09 julho 2016

PASTOR É PRESO NO RJ SUSPEITO DE ESTUPRAR O ENTEADO DE 5 ANOS


Está preso no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste do Rio, o pastor Felipe Heiderich. De acordo com a Polícia Civil, ele foi denunciado pela esposa, a também pastora Bianca Toledo, por abusos sexuais cometidos contra o filho dela, um menino de cinco anos.

O pastor foi preso por agentes da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) na casa do casal no Recreio dos Bandeirantes. A prisão, ocorrida na segunda-feira (4), foi decretada pela Justiça e tem caráter preventivo, com prazo de 30 dias.

Segundo a Polícia Civil, a pastora Bianca procurou a delegacia no dia 22 de junho para denunciar o crime. Foi instaurado inquérito e reunidas provas que subsidiaram o pedido de prisão, aceito pela Justiça.


Na tarde desta quarta-feira (6), o advogado Leandro Meuser usou o perfil do pastor no Facebook para afirmar que são falsas as acusações contra o seu cliente. Segundo o defensor, “a polícia saberá investigar para ao final esclarecer a verdade”.

Anulação do casamento

Com milhares de seguidores no Facebook, Bianca tornou pública a prisão do marido e desabafou sobre o ocorrido, afirmando ter sido enganada. Em uma postagem em seu perfil na rede social, Bianca afirmou que já pediu a anulação do casamento.


Posso frisar que a anulação do casamento foi iniciada e se torna legitima diante das provas de uma vida dupla e imoral . Contrária a prometida no altar e ressaltada publicamente durante todo casamento. A teologia do Felipe era perfeita, mas seu interior era uma fraude. Me enganou e enganou a todos. É triste, mas é a verdade”, afirmou a pastora em sua postagem.

'Homossexualidade latente'

O desabafo em texto acompanha um vídeo em que a pastora afirma que Felipe tentou suicídio após os abusos contra seu filho virem à tona.


No dia em que eu o confrontei ele chegou a confirmar comigo que ele tinha um quadro de homossexualidade latente no tempo vigente do meu casamento com ele”, revelou Bianca, reiterando o desejo de anular o casamento.

Com mais de 3 milhões de seguidores na rede social, Bianca enfatizou que seu desabafo era uma forma de manter a transparência com seu público.

"Como mãe eu posso dizer que os meus últimos dias foram os piores dias da minha vida", ressaltou a pastora.


O senador e pastor Magno Malta (PR-ES) afirmou, nesta quarta-feira, em plenário, que o pastor Felipe Garcia Heiderich, marido da pastora Bianca Toledo, foi preso após abusar do próprio enteado de 5 anos. Em seu pronunciamento, o político classificou Felipe como "falso pastor" e que foi pressionado por lideranças religiosas a denunciar o caso. Felipe e Bianca são líderes do Ministério AME(Aliança Mundial de Evangelização e Ensino), com sede no Rio de Janeiro.
"O fato é que a pastora Bianca Toledo, casada com o senhor Felipe Heiderich, ela descobriu que esse pastor, falso pastor, estava abusando de seu filhinho de cinco anos de idade", disse o senador, que afirmou ter tido acesso ao pedido de prisão do pastor, feito pelo do Ministério Público do Rio de Janeiro ao Juiz da 17ª Vara Criminal Paulo César Vieira Carvalho Filho. "O garoto relata todos os fatos, já foi ouvido por psicólogo e psiquiatra", acrescentou o político.
Segundo o senador, o pastor Felipe, após saber que a esposa estava ciente dos abusos, tentou se matar e confessou ter cometido o crime.
"Esse falso pastor Felipe, que internado após saber que esposa tinha tomado conhecimento do abuso contra crianças, ele tentou suicídio. Foi internado e confessou seu abuso e assumiu seu homossexualismo", falou o politico, que também disse que hoje funcionários e ex-funcionários de Felipe e da esposa já estavam depondo, pois "já sabiam do comportamento dele (Felipe) com a criança na ausência da mãe".
O senador, que presidiu a CPI da Pedofilia, disse ainda, em seu pronunciamento, antes de citar o nome do pastor Felipe Heiderich, que repudiava pedófilos. "Eu não consigo conviver com pedófilo e nem com seu crime de pedofilia. O pedófilo é uma figura asquerosa, enigmática. O pedofilo é uma sombra capaz de enganar a todos", falou ele, que disse já ter ajudado a prender vários padres e pastores que foram acusados de pedofilia.
Vejam o pronunciamento completo do senador sobre o caso:
Veja o vídeo do Senador Magno Malta
Pastor está preso no Rio
Felipe Heiderich está preso no Cadeia Pública José Frederico Marques, localizada no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio. Ele foi levado para a unidade nesta terça-feira. As informações foram confirmadas pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro.

Por meio de nota, a delegada de Polícia Cristiana Bento da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) informou que o pastor foi preso na segunda-feira pelo estupro de uma criança de cinco anos de idade. De acordo com a investigação, Bianca Toledo foi até a delegacia em 22 de junho denunciar o crime, que teria sido cometido pelo padrasto da vítima no interior da residência no bairro Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio.
"Foi instaurado inquérito policial e, com base nas provas reunidas, a Delegada representou pela prisão temporária do autor que foi decretada pela Justiça pelo prazo de 30 dias", informou a Polícia Civil.
Mãe falou de caso em vídeos

Bianca divulgou um vídeo dizendo que estava se separando de Felipe após descobrir que ele era homossexual e encontrava-se "acautelado por crime de pedofilia".
"Como mãe eu posso dizer que os últimos dias foram os piores da minha vida. Ele está atrelado com crime de pedofilia e eu estou aguardando a justiça do céu e da terra (...) A palavra de Deus diz que nos últimos dias muitos seriam enganados. Quando Deus me trouxe de volta ele disse que era pra eu avisar pra igreja que eu estava voltando, eu nunca imaginei sentir isso na minha pele. Eu fui enganada. Mas se essa é a minha missão, eis-me aqui. Infelizmente eu fui tocada por essa revelação, mas o senhor me livrou. E eu quero que a justiça seja feita", disse ela.
Posteriormente, a pastora alegou ter provas contra o companheiro
"Diante do conteúdo do vídeo posso frisar que a anulação do casamento foi iniciada e se torna legitima diante das provas de uma vida dupla e imoral. Contrária a prometida no altar e ressaltada publicamente durante todo casamento. A teologia do Felipe era perfeita, mas seu interior era uma fraude. Me enganou e enganou a todos. É triste, mas é a verdade", escreveu.
Bianca disse ainda que o caso está sendo acompanhado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro.
"Investigação de pedofilia torna mais grave e triste tudo que descobri. O Pedido de Prisão do MP (Ministério Público) foi feito mediante uma série de provas contundentes. E as provas não param de chegar porque Deus disse que traria tudo a tona para temor da igreja diante do engano que assola os últimos dias. Orem por mim! Estou de Luto. Mas agora eu só quero Justiça! Felipe está preso em Bangu depois de todos os procedimentos legais", disse.

Bianca disse em entrevista ao EXTRA, que babá havia alertado para comportamento estranho de Felipe Heiderich com a criança


Na época, a moça contou que frequentemente encontrava o menino no berço sem fralda e que via o acusado ir de madrugada até o quarto da criança. O relato foi feito ao site Extra. Ela também agradeceu ao senador Magno Malta pelas redes sociais.

Ele negou as acusações e falou que a babá estava inventando tudo. A moça deixou de trabalhar para eles um ano depois. Bianca disse que não imaginou que um caso de abuso pudesse estar acontecendo, mas que com o tempo começou a desconfiar do marido.

Ela disse que seis meses depois de eles terem se casado, Felipe passou a não querer mais ter relações sexuais com ela, dando sempre uma desculpa de que estava doente. Chegou até a falar que estava com suspeita de tumor na hipófise e ela marcou uma consulta para ele. Porém, o pastor ao permitiu que ela fosse junto, pois iria falar do seu passado e não queria que ela ouvisse.

Desconfiada da atitude, Bianca ligou para a médica, que contou que o pastor mentiu, que ele tinha dupla personalidade e era homossexual. Com a notícia, ela lembrou-se dos alertas da babá e chamou o filho para conversar. Foi então a criança contou que quando a mãe viajava, ele dormia com o padrasto na cama de casal.
Ela também perguntou se ele havia dado banho e a criança fez um relato que foi classificado como horrível, por Bianca. Ela então começou a levar a criança a um terapeuta, para que ele conseguisse contar mais detalhes e, enquanto isso, fingiu acreditar na doença do marido.

Já na primeira consulta a criança falou que tinha segredos que iria contar, mas só na segunda ele relatou os abusos. Tudo foi gravado e ela procurou orientação dos advogados, que falaram para ela confrontá-lo.
Ela fez isso, pegou seu filho e foi para um hotel. Foi quando Felipe mandou uma mensagem para um amigo falando que iria se matar. Ele foi levado para o hospital e em seguida para uma clínica psiquiátrica. No mesmo dia ela foi à delegacia. Felipe permanece preso em Bangu 10.
http://www.gazetaonline.com.br/_conteudo/2016/07/noticias/brasil/3956326-pastora-bianca-toledo-conta-como-descobriu-que-filho-estava-sendo-abusado-pelo-ex.html

Meus irmãos, estejam muito atentos quanto á pedofilia que tem se tornado uma verdadeira praga, nos lares. 
Todo o cuidado é ainda pouco.

Existem muitos monstros aparentando serem 'gente boazinha', quando na verdade, são lobos cruéis que não teem piedade de uma criança tão indefesa.
Cuidem bem daqueles a quem vocês querem bem.

E, tendo desconfiança e/ou prova, denunciem á PM, ou ao Disque 100 - Como funciona:
Disque 100 funciona diariamente, 24 horas, por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. As ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem direta e gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel, bastando discar 100. As denúncias podem ser anônimas, e o sigilo das informações é garantido, quando solicitado pelo demandante.

Viva vencendo esse mundo louco com as aberrações malignas que nele estão havendo!!!

Abraços.

Seu irmão menor.

Um comentário:

  1. Olha, ele foi solto ontem, antes ainda do seu post ficar online. Aparentemente a prova era muito fraca e talvez aconteça uma virada de jogo, revelando que todo mundo pré-julgou muito rapidamente.

    O fato é que essa mulher falou, no depoimento na polícia, que fazia 2 anos e meio que não fazia sexo com o marido. Como uma mulher assim cobra para dar palestra sobre casamento? Deveria devolver as "ofertas".

    Que o sujeito tem tendências, isso era óbvio. Basta uma olhada rápida nos seus vídeos para perceber. Eu acho que vamos nos decepcionar com a dupla, ainda. Os palestrantes do casamento perfeito.

    ResponderExcluir