17 março 2015

'MARIDO' E ESPOSA, PARECEM SER IRMÃOS GÊMEOS - PECADO DESENFREADO



Um 'casal' russo tem provocado grandes polêmicas pelo mundo. Eles não só aparentam ser do mesmo sexo, como também parecem ser iguais.

O casamento entre pessoas do mesmo sexo é proibido na Rússia. O país representa também um dos maiores índices de violência contra os homossexuais do mundo. Mas Alison Brooks (À esquerda), que se casou com Alina Davis (À direita) conseguiram sobrepor seu casamento a todas essas questões.

Como tudo aconteceu: Alina de 23 anos de idade nasceu homem e chamava-se Dmitry Kozhukhov. Mas sempre intitulou-se como “andrógino”, e afirma não encaixar-se perfeitamente em uma identidade de gênero.

Apesar de usar roupas de mulher e ter aparência exclusivamente feminina, mantém o nome de nascimento em sua certidão e é classificada como homem. Por essa razão as autoridades russas não poderiam recusar-lhes ao direto de casar e ter seu certificado de casamento.

Elas contam: “Não tivemos problemas quando entregamos o pedido ao cartório embora esperávamos uma denúncia, mas eles não fizeram nada.” “Mas, o chefe do cartório alertou várias vezes que os casamentos na Rússia só eram permitidos entre um homem e uma mulher e de mais ninguém.”

A cerimônia ocorreu em Moscou, no cartório Kutuzovsky Prospekt. Tanto Brooks como Davis usavam vestidos de noivas brancos. 


Então, é impossível não lembrar-me de Paulo que disse: "Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza.
E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.
E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm;
Estando cheios de toda a iniqüidade, fornicação, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;
Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães;
Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia;
Os quais, conhecendo o juízo de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem". Rm. 1:26-32

Nenhum comentário:

Postar um comentário