03 agosto 2016

A APOSTASIA VAI CRESCENDO: "TROFÉU PASTOR 2016"


Meus prezados irmãos e amigos leitores,
a paz do Senhor seja sobre vocês, sempre.

Vejo no meio evangélico, uma tendência de homens que deveriam ser servos, querendo ser senhores.
Há muita ostentação, há muita honra sendo dada entre homens e há, também, muito 'endeusamento' por parte desses homens que querem ser vistos como um 'deus'.

A vaidade, a soberba, a arrogância é tamanha, que me enfada  o ver isso.
Hoje o que diz se o sujeito é 'um homem de deus(minúsculo mesmo), é o anel que ele usa, é o terno que ele tem(custando caríssimo e adquirido com o dinheiro dos fiéis), o carrão que ele tem(além do carrão importado que a esposa também tem), o relógio de ouro, as pulseiras e cordões-correntinhas que ele/ela usam.

Mas, o que ainda mexe mais com a cabeça dessa gente 'famosa', é o título: Bispo, Apóstolo, Patriarca, Bispo Primaz, Paipóstolo, Bispa,  Doutor em Divindade, Juiz de Paz Eclesiástico, Profeta das Nações, Virtuoso homem de Deus, além dos comuns 'Dr. Pr. Fulano', ou 'Reverendo'. Não me esquecendo que existem alguns destes que portam uma carteira de bolso com o brasão de "Autoridade Eclesiástica", deixando o pessoa ainda mais vaidosa.

Cada vez mais, "a altivez de espírito que procede á queda", como bem disse Salomão em seus Provérbios, tem sido desdenhada e assim, esses homens e mulheres loucos por títulos e fama, vão construindo seus próprios castelos, equiparando-se, na maioria da vezes com qualquer outro 'astro mundano/secular'.

Arrogam para si, uma posição sobre a qual Deus nunca lhes falou e nem lhes autorizou, mas, por arrogância, eles tomam para si. Alguns até mesmo se auto- intitulam.

Arrogantes e vaidosos, querem passar uma imagem de semi-deuses.

Arrogância é sinônimo de orgulho, altivez, soberba, prepotência. Mostre-me um arrogante e lhe mostrarei um homem sem Deus. Esse é um pecado tão grave que o salmista diz ao Senhor em Salmos 5.5: “Os arrogantes não permanecerão à tua vista”. Em 2 Timóteo 3.1-2, o apóstolo Paulo fala sobre o perfil dos homens nos últimos tempos: “Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes…”. Sim, o olhar altivo do arrogante é um dos defeitos que Deus mais detesta, como Salomão deixa claro em Provérbios 6.16-19.

É fácil diagnosticar alguém que sofre de arrogância. Comece procurando uma pessoa que se acha especial. Diferente. O escolhido. O “cristão” altivo tem essa pretensão, achar que tem em si algo tão singular que Deus o separou do resto da humanidade. Pois os verdadeiramente separados pelo Senhor para realizar grandes feitos simplesmente os executam, não ficam fazendo alarde disso, e se mantêm com uma extraordinária postura de humildade (é só ver o caso do rei Davi). De certo modo, há em todo arrogante um pouco de nazista: ele se acha praticamente membro de uma linhagem superior, um ariano, eleito pelos céus para mostrar à humanidade errada que ele é quem está certo.

Humildade não é mais necessário. Isso é bobagem. Precisam esnobar.
Visa simples, como Paulo disse que, "Tendo o que comer e se cobrir, esteja com isso satisfeito", é pensamento de um homem que não conhecia nada dos prazeres que a vida oferece e que como filho de Deus, 'eu também mereço'.

Ser um João Batista, um Elias, ou um qualquer dos doze apóstolos de Jesus que viveram sem títulos, sem riquezas e ainda eram perseguidos, já não agrada, porque 'Deus é dono do ouro e da prata e eu sou filho Dele', então, pra que ficar vivendo uma vida de pobre?

Como estão distante do modelo que foi Jesus:“De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.” (Fl. 2.5-8).

Como se não bastasse tudo isso, agora aparece no meio gospel, uma premiação para o 'melhor pastor do ano'. Isso mesmo. Existe uma espécie de Óscar gospel para ser entregue á 'sua santidade -o melhor' dentre todos.
Pode isso?
Quanta presunção. Quanta falta de humildade. Quanta falta de ética e de discernimento cristão e bíblico e por que não dizer também quanta falta de amadurecimento espiritual!!


São homens carnais que abraçam essas causas. Eles não querem ser 'caudas, mas cabeça'. Eles querem fama, aplausos, reconhecimento, méritos de homens, aprovações de homens, com isso, vão ganhar seu galardão(se é que eles o têm), aqui mesmo na terra.

Isso é ridículo!!

Surpreendeu-me e muito que o Pr. Aldery Nelson, esteja junto a um trabalho desse tipo.

Sei que ele tem 'escorregado na doutrina bíblica', com algumas interpretações particulares na sua Bíblia Revelada Di Nelson, mas jamais pensei que ele estivesse se rebaixando a esse nível de apostasia...

Numa época de tantos pastores, doutores, reverendos, bispos, apóstolos, patriarcas e outros, que lugar tem o Filho de Deus, que se despojou de Sua Glória e tomou a forma de servo?

Incomoda aquele que patenteia o título e o incluiu como “prefixo” de seu nome, de ordem e uso obrigatório pelos demais, como se assim estivesse em sua certidão de nascimento.
Chega a ser hilária essa pompa requisitada por estes aspirantes a neófitos, pois no termo original gr. huperetes(ministros), que em serviço se assemelha aos demais como: bispos, pastores, presbíteros,... , se referia a um mero servo, escravo ou auxiliar de remador.

Ao olharmos para os graus ministeriais pensamos numa escala crescente(ótica humana), porém para Deus, quanto mais alto pensamos estar, mais servos de todos somos. O presbítero não deixou de ser diácono, assim como o pastor não deixou de ser auxiliar, diácono, presbítero e evangelista.

A cada consagração descemos em submissão ante a noiva de Cristo que é a igreja. Quando o obreiro tem esta visão, sua forma de agir com o rebanho do Senhor é diferente. Jesus sendo o Filho de Deus desceu ao mundo, despojando de Sua Glória, tomou a forma de servo(Fl. 2.5-8), habitou entre nós (Jo 1.1,14).

Viva vencendo, sem querer tomar o lugar de Jesus!!!

Abraços.

Seu irmão menor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário