30 novembro 2017

PASTORES IRANIANOS SÃO CONDENADOS A DEZ ANOS DE PRISÃO POR ABRIREM IGREJAS EM CASAS ENTRE ELES ESTÁ YOUSEF NADARKHANI QUE FICOU SEIS ANOS PRESO POR EVANGELIZAR MUÇULMANOS


Os quatro, antes da prisão

Em junho deste ano quatro líderes cristãos iranianos foram condenados a dez anos de prisão por promoverem o “sionismo cristão”, isso porque eles implementaram igrejas em casas.

Os acusados são:  Yousef Nadarkhani, Mohammadreza Omidi, Yasser Mossayebzadeh e Saheb Fadaie. Eles estiveram em uma audiência no Tribunal Revolucionário em Teerã onde tentaram reverter a sentença.

Entre os líderes condenados, Yousef Nadarkhani é o mais famoso por conta da sua história que comoveu o mundo todo. Em 2006 ele foi acusado de apostasia por evangelizar muçulmanos, foi preso e condenado à morte por não se arrepender e por não aceitar negar a Cristo.

Em 2012 ele foi solto da prisão após grande pressão internacional, caso comemorado por cristãos de todo o mundo. Mas permanecendo no Irã, ele passou a ser novamente perseguido por continuar evangelizando e montando pontos de pregação em casas.

Além de correr o risco de voltar para a prisão, Nadarkhani também foi sentenciado a ficar dois anos em exílio na cidade de Nik Shahr, no sul do país, longe de sua família que mora em Rasht.

O pastor Mohammadreza Omidi também lançado ao exílio, mas na cidade de Borazjan, também ficando longe de sua família. Sentença essa que os advogados tentam cancelar.

Omidi, Yasser e Saheb são acusados também de “consumo de álcool”, pois foram pegos celebrando a ceia do Senhor em maio do ano passado, chegando a serem presos e condenados a 80 chibatadas cada um em setembro do ano passado. As sentenças não foram cumpridas, pois eles aguardam o julgamento dos recursos apresentados.

Igreja Perseguida


Nenhum comentário:

Postar um comentário