26 novembro 2017

DISNEY APRESENTA SUA PRIMEIRA “PRINCESA TRAVESTI” EM SÉRIE INFANTIL COM BEIJO GAY


O canal Disney XD apresentou a primeira “princesa travesti” na mesma série de animação que já gerou controvérsia por apresentar pessoas do mesmo sexo se beijando. Segundo o site especializado EW, o mais novo episódio de “Star vs. as Forças do Mal” mostra o personagem Marco Diaz assumindo a identidade de uma princesa chamada Turdina. Rapidamente, ativistas LGBT comemoraram a decisão da gigante do entretenimento.

“Marco está prestes a revelar a verdade aos outros alunos quando a diretora do Reformatório, Srta. Heinous, o desmascara, puxando a camisa dele para revelar os pelos em seu peito. Mas as outras princesas ficam ao lado de Marco”, detalhou o EW.
“Isso não prova nada. As princesas podem ser peludas”, grita uma das princesas. “O que importa se ela é um menino? Nada que ela disse estava errado”, exclama outra.

Ouve-se o argumento e outra das princesas: “Turdina é um estado de espírito. Ele pode ser uma princesa se ele quiser!”

A editoria LGBT do influente site Huffington Post classificou a cena de “um momento bonito, que poderia ser extremamente influente para as crianças que estão absorvendo as ideias sobre o que significa ser um menino ou uma menina – ou qualquer outro gênero – e o que alguém pode ou não fazer dependendo de como ele se identifica”.
No início do ano, essa mesma série da Disney XD apresentou uma cena com vários casais gays se beijando.

Grupos conservadores, como a Associação de Famílias da América (AFA), advertiram que a Disney apresentar personagens homossexuais para crianças é algo perigoso e pode ter “consequências graves e eternas”.
“Não é certo a Disney querer assumir o papel dos pais e decidir quando exibir a nossas crianças esses ‘estilos de vida alternativos’. Não estou dizendo que é errado que as crianças saibam que gays e lésbicas existem, mas são os pais que deveriam explicar isso a elas. A Disney não deveria impor esse assunto”, disse Ed Vitagliano, vice-presidente executivo da AFA.

Outro canal do grupo, o Disney Channel recentemente apresentou o primeiro personagem gay adolescente na série infantil “Andi Mack”. A nova temporada do programa vai mostrar a “trajetória de autodescoberta” do personagem Cyrus (Joshua Rush), um menino de 13 anos que possui “sentimentos românticos” por Jonah (Asher Angel).

A criadora do show, Terri Minsky, explicou que seu objetivo era fazer de Andi Mack um programa “apropriado para todos os públicos” e, ao mesmo tempo, enviar uma “mensagem poderosa sobre inclusão e respeito pela humanidade”.
Após essa série de programas com ideologia de gênero, o evangelista Franklin Graham vem alertando os pais sobre os rumos da Disney e desaconselhando que deixem as crianças assistirem a estes programas. 

Vejam o vídeo:

Com informações Christian Post/ Gospel Prime

COMENTÁRIO DO EDITOR:

Caros irmãos, não há muito mais o que se esperar da mídia. A tendência é que isso vá crescendo e tomando força no mundo através dos meios de comunicação, das escolas, das faculdades, dos Grupos 'de gênero' e, através mesmo de algumas igrejas pseudo-evangelicas.l

Mas, não podemos baixar guarda e achar que  'isso tem que acontecer mesmo'. Não.
Continuemos protestando, ensinando sobre o mal que isso causa, boicotando os programas que são apoiadores desse mal e orando para que Jesus nos dê sabedoria do Alto e discernimento, para não permitirmos que nossos irmãos e principalmente as nossas crianças, sejam dominadas por esse espírito malígno que luta para  desconstruir o que Deus criou: homem e mulher, macho e fêmea.

Viva vencendo a malignidade que já tomou a mente e coração de uma grande parte das pessoas!!!

Abraços.

Seu irmão menor. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário