26 janeiro 2016

O MAL DOMINA - FILME INCENTIVANDO A PEDOFILIA COMO ESTRATÉGIA GAY!


O Dia em que o Sexo entre homens e meninos não mais chocar.

- Filme brasileiro pretendeu quebrar “tabu” do incesto e sexo homossexual entre meninos, apresentando ambas as condutas como “amor”

Dois homens se abraçando e se beijando. Que tipo de cenário é esse? É um cenário que, para o público, é condenável, mas para a mídia, com seu número desproporcionalmente elevado de gays, é lindo. 

Apesar de toda a doutrinação sistemática do governo e da mídia, esse cenário ainda choca o público. A propaganda estatal onipresente do programa federal Brasil 'Sem Homofobia' ainda não alcançou o nível de mudança da mentalidade total do povo. O choque ainda persiste.

Para evitar o choque, os ativistas gays são obrigados a enfeitar ao máximo esse cenário, utilizando tudo o que traga a memória inocência e pureza: crianças, anjos, Jesus, etc. 

Nada é isento de exploração quando o assunto é avançar a agenda gay.

Essa foi exatamente a estratégia dos produtores do filme brasileiro “Do Começo Ao Fim”(2012), que começa usando o cenário de dois meninos para alcançar seu objetivo maior de quebrar toda barreira e resistência ao incesto e ao sexo homossexual. Os produtores avisam: “Se a intenção for quebrar um grande tabu ou causar impacto, certamente este filme vai alcançar seu objetivo”. 

O trailer do filme está aqui:




“Do Começo Ao Fim” procura passar a mensagem de que são os próprios meninos de 6, 7 ou 8 anos que buscam experiências homossexuais. Grupos homossexuais como a NAMBLA há muitos anos pregam que os meninos têm interesse no sexo homossexual. “Do Começo Ao Fim” vem para confirmar essa pretensão.

Mais cedo ou mais tarde virá um cineasta, abusando igualmente do direito de livre expressão, para promover um filme do “amor entre um homem e um menino”. Na verdade, o campo já está aberto para quebrar esse “tabu”. O maior líder homossexual do Brasil, Luiz Mott, tem sido acusado de defender a pedofilia. Mas ele não é o único homossexual brasileiro a fazer isso. Anos atrás, Denilson Lopes, um professor universitário homossexual, escreveu e publicou o artigo ”Amando Garotos: Pedofilia e a Intolerância Contemporânea”. Ele é autor do livro “O Homem que Amava Rapazes e Outros Ensaios”(RJ, Aeroplano, 2002).

Eu denunciei publicamente essa defesa à pedofilia, mas o Ministério Público Federal — que a um estalar de dedos dos ativistas gays vem sempre correndo contra meu blog — nunca tomou nenhum tipo de medida contra o artigo ”Amando Garotos: Pedofilia e a Intolerância Contemporânea”, demonstrando que um “tabu” já está sendo quebrado. A pedofilia homossexual está vindo, provando sua inseparabilidade das entranhas do movimento homossexual.

O Brasil, na fase em que está de elevada doutrinação homossexual, não ficará por muito tempo só no “Do Começo Ao Fim” de sexo homossexual entre menino e menino. Esse filme é apenas uma preparação para a fase mais avançada, onde outro cineasta oportunista lançará outro “quebrador de tabus”. Esse será o “O Começo do Fim”. Nesse futuro mais sombrio, a apresentação do sexo homossexual entre menino e menino será coisa do passado. A moda então será apresentar a normalidade do sexo homossexual entre homens e meninos.

Contudo, você acha que os ativistas homossexuais são bobos de mostrar o Fim logo no Começo? Eventualmente, eles falarão abertamente, porém só no Fim. Mas, até lá, com todos os tabus quebrados, ninguém mais se importará se a moda então for pensar que são os próprios meninos de 6, 7 ou 8 anos que buscam “amor sexual” de homossexuais adultos.

“Do Começo Ao Fim” é uma das primeiras sementes para a construção dessa nova maneira de pensar.

Fonte: Julio Severo

Ouvi estupefato, no Programa do Jô Soares, o líder homossexual do Movimento gay no Brasil, Luiz Mott, proferir despudoradamente(e pasmem: sob aplausos!), algo como: " Vocês, heterossexuais geram filhos e nós os tornamos homossexuais".

Que será dos nossos filhos e netos se não os criarmos no temor do Senhor? Despertemo-nos!!!

A Igreja do Senhor Jesus deve despertar-se para o "IDE" imperativo de Jesus, conscia mais que nunca, que;"ENQUANTO O BEM DESCANSA O MAL AVANÇA!"



COMENTÁRIO DE WÁLDSON

Somente quando a Palavra de Deus não é levada a sério é que o homossexualismo deixa de ser pecado. 'Porque é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que encontrar respaldo bíblico para o homossexualismo'.

Quem quiser apoiar o homossexualismo, apóie, quem quiser pecar, peque. É como diz o Apocalipse: “Continue o injusto a praticar injustiça; continue o imundo na imundícia; continue o justo a praticar justiça; e continue o santo a santificar-se”(Ap 22.11). O que não se pode fazer é procurar um possível apoio nas Sagradas Escrituras, porque esse apoio não existe, apesar de todos os esforços e torceduras.

Além de absolutamente explícito, o mandamento é absolutamente taxativo: “Com homem não te deitarás, como se fosse mulher: é abominação”(Lv 18.22).

A lei não somente proíbe a prática homossexual como pune, como se vê também em Levítico: “Se um homem tiver relações com outro homem, os dois deverão ser mortos por causa desse ato nojento; eles serão responsáveis pela sua própria morte” (20.13).

Os judeus não deveriam se inflamar homem com homem, porque esse era o costume dos povos que habitavam na terra que eles iriam herdar, da qual os primitivos moradores seriam removidos por causa desse e de outros costumes imorais(Lv 20.22-24).

MULHER COM MULHER, NÃO!
A única referência particular ao lesbianismo na Bíblia está no primeiro capítulo da Epístola de Paulo aos Romanos. Ali se diz que até as mulheres “trocaram suas relações sexuais naturais por outras contrárias à natureza”(1.26).

HOMEM COM HOMEM TAMBÉM NÃO! 
Em seguida, Paulo menciona também o homossexualismo masculino: “Da mesma forma, os homens também(não só as mulheres), abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros, começando a cometer atos indecentes homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão”(1.27).

Esse capítulo da Bíblia é soleníssimo, porque descreve a depravação do ser humano e sua conseqüência natural. Primeiro o homem peca, depois Deus intervém.

O pecado é descrito como trocas ou mudanças. O homem troca a glória do Deus imortal por ídolos em forma de homem e animais(1.23), troca a verdade pela mentira(1.25), troca o Criador pela criatura(1.25) e troca as relações sexuais naturais por outras contrárias à natureza(1.26).

O resultado disso tudo é a ira de Deus, que se revela do alto e atinge o homem em cheio, por meio de um castigo horrível. Por causa de seu pecado, por causa de suas trocas, por causa de sua loucura, por causa de seu avanço em direção ao mal, Deus faz uma série de entregas: entrega o homem à impureza sexual para a degradação de seus corpos(1.24), entrega o homem a paixões vergonhosas para receberem em si mesmos o castigo merecido(1.26-27), e, o pior de tudo, entrega o homem a uma disposição mental para praticar (com paz de espírito), o que não deveriam (1.28).

Não existe em toda a Bíblia palavras tão severas contra o homossexualismo como estas da Epístola aos Romanos.

EFEMINADO E SODOMITA, TAMBÉM NÃO!
Se alguém levar a Bíblia a sério, verá numa outra Epístola de Paulo que os homossexuais não terão parte no reino de Deus(a expressão mais usada é “não herdarão o reino de Deus”). Nem os homossexuais passivos, que Paulo chama de efeminados, nem os homossexuais ativos, que Paulo chama de sodomitas. Porém não são só estes que não entrarão no reino de Deus: os imorais, os idólatras, os adúlteros, os ladrões, os avarentos, os alcoólatras, os caluniadores e os trapaceiros, entre outros, também estão igualmente privados da glória de Deus. Essa privação é, sem sombra de dúvida(daí a expressão que vem antes: “não se enganem”), definitiva, a não ser que alguns deles interrompam sua caminhada perversa e se convertam ao Senhor. Assim, eles não serão mais efeminados e sodomitas, mas exefeminados e ex-sodomitas. Paulo tem a alegria de declarar que alguns membros da igreja de Corinto haviam tido no passado uma vida compromissada com a impureza hetero e homossexual e com outros vícios(1 Co 6.9-11). Eles agora podiam assentar-se à mesa do Senhor e tomar o pão e o cálice da celebração da comunhão, podiam ser diáconos, presbíteros ou pastores, podiam ter qualquer um dos dons espirituais, porque não são, apenas foram, num passado recente ou longínquo. O evangelho deu-lhes a certeza de que a mudança de estilo de vida, de opção sexual e de outras muitas complicações seria possível. 
Eles não foram empurrados para a boca do inferno: saíram antes que isso acontecesse pela misericórdia divina. 

Antes que este mal te domine por completo, peça socorro.

Viva vencendo todo o pecado, em nome de Jesus Cristo!!!

Abraços.

Seu irmão menor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário