30 janeiro 2016

PRINCÍPIOS DO BEM E DO MAL – SÃO ANTERIORES E POSTERIORES À LEI DE MOISÉS


Algumas das “COISAS ANTERIORES E POSTERIORES A LEI” encontradas na palavra de Deus, estão relacionadas nos itens seguintes:

-1- O CASO DE CAIM E ABEL – FATO ANTERIOR A LEI DE MOISÉS
-PERGUNTAS: Por que Deus exerceu juízo sobre Caim por ter matado Abel, seu irmão, milhares de anos antes de Moises, se a lei, dizendo que ERA POIBIDO MATAR, ainda não havia sido dada? Também, NESTE MESMO EPISÓDIO: Porque ali é falado de maldade, de pecado, e de perdão, se ainda não havia a Lei mosaica apontando o que era maldade, pecado, e perdão, diante de Deus?

RESPOSTA: Porque MATAR é uma ação típica do adversário. O inimigo é o homicida. Enquanto Deus gera vida, o adversário, por sua vez, destrói-a. Esse princípio maligno, ou princípio do bem e do mal já existia milhares de anos antes de Moisés. Por essa lei, não escrita, Caim devia saber que matar uma pessoa desagradaria a Deus, e traria juízo sobre quem fizesse isso. Ele TINHA conhecimento do bem e do mal. Se não tivesse lei, ali, não teria pecado, maldade, a ser cobrado, nem perdão a ser oferecido. 

REFERÊNCIA SOBRE O CONHECIMENTO DO BEM E DO MAL: Gn. 3:3-6:"Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais. 4 Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. 5 Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. 6 E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela". Concluímos que: A humanidade tinha a capacidade de conhecer o BEM e o MAL, desde que Adão e Eva pecaram. Uma das consequências da desobediência de Adão e Eva foi passarem a ter conhecimento do “Bem” e do “Mal”. Portanto, matar uma pessoa é algo proibido e é um PRINCÍPIO PROIBITIVO anterior à lei de Moisés, e permanece proibido, mesmo depois da lei mosaica ser cumprida. 

-2- O CASO DE NOÉ – Mais um fato ANTERIOR A LEI DE MOISÉS

Por que Deus exerceu juízo sobre o mundo contemporâneo a NOÉ, e disse que os atos e os pensamentos dos homens, de então, eram maus, e se multiplicava a maldade, se não havia a lei de Moisés para dizer o que era mal diante de Deus?
RESPOSTA: Porque havia ali uma lei de Deus, o conhecimento do bem e do mal, muitos séculos antes da lei de Moisés. Era uma norma não escrita. Os homens daquele período histórico sabiam o que era certo, ou errado, para com Deus e para com o próximo. Concluímos que, muito antes da Lei mosaica, tinha limites para o comportamento humano, impostos por Deus. Se não houvesse lei alguma não haveria transgressão alguma a ser punida. 13 Tudo seria possível de se fazer, sem restrição alguma, porque se não houvesse norma, (lei, ainda que não escrita), a impor limitações. Todavia Deus os julgou culpados e trouxe o juízo do DILÚVIO, sobre eles, por terem andado contrário a lei divina. Ali, HOUVE TRANSGRESSÃO e condenação POR QUE HAVIA LEI DE DEUS REGENDO OS FATOS

A humanidade tinha a capacidade de conhecer o BEM e o MAL desde que Adão e Eva pecaram. O princípio eterno do bem foi transgredido e houve sentença condenatória da transgressão. A sentença foi a pena de morte, e o meio de execução da pena foi o DILÚVIO.

-3- O CASO SODOMA E GOMORRA – Também ANTERIOR A LEI DE MOISÉS

Por que Deus exerceu juízo sobre SODOMA E GOMORRA centenas de anos antes da lei mosaica dizer que aquelas práticas SODOMITAS 14 ERAM atos ABOMINÁVES diante de Deus? 

RESPOSTA: Ainda não existia a lei de Moisés para condenação daquelas abominações. Mesmo assim, os habitantes daquelas cidades deviam saber que práticas ultrajantes e profanas, contra o corpo humano, um templo do Senhor, TRARIAM A IRA e o JUIZO DE DEUS. Já existia a limitação celestial para o comportamento do homem, que importasse em profanação do corpo, antes da lei de Moisés. A humanidade tinha a capacidade de conhecer o BEM e o MAL desde que Adão e Eva pecaram. Concluímos que a PROIBIÇÃO às práticas sodomitas é um PRINCÍPIO anterior a Lei de Moisés, e permanecem proibidas depois da lei mosaica. Tais atos eram, e é ABOMINAÇÃO diante de DEUS, mesmo depois de passada a lei de Moisés. O que eles faziam com seus corpos é ABOMINÁVEL porque constitui uma profanação dos templos-seres-humanos.

Uma profanação da casa-espiritual, construída para morada de Deus em espírito. Fazer um uso indevido de um templo é macula-lo, é destruir a sua utilidade santa para adoração a Deus. Quem destrói um templo-humano Deus o DESTRUIRÁ: 1ºCo. 3:17: "Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo".

Fazer o que eles faziam com seus próprios corpos é uma abominação, independentemente da lei de Moisés dizer que isso é pecado. A lei foi cumprida sobre os sodomitas. Eles foram condenados e mortos pelo fogo, por infringirem PRINCÍPIOS que diz respeito a NÃO PROFANAÇÃO DO TEMPLO-CORPO. Essas proibições permanecem, hoje, independentemente da lei de Moisés condena-las... Isso por que é pecado, o que eles faziam, não por que a lei de Moises iria dizer que era pecado, MAS A LEI e os princípios santos, ETERNOS, E IMUTÁVEIS, DE DEUS é quem proíbe as práticas sodomitas. 6) 

-4-A PROIBIÇÃO DE TOMAR A MULHER ALHEIA – ANTERIOR A LEI DE MOISÉS

FARAÓ É CONDENADO POR DEUS APÓS TER TOMADO PARA SI A MLHER DE ABRAÃO - Gn. 12:10-17

 PERGUNTA: Por que Deus feriu a faraó, rei do Egito, por ter tomado a mulher de Abraão para ser sua mulher se não havia a lei mosaica a dizer 'QUE o homem NÃO DEVE COBIÇAR A MULHER do próximo?' 
Mesmo não tendo, ainda, a lei de Moisés, até faraó tinha conhecimento de que não se deve tomar a mulher alheia. Deus trouxe juízo sobre faraó com grandes pragas. Isso ocorreu, por que a lei eterna, por ser eterna, já existia, e era conhecida de Faraó e dos seus. A humanidade tinha a capacidade de conhecer o BEM e o MAL desde que Adão e Eva pecaram. 

Concluímos que:'Cobiçar e TOMAR MULHER ALHEIA para si é vedado aos homens', por Deus, desde o jardim do Éden. Isso é ANTERIOR à lei de Moisés e permanece proibido, mesmo DEPOIS DA LEI MOSAICA ter sido cumprida e em parte substituída.

A mulher casada e o corpo humano são tipos proféticos que apontam para a igreja de Jesus. Aquela que forma um só corpo com Jesus. Pela lei vem o conhecimento do pecado, no entanto, desde que Adão e Eva pecaram, adquiriram o conhecimento do “BEM” e do “MAL”. Desta forma vemos que O CONHECIMENTO e o PECADO ESTÃO NA RAIZ DAS GERAÇÕES DE ADÃO E EVA. Os filhos do primeiro casal humano adquiriram essa herança a partir da desobediência de seus pais. Isso é muito anterior à lei de Moisés. 

-5-ABIMELEQUE FOI CONDENADO POR CAUSA DA MULHER DE ABRAÃO- Gn. 20:1-8

PERGUNTA: Por que DEUS disse que Abimeleque seria morto por ter TOMADO A MULHER DE ABRAÃO para si, e disse que toca-la seria “PECADO”, SE NÃO HAVIA A LEI DE MOISÉS PARA DIZER QUE ISSO ERA PECADO? 

RESPOSTA: Mesmo não tendo, ainda a lei de Moisés, ABIMELEQUE tinha conhecimento de que não se devia tomar a mulher alheia para si. Deus trouxe juízo sobre ABIMELEQUE, fechando a madre de todos na sua casa(Gn.20:17,18), e disse que o mataria por causa da mulher de Abraão. Isso por que a lei eterna já existia, e era conhecida por Abimeleque, e pelos da sua casa. Como já dito: ”Não há pecado, nem transgressão onde não há lei”(Quando Paulo assevera que o pecado não é imputado sem a lei, ele está falando em termos comparativos, visto que, quando os homens não se obrigam a agir pela lei, então caem na indolência. […] Ele declara, pois, que todos os homens ficaram miseravelmente perdidos logo após a queda de Adão, embora sua destruição fosse finalmente revelada pela lei(Rm.4:15), embora os homens sejam tolerantes consigo mesmos, não podem escapar ao juízo divino, mesmo quando a lei não os convença)

Concluímos, novamente, que: 'TOMAR MULHER ALHEIA É ALGO PROIBIDO por Deus'. Isso É ANTERIOR à lei mosaica, e permanece proibido mesmo depois da revogação parcial da LEI DE MOISÉS. É proibido porque ofende a profecia da igreja-mulher, ou corpo, de Jesus ser única e intocável. Também ofende a profecia que diz serem os “DOIS”, uma só carne. EXPLICANDO ISSO... UM POUCO MAIS SOBRE OS ATAQUES DO INIMIGO, para enlamear o casamento e, indiretamente, profanar A PROFECIA QUE CRISTO É UM CORPO SÓ COM A SUA IGREJA... Um homem e uma mulher formam uma só carne, com a conjunção carnal. O que faz o casamento, para Deus, não é CARTÓRIO DE REGISTRO CIVIL, MUITO MENOS O CASAMENTO RELIGIOSO, MAS SIM A CONJUNÇÃO CARNAL. Esse é um assunto muito camuflado pelo adversário. Ele não quer que o HOMEM conheça a verdade fática sobre a CONJUNÇÃO CARNAL. Aqui tem sido um atoleiro e um lamaçal onde o adversário tem matado e prendido muitos crente e não crentes. A CONJUNÇÃO CARNAL é que faz um HOMEM e uma MULHER serem CASADOS, UNIDOS EM UMA SÓ CARNE. No Jardim do Éden e milhares de anos depois não existia cartório de registro civil, nem casamento religioso. No entanto, já existia o casamento de um homem com uma mulher formando uma só carne,(I Co. 6:16): "Ou não sabeis que o que se ajunta com a meretriz, faz-se um corpo com ela? Porque serão, disse, dois numa só carne".

Nas sagradas escrituras não há permissão para o homem ser uma só carne com pessoas do mesmo sexo, e nem entre seres humanos e animais. Referências proibindo práticas abomináveis:Rm. 1:27: "E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com  homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro". Dt. 27:21: "Maldito aquele que se deitar com algum animal..."

UM POUCO SOBRE NAMOROS E UNIÕES DIVERSAS: 

Os 'Namoros e as UNIÕES ESTÁVEIS' são usados pelo inimigo para macular a profecia de um corpo só entre um homem uma mulher... Qual o pai, ou mãe, ou líder religioso, que tenha coragem de falar contra o NAMORO? Quem teria ousadia de falar contra os segundos, terceiros, quartos, “Ns” CASAMENTOS? Quem quererá vestir esta camisa tão apertada e desconfortável? Deus criou o matrimônio e o adversário criou o namoro. O namoro é fonte de muito abrasamento:I Co. 7:9 "Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se". 
Quase todos os namorados têm intimidades próprias apenas para quem vive casado. Acham que são apenas namorados. Entretanto, por viverem em conjunção carnal, já é uma só carne. Por isso, se não há impedimentos espiritual, já são casados para a lei de Deus. O mundo, movido pelo adversário, criou termos pomposos do tipo:
União estável, 'Namorido', 'Peguete', Ficante, Desquitado, Namorado(a); Concubinato, Segundos, terceiros, quartos casamentos, Casal Homoafetivo, Namoro com “prática” e Etc.

Essas novidades escondem uma realidade de VIDAS escravizadas PELO PECADO da “prostituição”, ou do “adultério”, ou da “sodomia”. Todos esses pecados são atos CONTRA A PROFECIA DE UM SÓ CASAMENTO, de um só corpo entre um “homem” e uma “mulher”. Um corpo só, por sua vez, aponta para a união de JESUS com sua única esposa, a IGREJA Dele. 

Gostaríamos de lembrar que cada NAÇÃO tem o seu regime civil de casamento. Nas suas legislações civis, mundo afora, há de tudo. Algumas dessas previsões legais estrangeiras não são universais. Exemplos: o Divórcio; 18 o Casamento nuncupativo; 19 o Negócios, 20 e pactos pré-nupciais; o Múltiplas esposas;21 o Múltiplos casamentos; o Casamento entre pessoas do mesmo sexo; o Concubinato; o União estável;23 o Casamento por tempo determinado;24 o Casamentos com cláusulas resolutivas,(18 Muito comum. Exemplos de países que tem divorcio estabelecido em lei: Portugal, Espanha, Itália, França, Alemanha, Brasil.... 19 Casamento nuncupativo é aquele realizado quando um dos contraentes está em iminente risco de morrer, e não há tempo para a celebração do matrimônio seguindo as formalidades previstas pelo código civil. O casamento segundo a bíblia é feito para garantir uma vida em comum, que dura até que a morte separe os cônjuges. O casamento nuncupativo, ao contrário, é feito para garantir, principalmente, efeitos civis, transmissão de direitos civis. Tendo em vista que um dos cônjuges está prestes a morre, não haverá convivência, em comum, dos cônjuges. Espiritualmente, não faz sentido algum, pois com a morte o consórcio matrimonial deixará de existir. 20 Pode existir em qualquer lugar. Todavia na índia as questões envolvendo valores e dotes são muito comuns. Atualmente, tem sido noticiados casos de noivas que são queimadas vivas por que a família não tem o valor dotal... A história registra muitos casamentos negociados por motivos de união de reinos ou de fortunas... 21 Notoriamente difundido em alguns seguimentos religioso. Exemplo: Mórmons, islamitas..., 22 União de um homem com uma mulher que tenham impedimentos, legais, para estabelecer um casamento, ou uma união estável, portanto não pode ser legalmente considerado um núcleo familiar. E uma sociedade de fato, porém não de direito. Por causa dos impedimentos legais não pode ser convertido em casamento civil, se os impedimentos forem do tipo insuperável. 23 A união estável é estabelecida no código civil brasileiro nos artigos 1.723 até 1.727. Ali, e na Constituição Federal de 1988, artigo 226, § 3º, é reconhecida a relação não matrimonial entre homem e mulher, de caráter público, contínuo e duradouro, com o objetivo de constituir família. Este tipo de união pode ser convertido em casamento civil. 24 MÉXICO, alguns países orientais, e também o islã... 25 Cláusulas resolutivas – cláusulas previstas em contrato pré-nupcial as quais uma vez descumpridas dar ensejo à extinção do casamento. A palavra de Deus determina uma duração até a ocorrência da morte de um dos cônjuges.25 Essas coisas não tem amparo na palavra de Deus. 

Algumas dessas práticas são impedimentos PARA SALVAÇÃO, explicitados na palavra de Deus. Assim, NÃO DÁ PARA REGER A VIDA DOS FIÉIS PELA LEI CIVIL DE CADA país. A PALAVRA DE DEUS É O CÓDIGO de conduta para o casamento dos servos. Nela o que define o ser uma só carne é a conjunção carnal, E NÃO o Juiz de paz, ou o Cartório de Registro Civil, ou Cerimônia do Casamento Religioso. Assim, não convém aos servos terem intimidades se não querem viver um casamento, e se tiverem, contato íntimo, fique certo que já estão casados, para Deus. Entretanto, se o problema é legalidade civil do nosso país, lembramos que há leis e regramentos, constitucionais e civis, reconhecendo as uniões estáveis como família. Portanto, igualando-as, legalmente, ao casamento civil tradicional. Com muita frequência vemos crentes se separando. Se de fato não tem solução, e é necessária, a separação, que não se case novamente. Se não consegue viver sozinho (a) que se reconcilie com seu antigo cônjuge, quando permitido pela palavra.I Co. 7:9:" Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se". 10 "Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido". 11 "Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher". Mt. 19: 3-11: "Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo?" 6 "Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem". 9 "Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério". Mc. 10:10: "E em casa tornaram os discípulos a interrogá-lo acerca disto mesmo". 11 "E ele lhes disse: Qualquer que deixar a sua mulher e casar com outra, adultera contra ela". 12 "E, se a mulher deixar a seu marido, e casar com outro, adultera". Lc. 16:18: "Qualquer que deixa sua mulher, e casa com outra, adultera; e aquele que casa com a repudiada pelo marido, adultera também".Dt. 24:4: "Então seu primeiro marido, que a despediu, não poderá tornar a tomá-la, para que seja sua mulher, depois que foi contaminada; pois é abominação perante o SENHOR; assim não farás pecar a terra que o SENHOR teu Deus te dá por herança". Se a esposa tiver se juntado a outrem não poderá voltar a se juntar com o cônjuge anterior. Essa reconciliação, nesse caso, seria uma ABOMINAÇÁO. A mulher teria se contaminado com outro homem. Jr. 3:1: "Se um homem despedir sua mulher, e ela o deixar, e se ajuntar a outro homem, porventura tornará ele outra vez para ela? Não se poluirá de todo aquela terra?" Pv. 6:32: "Assim, o que adultera com uma mulher é falto de entendimento; aquele que faz isso destrói a sua alma".

As confusões matrimoniais são alguns dos exemplos de como o adversário mancha os templos-seres-humanos. O inimigo tudo faz para impedir a instrumentalidade do homem enquanto templo-casa-espiritual. Tomar à esposa, ou esposo, alheio(a) para si é viver em GRANDE PECADO – é o “praticar da iniquidade”.26 "Isso, por que, enquanto ambos estiverem vivos, ESTÁ LIGADO um ao outro, pela lei do Senhor".

Pois bem, essas contaminações sexuais existiam antes, e existem depois, da lei de Moisés. Elas atingem a profecia de UM CORPO SÓ ENTRE JESUS E SUA IGREJA. UM DOS TIPOS PROFÉTICOS DA IGREJA É A VIÚVA, BEM COMO A MULHER CASADA DE UM SÓ MARIDO. Dessa profecia resulta o zelo de Deus para com a viúva, e para com a mulher casada. 5.3 OUTRAS COISAS ANTERIORES E POSTERIORES À LEI DE MOISÉS. Abaixo listamos outros assuntos que nos chamam a atenção por serem mencionados nas Sagradas Escrituras, ou praticados, muito antes da lei de Moisés, e também depois dela:
 1-o Dízimos,  2-Ofertas, 3-Adoração,4- o Temor, 5- a Fé, 6-Sacrifícios de louvor, 7-O Livro da vida, 8-O Céu, 9-O Inferno, 10-O Juízo, 11,a Justiça,12- o Holocausto/sacrifícios com sangue e etc.  29 O Pecado é o oposto da vida, e também é anterior, e posterior, à lei de Moisés.

6-A TIPOLOGIA MALIGNA DO PECADO 

A NATUREZA BASILAR DO MAL. O mal está relacionado com o adversário e seu reino das trevas. O fruto chamado de “mal”, ou “pecado”, é dessa qualidade por que é fruto da árvore da morte – é fruto do arquiinimigo de Jesus. A seguir o principio do mal e suas consequência... 30 6.1 

DO PRINCÍPIO DO MAL. AFINAL, essencialmente, o que é o pecado, o que é o Mal? RESPOSTA: O mal é tudo que aponta para o maligno e seu reino da MORTE. Tudo que espelha o arqui-inimigo, e sua forma de agir é pecado. O pecado é uma ação ou omissão que tenha ressonância profética nas obras do arqui-inimigo de Jesus. As más obras, por sua vez, estão ligadas ao inimigo – a treva espiritual. VEJAMOS REFERÊNCIAS sobre isso:  JOÃO 8:44 Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira. Pecar é praticar atos próprios do inimigo. O mal é fazer a vontade do inimigo, é fazer aquilo que é próprio do inimigo. Fazer aquilo que não está firmado na verdade. Jesus é a verdade. Aquilo que não está firmado em Jesus é pecado. REFERÊNCIA SOBRE OS FRUTOS, E A COMUNICAÇÃO COM OS FRUTOS DO MAL.  I JOÃO 3:8 Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.

EFÉSIOS 5:11 E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes as condenai. O pecado, para Deus, é a sintonia, a comunicação, dos atos do homem, com os atos do inimigo, e seu reino de trevas. O adversário é a árvore do mal, e todos os seus frutos são alimentos para a morte. Ele é uma árvore, mortalmente envenenada, consequentemente, todos os seus frutos são produtos que conduzem para a morte física e espiritual. Jesus disse que as árvores são conhecidas pelos frutos que produzem.31 Entre os frutos produzidos pelo adversário está todo tipo de alimento maligno para a carnalidade. São frutos de rebeldia contra o reino espiritual de Jesus. Exemplos: mentira, fofoca, murmuração, mexerico, calunia, falso testemunho, pecados sexuais, roubo, furto, idolatria, feitiçaria, bruxarias, homicídios, demais frutos da carne... Etc. Precisamos discernir perfeitamente o que é o “MAL”. Se não discernirmos “solidamente” o que é o MAL podemos está vivendo em “comunhão” com ele mesmo sem querer. Só podemos rejeitar o mal se discernirmos o que ele é, e como pode se camuflar, se transfigurando em bem, para nos confundir. É comum achar-se que o PECADO é um punhado de coisas que cabem numa lista do tipo: Matar, roubar, mentir, prostituir, adulterar, fofocar, mexericar,32 ... Vai ficando difícil achar mais males para incluir nesta lista... Tendemos a nos limitar aos dez mandamentos da lei de Moisés.33 Dez proibições/orientações já é muito. Todavia, é, apenas, exemplo de coisas que desagradam a Deus, não é tudo. Durante a caminhada do povo judeu, para a terra da promessa, encontramos o Senhor exercendo juízo sobre fatos não diretamente listados como pecados, na lei de Moisés. 

O pecado pode ser um ato falho quanto à adoração a Deus, ou um ato falho quanto ao nosso próximo.34 Paramos nisso. Pouco, ou nunca, investigamos porque algo é, realmente, ”PECADO”, para Deus. Uma falha para com o meu próximo até dá para entender, pois com o meu pecado alguém sofreu um dano material, moral, sentimental, espiritual, etc. Agora, e quanto a Deus, como pode um ato do homem trazer ofensa a Deus, a ponto de o Senhor retribuir, tal falha humana, com a morte eterna? Para entendemos essas questões é preciso entender que todo pecado tem uma repercussão maligna contra o reino de Deus. A ofensa é direta ao Senhor quando o pecado é no âmbito da adoração devida somente a Deus. A seguir citaremos duas formas de ofensas diretas:  Foi uma adoração àquilo que não é Deus. O adorador deu a gloria devida somente a Deus a outrem. Com esse ato houve um furto da gloria devida a Deus. Referências:  ISAIAS 42:8 Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura.  ISAIAS 48:11 Por amor de mim, por amor de mim o farei, porque, como seria profanado o meu nome? E a minha glória não a darei a outrem. (e/ou)  Foi uma adoração a Deus, porém, com vícios, defeitos, que a maculou e a profanou. (Houve um menosprezo ao Senhor com isso ocorreu uma profanação). A adoração em todas as suas formas deve ser PERFEITA, pois ela é um tipo profético de Jesus, e como tal, deve ser santa como Deus prescreveu. Fora disso ela impõe macula a santidade de Jesus, e Deus não a aceita ISSO. Exemplo de oferta maculada: Caim ofertou e Deus não aceitou a sua adoração e disse que não aceitava por que aquela oferta era mal feita.35 Isso, por que Deus só aceita aquilo que aponta para Jesus. Ele não aceita gloria de homens... A afronta pode ser indireta, ao senhor, quando há uma ofensa a seres humanos, ou a coisas que expressam alguma profecia, que aponta para o reino de Jesus.

 No caso de uma ofensa a humanos, ocorre uma ofensa a Deus por que o ser humano é um ser criado à imagem e semelhança de Deus, e também, por ter sido criado para templo de Deus. Nesse caso, os humanos são tipos figurativos de Jesus – o templo eterno. Além disso, o homem foi criado “a imagem e semelhança de Deus” e por isso, desde a criação o homem já é criado como um tipo figurativo de Deus. Uma ofensa a um tipo equivale a uma ofensa à própria coisa tipificada. Citando duas formas de ofensas indiretas a Deus por injuriar tipos proféticos:  O pecador age contra seu próximo. Exemplo: o homicídio – é um ato de destruição de humanos. Matar é uma ação típica do inimigo – o matador. O ato de homicídio ofende a Deus tanto pelo fato do homem ser templo de Deus – um tipo de Jesus, como pelo fato do homem ter sido criado semelhante a Deus. O furto/roubo de bens alheios – ato de usurpação de coisa alheia. Jesus é o verdadeiro dono de tudo – tudo foi feito por Ele e para Ele. O adversário é o grande usurpador, o ladrão dos bens de Jesus. Assim, o furto/roubo ofende a Deus por ser um tipo de ataque espiritual aos bens de Jesus, aquele que é dono de tudo..., (e/ou)  O pecador age contra si mesmo. Exemplo: prostituição, suicídio... Destruição da utilidade dos templos do Senhor... A seguir vamos estudar, por paralelos alegóricos, 36 o MILHO, 37 E O PECADO, para falarmos da essência do pecado – diante de Deus. 6.2 DO PRINCÍPIO – O CONTEUDO É MAIS IMPORTANTE QUE O EMBRULHO. EXEMPLIFICANDO PARA SIMPLIFICAR... Peguemos um milharal, um pé de milho, uma espiga de milho, um grão de milho, uma farinha de milho, uma pamonha, um curau... Pois bem, PODEMOS DIZER que qualquer um dos elementos citados, no parágrafo anterior, é MILHO? 

RESPOSTA: SIM, podemos dizer que é milho. De alguma forma é milho, em grande ou pequena quantidade. O milho está presente em todos eles. O milho é a essência constitutiva de todos eles. Agora, posso pegar um ou todos os elementos acima citados e disser que milho É SOMENTE ISSO? RESPOSTA: NÃO. O milho pode ser “EMBALADO” de muitas outras formas. Caso alguém seja alérgico a milho tem que evitar se alimentar de milho independentemente da forma, do lugar, da quantidade, da qualidade, da aparência, do milho. QUANTO AO PECADO, diríamos que a listinha com os nomes: “matar, roubar, prostituir, idolatria, MEXERICAR...”, é uma lista de “embalagens” diferentes, onde o mal, em maior ou menor quantidade, está acondicionado. Diríamos que o pecado NÃO é ESSAS COISAS, MAS ESTÁ NESSAS COISAS, e poderá estar em inumeráveis outras “embalagens”. Assim, NÃO IMPORTA SE o mal ESTÁ “empacotado” neste ou naquele embrulho, ele é PECADO de qualquer forma que se apresente. Ele é pecado não por causa da embalagem, na qual está, momentaneamente, acondicionado, mas por causa da “conexão” que tem com o adversário e seu reino maligno. Desta maneira, para nos opormos a todos os MALES, devermos entender a NATUREZA ESPIRITUAL do que vem a ser o Mal. Devemos entender por que algo é “mal”, ou do “mal”, diante de Deus. Conhecer o quer é essencialmente o mal é muito mais que decorar uma lista nominal de pecados. Voltemos à comparação por semelhanças... Lembra-se do milho, citado acima? Pelo mesmo motivo que não podíamos REDUZIR o milho apenas ao milharal, a espiga de milho,... NÃO podemos reduzir o pecado a uma lista contada nos dedos. Por mais que essa lista contenha nomes de uma lavoura inteira de pecados, ainda assim, será uma limitação do que é o pecado diante do Senhor da vida. O inimigo está sempre criando um “embrulho” novo para o velho MAL. 38 Como sabemos ao inimigo, e a seus “pacotes”, seja ele velho ou com novo nome, todos os servos devem ser completamente “alérgicos”. Caso alguém esteja se defendendo de pecados, apenas, por seus nomes, no momento que o “PASSARINHEIRO” colocar uma armadilha com pecados não conhecidos, nominalmente, essa pessoa será presa. Reprisando, então O QUE TEM DE MAL, DE PROFANO, EM TODOS OS PECADOS para DEUS OS DESAPROVAR E OS PUNIR COM A MORTE ETERNA?

RESPOSTA: o que é comum em todos os pecados são os elos com o adversário e sua forma de agir. Todo pecado tem correlação com o reino das trevas. Isso por que o pecado é tudo que está fora do reinado de Deus, Pai, Filho e Espirito Santo. Tudo que não é de Deus aponta para o INÍQUO. 39 Assim, devemos evitar o pecado não só por causa da forma como o vemos, mas POR CAUSA DA ESSÊNCIA tipológica VINCULADA AO REINO DAS TREVAS, que o pecado traz consigo. O PECADO É ANTES DE TUDO UMA OFENSA que atinge o reino da vida. O pecado é fruto de atos ofensivos ao reinado de Deus. São atos que ultrapassam o reino material e tocam, de forma figurada, em coisas do reino da vida. Por atingir o reino eterno de Jesus, Deus não admite tal ato, e esta ação do pecador, por ter ofendido aquilo que é alvo do ZELO de Deus, permanecerá mesmo depois da morte do infrator. A origem, a essência, a fonte, do pecado é O MALIGNO. Ele é o pai de todo pecado. Todo pecado tem no seu DNA a genética do inimigo. Observamos isso em todos os pecados. Exemplificando: a mentira – ação do adversário, contrária à verdade que é Jesus... O Senhor citou a mentira e a morte como sendo filhas da paternidade maligna do inimigo.40 O adversário é o pai de tudo que seja OPOSTO A VIDA. Ele é o anticristo, e como tal, é o nascedouro de todo que se opõe a Jesus. Reiteramos que O PECADO É UMA AÇÃO, OU OMISSÃO, do homem QUE “espelha” os atos do adversário. Figuradamente, o pecado manifesta resistência a Jesus, ou a seu reino da vida. O pecado retira algo do CRIADOR e o reproduz no reino das coisas criadas, afrontando a Deus. Muda a verdade em mentira e por isso servem aos propósitos da criatura, e não à finalidade de LOUVOR ao Criador. Vejamos isso:  ROMANOS 1:25 Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. 

O homem dá existência ao pecado quando reproduz os atos e os desejos próprios do adversário. Consequentemente, são atos contrários à Verdade e a Vida que é Jesus. Vejamos o que disse Jesus sobre os atos próprios do pai dos pecados:  JOÃO 8:44 Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira. Os homens foram criados para templo de Deus em espírito. Como tal, somos símbolos e tipos de Jesus, o templo santo. Quando nós pecamos estamos colocando morte dentro de nós. Enquanto tipos de Jesus isso ofende a santidade de Jesus, o templo eterno. Ter o pecado dentro de um templo-servo é dizer, figuradamente, que há morte dentro do templo-Jesus. Como dentro de Jesus não há morte, com o pecado surge à mentira, que é uma ação do pai dos pecados - o inimigo de nossas vidas... O pecado afeta a profecia, afeta a palavra profética de Deus. É uma forma de contradizer, menosprezar, a Jesus – a palavra de Deus. Deus estabelece algo pela sua palavra, e o homem com seus atos diz o contrário. Assim, Deus repulsa o pecado, também, por ser algo contrário a sua palavra, como tal, o pecado é algo anticristo. O oposto da VIDA É A MORTE. O pecado é a morte, ou traz a morte, por ser contrário à VIDA, contrário a Jesus. Tudo que se opõe a Jesus é inimigo de Deus. O Senhor trabalha para eliminar os inimigos de seu Filho- Jesus, colocando os inimigos subjugados aos pés do Senhor da vida. A bíblia diz que: tudo que não é de fé é pecado. 41 Fé, neste caso, é Jesus.42 Tudo que não aponte para Jesus, ou que lhe faça oposição, ainda que tipológica, é algo mal diante de Deus.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário