30 julho 2016

MELHOR UMA ASSEMBLEIA DE DEUS CALVINISTA DO QUE NEOPENTECOSTAL?


O teólogo calvinista cessacionista Augustus Nicodemus deveria ou não ter liberdade de falar, numa loja da CPAD (a maior editora pentecostal do Brasil) contra o papel dos apóstolos modernos? Esse é o embate atual na Assembleia de Deus (AD), a maior denominação pentecostal do Brasil, com uns se posicionando contra e outros a favor. A CPAD é uma editora confessional, pertencente à AD.

Na editora confessional da Igreja Presbiteriana, denominação de Nicodemus, não é permitido a Silas Malafaia e a outro pregador pentecostal fazer qualquer tipo de palestra. Então, dá para ver claramente quem está influenciando quem.
Mas já que alguns assembleianos recusam admitir que há um elefante cessacionista na sala, vamos aos fatos.
O que o Nicodemus pensa do pentecostalismo? É só conferir o que ele disse num importante artigo em inglês, mas que ele nunca havia traduzido para o português. Minha vantagem é que falo e escrevo em inglês e publiquei uma refutação ao Nicodemus em português, inglês, espanhol e alemão. É só conferir aqui:
O cessacionismo do Nicodemus deveria ser desculpado porque ele ataca o movimento apostólico? O maior promotor do movimento apostólico é Peter Wagner, criticado nominalmente por Nicodemus em artigos e livros. Em contraste, Nicodemus nunca condena nominalmente em artigos e livros Ariovaldo Ramos e muitos outros promotores da Teologia da Missão Integral (TMI).
Nesse ponto, é importante ver que Peter Wagner foi também o primeiro teólogo evangélico contra a TMI na América Latina e em Lausanne. Aliás, quem liderou a oposição conservadora ao René Padilla e seu grupo latino-americano da TMI no primeiro Congresso de Evangelização Mundial de Lausanne em 1974 foi justamente Wagner. Isso tem lhe custado caro, pois agora que Lausanne é muito mais TMI, Wagner tem sido o alvo preferido dos novos líderes mais esquerdistas de Lausanne. Em 2014, líderes da TMI de Lausanne fizeram uma reunião no Brasil contra Wagner e seu movimento apostólico. Oficialmente, Lausanne está contra esse movimento. Confira:
Depois que a oposição a TMI se tornou, miraculosamente, um fenômeno comum, Nicodemus saiu da toca para “atacar” o problema num vídeo de só dois minutos. Confira:
A TMI, que está aninhada há décadas na denominação calvinista de Nicodemus, é ninho da Teologia Gay, conforme mostrado neste artigo:
Mesmo assim, alguns assembleianos estão tão enamorados com possibilidades de títulos de doutor em teologia como uma qualidade supostamente maior do que tudo o mais na Bíblia que estão dispostos a fazer vista grossa ao cessacionismo e à TMI. Diante de toda essa realidade, um assembleiano apinou: “Melhor uma Assembleia Calvinista, do que neopentecostal.”
Se a Assembleia de Deus se tornar calvinista, vou dizer o que vai acontecer, cedo ou tarde: A Assembleia de Deus vai ser a primeira denominação pentecostal do Brasil a apoiar o “casamento” gay e o aborto. Como sei? A maior denominação presbiteriana do mundo, que tem milhões de membros nos EUA, faz exatamente isso. A Igreja Presbiteriana não é conhecida por fazer oposição a esses males, que acabam destruindo-a por dentro, inclusive a infiltração de décadas da Teologia da Missão Integral (TMI).
E as igrejas neopentecostais? Qual é a postura delas diante desses males? É de luta e resistência, conforme reconhecido até pelo mundo secular. Semanas atrás, Reinaldo Azevedo citou uma marxista que declarou que a maior força e resistência no Brasil contra a Esquerda e sua agenda pró-aborto é a Teologia da Prosperidade, das igrejas neopentecostais. Confira:
Quer ver um assembleiano mais calvinista? Você vai vê-lo mais maçom também, fumando seu cigarrinho, tomando seu uísque, falando seus palavrões e fazendo outras coisas. (Ops, esqueci! Uísque é para calvinista engomadinho e teológico, que é da classe média alta. Os assembleianos terão de beber cachaça mesmo! Ou então precisarão da ajuda da maçonaria para subir na carreira, prosperar e poder comprar uísque.)
Quer ver um assembleiano neopentecostal? Olhe o Silas Malafaia e morra de inveja: nenhum calvinista tem tanto impacto social quanto ele. Ele tem suas falhas, inclusive seu vergonhoso apoio ao Lula em duas eleições presidenciais, mas não está promovendo ou facilitando a TMI. Ele combate a agenda gay e o aborto. (Eu poderia incluir aqui também o Marco Feliciano, que até pouco tempo atrás estava agindo exatamente como Malafaia, mas hoje ele está caindo sob feitiços político-esotéricos.)
Se a Igreja Presbiteriana dos EUA tivesse um Malafaia ou outro neopentecostal, não estaria no estado deplorável, decadente e apóstata em que está. A maior denominação presbiteriana do mundo está nas mãos do diabo.
Mesmo assim, a maioria dos estudantes de teologia do Mackenzie é da Assembleia de Deus. Muitos saem dali com o veneno cessacionista em suas almas (um teólogo do Mackenzie declara publicamente que é impossível um cristão hoje ouvir a voz de Deus), conforme me disse um líder assembleiano. Esses assembleianos calvinistados só não assumem o cessacionismo para não serem expulsos. Mas logo que a Assembleia de Deus se tornar calvinista, eles poderão assumir publicamente sua decadência cessacionista.
Julio Severo

Nenhum comentário:

Postar um comentário