06 novembro 2017

PADRE PAULO RICARDO ADMITE: “A IGREJA CATÓLICA JÁ ESTÁ DOMESTICADA. EVANGÉLICOS REPRESENTAM O CRISTIANISMO NO PAÍS”

Resultado de imagem para padre ricardo

No passado, o padre Paulo Ricardo já fez críticas severas aos evangélicos. Contudo, sempre deixou claro que todos os cristãos (católicos e evangélicos) precisam se unir para as lutas políticas em comum, uma vez que a esquerda constantemente os ataca.

Em um vídeo recente, ele fez uma análise surpreendente, onde reclama da falta de atitude que marcou os movimentos católicos no passado quando os valores familiares e sua fé foram ameaçados.

O material, que tem oito minutos, está repercutindo bastante nas redes sociais. Em especial por que o padre reconhece: “A igreja católica já está domesticada… Estes homens que estão no poder não olham mais a igreja católica como instância profética… Eles [os evangélicos] é que estão representando o cristianismo em nosso país”.

Em seguida, Paulo Ricardo faz um desafio: “Você que é católico e ouve isso não fica envergonhado? Eu me envergonhei de ser católico”. Passa então a explicar que refere-se ao conformismo de muitos católicos diante do avanço de ideologias políticas que atacam frontalmente os ensinamentos cristãos.

Ele reclama também das lideranças católicas, dizendo que se tornaram “teólogos de corte”, que só observam e nada fazem. “Me envergonhei que as pessoas olhem para mim, padre, e digam você está no bolso do Governo…. Isso eu não sou”, reclama.

O líder religioso admite que existe uma “domesticação” dos católicos pelo Estado. Usando a postura mais combativa dos evangélicos, ele pede que sejamos aliados nessa batalha que é, acima de tudo, ideológica.

Colocando de lado as divergências históricas e teológicas, como já fez em outras ocasiões, o padre mostra que o momento é delicado e não deveríamos ficar calados enquanto existe uma antiga tradição cristã de “desobediência civil”.

Citando a Bíblia, convocou os seguidores de Jesus desobedecer ao governo quando este “fazer leis contrárias aos mandamentos de Deus”. Sem citar nomes, mas atacando os governantes em geral, Paulo Ricardo enfatiza: “não posso estar ao lado de um governo que não tem ética cristã, que não tem o pudor de promover todo tipo de imoralidade que visa destruir a família e a moral cristã sob a qual foi construída essa nação”.

Fazendo uma comparação histórica, lembrou que padres se aliaram aos fascistas italianos, liderados por Mussolini, dizendo que sente por eles “vergonha e desprezo”. Cutucou também os teólogos católicos da libertação que não pregam mais sobre o inferno, dizendo que eles vieram “legalizar o aborto, o casamento gay e destruir a família… vieram para perverter os nossos filhos”.


Encerrou questionando “estamos muito além do limite… onde estão as vozes proféticas da Igreja católica do Brasil?”.

Veja o vídeo:


Fonte: Site do Padre Ricardo

Nenhum comentário:

Postar um comentário