19 abril 2015

PORTÕES DO INFERNO - DOCUMENTÁRIO




Trecho do documentário exibido no History Channel.


o The History Channel discute um assunto intrigante defendido pela mitologia antiga e pelas crenças cristãs: alguns lugares do mundo seriam verdadeiras passagens para o inferno debaixo da terra.

Inspiração versus Conspiração? Compartilhe suas ideias. Desperte a sua capacidade decifrando os códigos. 

Leia a Bíblia ela é o Manual da Verdade e da vida eterna.

Veja o vídeo:



Obs.: Vale muito ver o que pensam os outros povos, antigos e atuais sobre a existência do inferno.


Abaixo uma Matéria da Veja sobre o assunto:



Ira de Deus, ou portões do inferno, não importa como os chamem. Os intrigantes buracos gigantes encontrados em algumas partes do mundo têm
explicações na verdade  simples: muitos são resultados da intervenção humana, como escavações para mineração, outros de causas naturais, como movimentos de placas tectônicas.
Imensos, atraem legiões de turistas e aventureiros para locais como a gélida Sibéria, na Rússia, o Turcomenistão, a Guatemala, a África do Sul, o Canadá ou os Estados Unidos.
Vejam só:
Burning_Gates_of_Turkmenistan_1
Darvaza, ou “portões do inferno”, no Turcomenistão

Burning_Gates_of_Turkmenistan_2
Outra visão dos “portões do inferno”, no Turcomenistão


Veja esse vídeo:




Ira de Deus ou portões do inferno: veja fotos desses incríveis buracos gigantes

Ira de Deus, ou portões do inferno, não importa como os chamem. Os intrigantes buracos gigantes encontrados em algumas partes do mundo têm
explicações na verdade  simples: muitos são resultados da intervenção humana, como escavações para mineração, outros de causas naturais, como movimentos de placas tectônicas.
Imensos, atraem legiões de turistas e aventureiros para locais como a gélida Sibéria, na Rússia, o Turcomenistão, a Guatemala, a África do Sul, o Canadá ou os Estados Unidos.
Vejam só:
Burning_Gates_of_Turkmenistan_1
Darvaza, ou “portões do inferno”, no Turcomenistão

Burning_Gates_of_Turkmenistan_2
Outra visão dos “portões do inferno”, no Turcomenistão

rvaza – ou “portões do inferno”, Turcomenistão
Um enorme depósito subterrâneo de gás natural foi descoberto por geólogos em 1971 neste país da Ásia Central, na época parte da União Soviética. A precária tecnologia soviética de então levou a que a plataforma de perfuração desabasse.
Para que os gases venenosos não escapassem do buraco, atearam foro ao que jorrava do buraco — resultado que não poderia ser mais desastroso, pois os gases continuam queimando até hoje, quase 40 anos depois.

Kimberley Big Hole, África do Sul
É considerada a maior escavação feita por mãos humanas em todo o mundo. Para render mais de 3 toneladas de diamante até o encerramento das atividades extrativistas, em 1914, ficou com mais de 1 quilômetro  de profundidade – com cerca de 22,5 milhões de toneladas de terra removidas.
kimberley-big-hole_1
Kimberley Big Hole, na África do Sul

kimberley-big-hole_2
Visto mais do alto, de novo o Kimberley Big Hole, na África do Sul
Chuquicamata, Chile
Mina a céu aberto no norte do Chile, é detentora do título de maior produção total de cobre do mundo. Com mais de 850 metros de profundidade, está em segundo lugar em tamanho, atrás da Bingham Canyon Mine, no Estado de Utah, EUA.

Chuquicamata_chile_hole_2
Mina de Chuquicamata, no Chile

Chuquicamata_chile_hole_1
Vista mais de longe, a mesma mina de Chuquicamata, no Chile

Diavik, Canadá
Mina de diamantes localizada a 300 km de Yellowknife, no gelado extremo norte do Canadá, é tão grande que conta com um aeroporto próprio, capaz de comportar um Boeing 737. A água que rodeia a enorme mina vira gelo durante a maior parte do ano.

Diavik_Diamond_Mine_hole_2
Mina Diavik, no Canadá

Diavik_Diamond_Mine_hole_1
Mais à distância, a Mina Diavik, no Canadá

Udachnaya Pipe, Rússia
Esta antiga mina de diamantes situada no extremo norte da Rússia, perto do Círculo Polar Ártico, foi explorada entre 1955 e 2010 e tem mais de 600 metros de profundidade.


Udachnaya_Pipe_hole_2
Udachnaya Pipe, na Rússia

Udachnaya_Pipe_hole_1
 Em foto tomada a mais distância, Udachnaya Pipe, na Rússia

Mirny, Sibéria, Rússia
Com 525 metros de diâmetro e 1200 de profundidade, esta é considerada a maior abertura/mina de diamantes em todo o mundo. Aviões e helicópteros não podem sobrevoar o local, pois algumas aeronaves já foram sugadas pelo buraco.

Mirny_Diamond_Mine_hole_2
A gigantesca mina de diamantes Mirny, na Sibéria, Rússia, faz o enorme caminhão parecer uma formiga na foto

Mirny_Diamond_Mine_hole_1
A mina Mirny fez nascer uma cidade, Udachny, a seu lado

Glory Hole, Monticello, Califórnia, EUA
O “buraco da glória” é uma espécie de ralo colossal que entra em ação quando a água da barragem de Monticello ultrapassa seu nível máximo de segurança e precisa ser drenada do reservatório. Tem capacidade de esvaziar o reservatório à razão de 408 mil litros por segundo.

glory_hole_Monticello_Dam_2
Glory Hole, em Monticello, Califórnia, EUA

glory_hole_Monticello_Dam_1
O Glory Hole em plena ação

Bingham Canyon,  Utah, EUA
A escavação deste buraco começou em 1863, e o poço continua aumentando de tamanho até hoje.  Atualmente as medidas do poço são de mais de 5,5 mil metros de profundidade e 4 mil metros de largura.
 Bingham_Canyon_Mine_hole_2
Mina Bingham Canyon, Utah, EUA
Bingham_Canyon_Mine_hole_1
Vista de maior distância, e cercada pela neve, a  Bingham Canyon, Utah, EUA

Great Blue Hole, Belize
A quase 100 quilômetros mar adentro da Cidade de Belize, em Belize, na América Central, está este incrível buraco azul – adorado por mergulhadores -, o maior e também tido como o mais bonito do mundo (sim, existem vários buracos-azuis nos oceanos).
Com forma de um círculo perfeito, tem pouco mais de dois quilômetros de largura e atinge 145 metros de profundidade.
 Blue-Hole-Belize_1
Great Blue Hole, Belize
Blue-Hole-Belize_2
Great Blue Hole, Belize

Grande cratera da Guatemala
Este é o mais novo desta coleção de curiosos e gigantescos buracos: ele aconteceu em meio à Cidade da Guatemala, destruindo e engolindo casas, prédios e pessoas, em junho de 2010.
São cerca de 20 metros de diâmetro e 30 de profundidade. Segundo o Centro Geológico dos EUA, o problema ocorreu devido à área estar sobre terrenos calcários, rochas carbonáticas ou solos com muito sal que podem dissolver-se facilmente com a circulação de água nos lençóis freáticos.
A população acusou estar sentido e ouvindo movimentos e barulhos estranhos desde 2005.
guatemala-sinkhole-1
A grande cratera urbana na Cidade da Guatemala
guatemala-sinkhole_2
A cratera vista de cima: 20 metros de diâmetro,  de profundidade

Viva vencendo o pecado que pode te levar ao inferno verdadeiro!!!
























































































































































































































































































































































































































































































































































Seu irmão menor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário