08 fevereiro 2016

DEZ PASTORES DE BANGLADESH SÃO AMEAÇADOS DE MORTE - PERSEGUIÇÃO TOTAL

1-Brunei-0380100519


"Aqueles que estão pregando o cristianismo em Bangladesh devem morrer, um por um"


As ameaças aos 10 pastores aconteceram no distrito de Rangpur, no norte do Bangladesh, por meio de uma carta, que chegou no mês passado. A carta anônima foi enviada ao líder cristão Barnobas Hembrom, com os nomes de cada pastor, nem todos do mesmo distrito.

Um dos parágrafos dizia o seguinte: "Aqueles que estão pregando o cristianismo em Bangladesh devem morrer, um por um". A polícia local foi imediatamente informada e agora está protegendo as igrejas que estes pastores lideram.

Um analista de perseguição da Portas Abertas comenta: "Todos estes pastores precisam da proteção do governo, mas ainda mais das nossas orações. Vamos interceder por eles, pois não é fácil viver sob pressão e ainda batalhar para manter a igreja em funcionamento. Eles precisam de sabedoria e estratégia, é um momento delicado. Lembre-se deles em suas orações".

Segundo o analista, há muitos outros incidentes acontecendo em diferentes regiões do país, em níveis alarmantes, mas que não são divulgados por razões de segurança. Muitos optam por não denunciar os atacantes por medo de vivenciar uma situação ainda pior. Ore por essa nação.

Cada vez mais difícil pregar o Evangelho

O último ano foi muito difícil para os cristãos de Bangladesh, por que o país passou por uma grande instabilidade política, muitos tumultos e o crescimento do extremismo muçulmano. Embora a conversão não seja proibida por lei, cristãos convertidos do islamismo ou budismo enfrentam forte pressão de seus familiares por negarem sua fé islâmica.

A Constituição prevê a liberdade religiosa, ao mesmo tempo que declara o islã como religião oficial do Estado, sendo assim, existem muitas leis islâmicas regendo o país. A perseguição tornou-se mais violenta e, atualmente, alguns cristãos foram mortos por jovens que fingiram ter interesse na fé cristã. Muitos líderes têm sido ameaçados, mas continuam com suas atividades em igrejas domésticas.

A Portas Abertas tem atuado na vida desses cristãos fornecendo Bíblias, literatura cristã, alfabetização para suas crianças e treinamentos para que eles possam lidar com a perseguição. Além disso, oferece também apoio jurídico e psicológico para aqueles que passaram por algum trauma. Neste mês, haverá um treinamento básico para 120 alfabetizadores de cinco regiões. Contamos com a sua oração para que este evento tenha êxito.

Portas Abertas


Nenhum comentário:

Postar um comentário