles foi até a prisão para falar com um policial sobre os membros de sua igreja e, como resultado, ele também foi preso.

No dia seguinte, os investigadores disseram à senhora cristã: “O que você está esperando? Prendemos até seu pastor e ele negou Jesus. Confessou que estava corrompendo vocês e outras pessoas por meio do que ensinava sobre esse Salvador a quem vocês sempre se referem”. Era uma armadilha. No entanto, após ouvir essas palavras, a senhora disse: “Eu não acredito que meu pastor tenha negado Jesus. Mesmo que ele tenha feito isso, não vou trair meu Senhor. Não sigo meu pastor, sigo Cristo, que é minha vida e me dá sentido para viver”. O policial ficou indignado, mas impressionado, ao mesmo tempo, pela coragem e determinação que viu naquela cristã. Ela ficou presa por um mês e foi libertada sem que ninguém pagasse sua fiança e sem ter renunciado a Cristo.

O homem invisível
A Igreja Perseguida lida com situações que a maioria dos cristãos da Igreja Livre nem pensa que podem existir. Em Chiapas, México, a Igreja é perseguida pelos caciques, líderes das comunidades. Isso porque quando alguém da comunidade segue Jesus, abandona a vida que levava antes, de bebidas e farra – as atividades econômicas dos caciques. Apesar de toda oposição, o pastor Felipe Vasquez lidera algumas pequenas igrejas na região de Las Margaritas. Uma de suas maiores paixões é pregar o evangelho na comunidade de Tojolabales, próxima dali. Esse é considerado um dos lugares mais perigosos para os cristãos no sul do México. Felipe atreve-se a ir a Tojolabales e compartilhar a Palavra com quem estiver disposto a escutá-lo. No período de um mês, seis famílias aceitaram Jesus como Senhor e Salvador. Uma família pediu a Felipe para que os visitasse para animá-los um pouco, pois estavam muito preocupados com o fato de os caciques terem descoberto que eram cristãos.

Porém, o pastor Felipe ficou sabendo que um grupo planejava matá-lo. Apesar da ameaça, ele foi ao encontro dessa família. Quase sempre, ele fazia as visitas à noite, para não ser notado. Em uma noite, entretanto, um grupo de caciques armados estava esperando por ele. Felipe retornou em busca de ajuda. Um grupo de cristãos o escoltou e, miraculosamente, os caciques não os viram passar por eles. Em outra visita, mais homens estavam esperando por Felipe e queriam que sua morte servisse como aviso para que ninguém evangelizasse em Tojolabales. Novamente, o Senhor o protegeu e ele passou no meio dos homens, como se fosse invisível. Parecia que Deus tinha cegado os olhos dos seus perseguidores. “Continuarei trabalhando para que esses novos convertidos cresçam no conhecimento da Palavra de Deus e tenham o apoio de que precisam para continuarem firmes em meio à perseguição. Acreditamos que Deus continuará fazendo milagres na comunidade de Tojolabales”, disse o pastor Felipe.

Salvação a qualquer custo
Nem toda história de desobediência às leis de Deus acaba como a de Felipe. Alguns são presos simplesmente por convidarem seus vizinhos a uma conversa sobre o evangelho, como foi o caso de Hannatu Adamu, uma evangelista nigeriana. Hannatu foi acusada por um tribunal da sharia (lei islâmica) de compartilhar a Palavra de Deus com mulheres muçulmanas, convertê-las ao cristianismo e convidar quatro delas para ficar em sua casa. Essa mulher foi solta sob fiança, mas teme constantemente as ameaças que recebe de seus vizinhos muçulmanos. Segundo a sharia, a conversão do islamismo para o cristianismo é um dos piores crimes que um muçulmano pode cometer. Hannatu oferece sua casa como um local seguro para mulheres que deixam o islã. Ela provê alimento e as discípula com a ajuda de dois pastores de sua igreja. ‘Ela é uma das poucas mulheres evangelistas em sua região, e compartilhou com a Portas Abertas que “as mulheres muçulmanas são muito especiais aos olhos do Senhor e precisam ouvir sobre a salvação a qualquer custo”. Por levar a verdade a essas mulheres, Hannatu foi presa várias vezes, O compromisso que mantinha com essa verdade estava acima de qualquer outra aspiração que pudesse ter. O compromisso de Hannatu é o mesmo de cristãos em outras partes do mundo e deve ser o nosso também. A Igreja Livre pode crescer muito com a ajuda da Igreja Perseguida. Ela precisa desses irmãos para aprender com eles a vencer o pecado e o sofrimento deste mundo.

A Bíblia nos lembra em 1 Pedro 5.8-9: “Estejam alertas e vigiem, O Diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar. Resistam-lhe, permanecendo firmes na fé, sabendo que os irmãos que vocês têm em todo o mundo estão passando pelos mesmos sofrimentos”

Veja o vídeo  abaixo e repense sua vida de cristão



PortasAbertas

Viva vencendo o comodismo que não te deixa ter  coragem nem ao menos de falar de Jesus para seu vizinho!!!

Abraços.

Seu irmão menor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário